Reavivados por Sua Palavra


SALMO 81 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
23 de abril de 2020, 0:50
Filed under: Sem categoria

734 palavras

O Salmo 81 é um hino festivo e foi composto para ser cantado em um dos grandes festivais hebraicos, possivelmente a Páscoa ou a Festa do Tabernáculos. Começa com uma convocação para participar na adoração do festival (v. 1-5) e então apresenta o significado da festividade, ao relembrar o relacionamento de Deus com Israel no passado e a admoestação a Seu povo, insistindo para que andem em Seus caminhos (v. 6-16). Na primeira parte é o salmista quem fala; na segunda, Deus fala ao povo, solicita obediência em vista das bênçãos passadas e promete bênçãos futuras como resultado. Nos rituais das sinagogas modernas o Salmo 81 é cantado no dia do Ano Novo judaico. CBASD, vol. 3, p. 923.

1-5 As datas festivas de Israel lembravam a nação dos grandes milagres de Deus. Eram momentos de alegria e tempos para renovar as forças para as lutas diárias da vida. No Natal, o seu pensamento gira principalmente em torno de presentes? A Páscoa é apenas uma antecipação quente da primavera? [NT: Isso no hemisfério norte; Aqui, a Páscoa antecipa o outono. Na analogia, a Páscoa não deve servir apenas para troca e consumo de chocolate].  Lembre-se das origens espirituais desses dias especiais e use-os como oportunidades para adorar a Deus por sua bondade para você, sua família e sua nação. Life Application Study Bible Kingsway.

Cantai de júbilo. Indicando grande fervor e sinceridade (ver 2Cr 20:19; Sl 3:3). CBASD, vol. 3, p. 923.

2-4 Deus instituiu a música para os cultos do templo (1Cr 25). Música e adoração andam de mãos dadas. A adoração envolve a pessoa toda, e a música ajuda a elevar os pensamentos e emoções para Deus. Através da música, podemos refletir sobre nossas necessidades e deficiências, bem como celebrar a grandeza de Deus. Life Application Study Bible Kingsway.

Trombeta. Do heb. shofar, diferente de chatsotserah, também traduzido como “trombeta” (ver p. 23, 24). CBASD, vol. 3, p. 923.

4 Os festivais deviam ser guardados alegremente porque Deus os apontou e eles eram considerados como um privilégio especial do Seu povo (ver Lv 23:23-25). CBASD, vol. 3, p. 923.

José. A nação de Israel, representada por José, possivelmente devido a sua proeminência durante a peregrinação no Egito (Sl 80:1; cf. Gn 49:26). Literalmente, ele foi o “salvador” de seu povo. CBASD, vol. 3, p. 923.

Contra a terra. Possivelmente se referindo à época do êxodo, particularmente às pragas. Talvez seja feita uma referência especial à décima praga, que ocasionou a libertação dos israelitas. CBASD, vol. 3, p. 923.

Peso. Os escravos egípcios carregavam suas cargas sobre os ombros. Deus removeu o fardo da escravidão libertando os hebreus do Egito (ver Êx 1:11-14; 5:4-17). CBASD, vol. 3, p. 924.

Dos cestos. Possivelmente seja uma referência ao cesto em que os escravos carregavam a argila para fazer os tijolos. CBASD, vol. 3, p. 924.

Meribá. Vre Êx 17:1-7; Nm 20:13; cf. Sl 78:20. CBASD, vol. 3, p. 924.

Povo Meu. Embora rebelde, Israel ainda era o povo de Deus (ver v. 11). O Senhor não havia rejeitado Seu povo. CBASD, vol. 3, p. 924.

Deus alheio. Uma alusão ao segundo mandamento do decálogo (ver Êx 20:4-6; Dt 5:8-10). CBASD, vol. 3, p. 924.

10 Eu sou o SENHOR, teu Deus, que te tirei da terra do Egito. Ver Êx 20:2; cf. Dt 5:6. Tendo em vista a tendência humana ao esquecimento, esta lembrança era continuamente necessária. CBASD, vol. 3, p. 924.

12 Deixei-o. O Espírito de Deus não age para sempre no homem (ver Gn 6:3). Quando o ser humano persiste na rebelião e na dureza de coração, Deus permite que siga seu caminho e sofra as consequências de suas escolhas. O governo de Deus é baseado no livre-arbítrio moral. Deus não força a vontade. Ele adverte a pessoa que a desobediência traz a ruína, mas não impede suas escolhas obstinadas. CBASD, vol. 3, p. 924.

13-16 Deus providenciou em Sua aliança que Ele restauraria Seu povo se eles O escutassem e voltassem para Ele (Êx 23: 22-27, Lv 26: 3-13, Dt 7: 12-26, 28: 1-14) . Life Application Study Bible Kingsway.

13 Meu povo. Ver com. do v. 8. O discurso muda a direção: do Israel do passado passa para o Israel atual, mostrando quais seriam os resultados da fiel obediência aos mandamentos de Deus. CBASD, vol. 3, p. 924.

Ah! Se Meu povo Me escutasse, se Israel andasse nos Meus caminhos! Ver Dt 5:29; 32:29; Is 48:18; Lc 19:42. “De todas as lamentáveis palavras escritas ou faladas, as mais dolorosas são estas: ‘Poderia ter sido!’” (John Greenleaf Whittier, “Maud Muller”). CBASD, vol. 3, p. 924.

16 Mais fino. Quando Deus concede Seus dons, Ele escolhe o melhor. Não há mesquinhez na generosidade do Pai. CBASD, vol. 3, p. 924.

Mel que escorre da rocha. O melhor e mais puro mel, armazenado pelas abelhas na rocha montanhosa. CBASD, vol. 3, p. 924.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: