Reavivados por Sua Palavra


Anjos ao Redor by Jobson Santos
7 de fevereiro de 2020, 17:36
Filed under: Sem categoria

De uma página oficial da Igreja Adventista Mundial, projeto “Unidos em Oração” :

 

“Eu tenho que compartilhar uma experiência incrível que aconteceu algumas semanas atrás.

Meu marido é pastor aqui no estado de Oregon, EUA, e tínhamos acabado de iniciar uma série evangelística, “Apocalipse da Esperança”. Eu tenho incentivado para que haja mais oração em nossa igreja, então, durante esta série, decidi supervisionar a sala de oração. No entanto, minha equipe de oração é composta principalmente por amigos idosos em casa ou pessoas que oram em suas casas. Então, eu não tinha certeza da quantidade de participação que haveria durante as reuniões. Mas eu decidi criar uma sala de oração na esperança de que alguns membros da igreja se tornassem dispostos a entrar e orar periodicamente durante as reuniões.

No entanto, naquela primeira sexta-feira à noite, era apenas eu. Eu me senti sozinha, mas orei de qualquer maneira. Mais uma vez, no sábado à noite, era apenas eu. Eu estava me sentindo um pouco mais desanimada. Eu coloquei para tocar uma bela versão cantada da Oração do Senhor. Enquanto a música prosseguia, eu permanecia orando. “Eu sei que onde dois ou três estão reunidos em seu nome, o Senhor está lá, querido Deus, mas e se sou apenas eu?” orei em silêncio.

Quando a música terminou, abri meus olhos e a sala estava cheia de anjos. Instantaneamente comecei a chorar enquanto olhava ao redor da sala com espanto. Os anjos eram altos, tão altos quanto o teto, com ombros largos, e eles estavam ombro a ombro, de costas para a parede, ao redor das paredes da sala. Eu me senti minúscula comparada a eles. Eles tinham asas e vestiam mantos esvoaçantes como roupas. Seus rostos chamaram a minha atenção. Eles se pareciam com homens, homens muito bonitos. Seus olhos eram tão gentis e eles sorriam de forma confortadora e gentil. Seus traços faciais eram bem definidos e eles exalavam ao redor uma ousadia como a de guerreiros. Seus cabelos eram de uma cor escura e vinham até os ombros e estavam soltos. Eles pareciam iridescentes, isto é, exibiam cores luminosas que pareciam mudar quando vistas de ângulos diferentes. Embora eu não pudesse ver através deles, quase conseguia. Suas formas brilhavam com uma cor amarela clara. Eu só consegui vê-los por 4 ou 5 segundos e então eles desapareceram, mas não consegui parar de chorar pelo resto da noite.

Ali estava eu tão desanimada, imaginando se Deus atenderia a oração se na sala de oração estivesse apenas eu, e Ele me mostrou, que se uma pessoa está orando, é suficiente. Sinto-me tão indigna e humilde que Ele me tenha dado esse grande presente. Eu ainda choro com frequência ao pensar nessa experiência sagrada.

É claro que continuo orando sozinha na sala de oração da igreja, mas não fico mais desanimada, pois eu sei que a sala está cheia de anjos, mesmo que eu não possa vê-los. Então eu tinha que compartilhar essa experiência. 

Nunca devemos subestimar o poder da oração. Mesmo que apenas uma pessoa esteja orando, isso é suficiente. Deus e seus anjos estão trabalhando mesmo quando não podemos vê-los.”

 

Melony Coleman é esposa de pastor e mãe de três filhos. Ela e sua família vivem no sul do Oregon.

Fonte: Blog do projeto mundial oficial da Igreja Adventista “Unidos em Oração” http://revivalandreformation.org/uip/blog


1 Comentário so far
Deixe um comentário

Que experiência maravilhosa. Deus continue te abençoando. Louvado seja Deus. Amém!

Comentário por Iracema Jesus




Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: