Reavivados por Sua Palavra


JOSUÉ 10 by Jobson Santos
27 de abril de 2019, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: http://biblia.com.br/novaversaointernacional/josue/js-capitulo-10/

Embora os filhos de Israel não tenham consultado a Deus antes de fazer um pacto com os cidadãos de Gibeom, Deus ainda usou essa decisão mal concebida para trazer vitórias decisivas no futuro. Permanecer em aliança com Gibeom levou à derrota de várias outras cidades nações.

Em nossas vidas, muitas vezes fazemos escolhas imprudentes que acabam tendo como consequência bons resultados. Mas tais resultados não podem ser creditados a alguma sabedoria inerente que possuímos; ao contrário, Deus governa sobre tudo, transformando nossas tolices em resultados que glorificam o Seu nome. Pode ser um relacionamento que a pessoa iniciou sem oração, ou um trabalho aceito que não estava dentro da vontade de Deus. Não importa; pois, apesar dos desafios que não faziam parte do plano original de Deus, ele ainda garante que receberá a glória que legitimamente pertence a Ele.

Willie Edward Hucks II
Secretário Ministerial Associado
Conferência Geral

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/?id=443
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli



JOSUÉ 10 – VÍDEO COMENTÁRIO PR ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
27 de abril de 2019, 0:55
Filed under: Sem categoria



JOSUÉ 10 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ  by Maria Eduarda
27 de abril de 2019, 0:45
Filed under: Sem categoria

“O inferno treme quando o cristão medita nas inúmeras bênçãos recebidas no passado; nas incontáveis providências de Deus”, declarou o Dr. Markus DaSilva

Josué foi um homem consagrado, um líder militar submisso ao Príncipe dos Exércitos do Senhor, e, dedicado a fazer avançar os planos divinos neste planeta dominado pelo inimigo do Criador. Por isso, estamos diante de um capítulo sem igual na história do mundo.

Richard S. Hess o intitula: “A vitória sobre o líder de Jerusalém e a aliança do sul de Canaã”. Merrill Frederik Unger o divide em três tópicos:

1. Adoni-Zedeque e sua aliança (vs. 1-6);
2. A guerra e o milagre (vs. 7-15);
3. Uma grande vitória e conquistas subsequentes (vs. 16-43).

Num contexto bélico, a ajuda de Deus para Seu povo não poderia ser diferente senão operar maravilhas por meio de guerras. Numa época em que as forças eram meditas pelos exércitos e conquistas, a promessa de Deus a Israel precisou passar pela guerra.

Além da polêmica incompreendida por muitos em relação às muitas guerras no Antigo Testamento, o caso do atraso do sol a pedido de Josué é um assunto muito discutido entre estudiosos. Sobre isso, apenas destaco as palavras de Unger após oferecer algumas linhas interpretativas para o milagre do dia mais longo do mundo:

“A impressionante singularidade do milagre é enfatizado [v. 14], e portanto pode ser considerada enfaticamente inexplicável”.

Aplicações:

• Quem se coloca ao lado de Deus terá suas próprias experiências miraculosas.

• Para Deus não há impossibilidades, qualquer meio utilizado pelo inimigo, Deus o enfrenta e obtém a vitória para Seu povo.

• Tem coisas que Deus faz por, e através de nós, que não adianta a ciência tentar encontrar explicação que só perderá seu tempo.

• Por mais que cinco exércitos se levantem contra o povo de Deus, ou mesmos as hostes satânicas insurjam com seus demônios, a vitória é certa a todo aquele que se submete a Deus.

• Promessa dada por Deus será promessa cumprida, ainda que tudo no mundo físico e espiritual se opõe conspirando para impedir tal cumprimento.

• O plano de salvação avança como e quando Deus quer, mesmo contra todos os incrédulos, opositores ou obstáculos que Deus possa encontrar no caminho.

Por isso, confiemos nas promessas divinas! Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.



JOSUÉ 10 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
27 de abril de 2019, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Não houve dia semelhante a este, nem antes nem depois dele, tendo o SENHOR, assim, atendido à voz de um homem; porque o SENHOR pelejava por Israel” (v. 14).


O rei de Jerusalém, sabendo que Gibeão fizera paz com Israel, “temeu muito; porque Gibeão era cidade grande… e todos os seus homens eram valentes” (v.2). Então, criou uma espécie de “organização das nações unidas” com mais quatro reis para irem pelejar contra os gibeonitas. Eu diria que, muito mais do que valentes, os gibeonitas foram espertos, pois provaram que o uso da inteligência vale mais do que a valentia. Ao fazerem um acordo de paz com Israel, teriam o exército do Senhor a favor deles. E cercados pelas forças bélicas daquelas nações, pediram a ajuda a Josué que, prontamente, convocou todos os homens de guerra em favor dos gibeonitas.

Percebendo que o conflito se estenderia, Josué clamou pela intervenção divina. Resultado: “O sol, pois, se deteve no meio do céu e não se apressou a pôr-se, quase um dia inteiro” (v.13). A Bíblia relata que jamais houve dia semelhante a este (v.14). O Rei do Universo atendeu a um pedido inusitado de um simples homem servo. O sol não deixou de dar a sua claridade quando em horas de escuridão. Deus é o Sol da Justiça! Ele deseja fazer em nossa vida exatamente o que fez na vida do Seu povo. Como fez Josué, o Senhor só aguarda o nosso pedido. Quantas vezes nos encontramos em situações em que tudo escurece e o que mais desejamos é encontrar uma luz no fim do túnel. Amados, Deus não deseja ser apenas uma luz no fim do túnel em nossa existência. Ele deseja brilhar em nós como o sol, dissipando todas as trevas. Pois onde Deus prevalece, a escuridão desvanece!

O Senhor não atendeu ao pedido de Josué porque ele era mais especial do que os outros. Mas porque, antes de ser líder de Israel, Josué era servo de Deus, fazendo tudo “como ordenara o Senhor, Deus de Israel” (v. 40). Isto não significa que tudo quanto pedirmos, Deus nos atenderá conforme à nossa vontade. E sim que aquele que deposita a sua confiança em Deus e busca servi-Lo terá sempre a firme segurança de que Ele está no controle de todas as coisas. O apóstolo Paulo sofria com “um espinho na carne” (2Co.12:7) e, por três vezes, pediu a Deus que o livrasse daquele infortúnio. Mas, apesar de ter sido negado o seu pedido, a resposta de Jesus lhe foi suficiente: “A Minha graça te basta, porque o poder se aperfeiçoa na fraqueza” (2Co.12:9).

Até as lutas e tribulações desta vida são usadas em nosso favor, para nos fortalecer a fé, aumentar a nossa perseverança e nos levar a reconhecer a nossa total dependência de Deus. Como escreveu Tiago: “Meus irmãos, tende por motivo de toda alegria o passardes por várias provações, sabendo que a provação da vossa fé, uma vez confirmada, produz perseverança” (Tg.1:2-3). Josué, em sua fraqueza, foi perseverante. Paulo, em sua fraqueza, perseverou. O chamado de Deus para nós, hoje, não é diferente: “A Minha graça vos basta”, nos diz Jesus. “Sede, pois, perseverantes e Eu brilharei em vocês ainda que nas mais densas trevas”.

Acredite: a nossa fraqueza nas mãos do Senhor é transformada na mais clara luz. ”Dispõe-te, resplandece, porque vem a tua luz, e a glória do Senhor nasce sobre ti” (Is.60:1).

Feliz sábado, perseverantes de Deus e luz do mundo!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Josué10 #RPSP

Comentário em áudio:
youtube.com/user/nanayuri100



JOSUÉ 10 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
27 de abril de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria

869 palavras

10.1 – 12.24 Estes capítulos (assim como os anteriores) relatam a brilhante estratégia de batalha dada por Deus para a conquista de Canaã e como ela foi executada por Josué, sob a bênção divina. Josué abriu caminho pelo centro da Palestina ao conquistar Jericó (cap. 6) e marchar pelos wadis (leitos secos de rios) de Gilgal até a região central montanhosa, tomando Ai (cap. 8) e posteriormente Gibeão (10.1-10). De sua posição elevada, em controle das montanhas centrais, Israel estava pronto para expandir com rapidez seu caminho para o sul (10:11-43) e depois para o norte (11.1-15). Bíblia de Estudo Andrews.

Jerusalém. “Possessão de paz” [ou “provisão de paz”]. A cidade é mencionada com esse nome pela primeira vez. … Alguns tem contado em 28 as vezes em que Jerusalém foi sitiada, desde os dias de Josué até hoje. É uma ironia da história que a “cidade de paz” tenha tido tão pouca paz na sua longa existência. Não devemos esquecer que a desolação de Jerusalém está relacionada, no AT, com o seu afastamento de Deus e, no NT, com sua rejeição de Jesus Cristo (cf Lc 19.41-44; 23.28, 29). Bíblia Shedd.

As fontes rabínicas afirmam que a palavra deriva do nome que Abrão deu ao monte Moriá, lugar onde ofereceu seu filho, acrescentado do nome Salém, de Gênesis 14:18. Mais tarde, o monte Moriá se tornou o local em que Salomão edificou o templo (2Sm 24:18-25; 2Cr 3:1). … Abraão chamou o lugar de Yahweh-Jiré, ou seja, “o Senhor proverá” (Gn 22:14). … Segundo a interpretação rabínica, o nome Jerusalém seria uma combinação de Jiré e Salém. CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 2, p. 218.

5-8 A aliança dos reis inimigos do sul na verdade ajudaram a Josué e seu exército. Porque os inimigos se reuniram para atacar Gibeom, Josué não teve que despender tempo nem recursos necessários para efetuar campanhas separadas contra cada uma das cidades fortificadas que compunham a coalizão. … os derrotou em uma única batalha porque confiou em Deus para dar a vitória a Israel. Life Application Study Bible Kingsway.

Não retires as tuas mãos de teus servos (ARA; NVI: “Não abandone os seus servos”). A resposta de Josué mostra a sua integridade. Após ter sido enganado pelos gibeonitas, Josué e os líderes poderiam se demorar em ajudá-los. Em vez disso, eles responderam imediatamente ao seu pedido de ajuda.  Life Application Study Bible Kingsway.

subiu. A rota de Gilgal até Gibeão é uma subida contínua. A distância entre as duas localidades era de quase 27 km. Caminhando a noite inteira, subindo o Wadi Kelt e o Wadi Suweinit, Josué chegou ao início da manhã ás imediações de Gibeão, antes mesmo que os amorreus percebessem que ele havia saído do acampamento em Gilgal.  CBASD, vol. 2, p. 220.

Josué lhes sobreveio de repente, porque toda a noite veio subindo de Gilgal (ARA; NVI: “Depois de uma noite inteira de marcha desde Gilgal, Josué os apanhou de surpresa”). Josué era um homem de ação. A tarefa em suas mãos exigia ação imediata.  CBASD, vol. 2, p. 220.

11 grandes pedras (ARA; NVI: “grandes pedras de granizo”).

12 Sol… lua. Essas palavras retóricas dirigem-se ao Sol e à lua, mas, na realidade são uma oração ao Senhor. Bíblia de Genebra.

Sol, detém-te. Essas palavras descrevem o que aconteceu na linguagem diária,  que não explica a natureza do milagre. Bíblia de Genebra.

Uma vez que não há referência a este milagre na história de outras nações, há possibilidade de que Deus fez o milagre só nesta região. Em vez de paralisar o movimento da terra em seu eixo, há a possibilidade de se prolongar o dia pela refração da luz. Bíblia Shedd.

A verdade é que não sabemos o que aconteceu – mas sabemos que houve a intervenção divina. Bíblia de Estudo NVI Vida.

13 Livro dos Justos (ARA; NVI: “Livro de Jasar”). A palavra yashar é também traduzida por “reto”e “herói”. Bíblia Shedd.

Relato antigo das guerras de Israel (talvez inteiramente na forma poética…), mas que nunca veio a fazer parte das Escrituras canônicas. Bíblia de Estudo NVI Vida.

O livro de Jasar (também mencionado em 2 Sm 1:18) era provavelmente uma coleção de eventos históricos musicados. Life Application Study Bible Kingsway.

24 ponde o pé sobre o pescoço destes reis. A humilhação pública dos líderes inimigos derrotados. Bíblia de Estudo NVI Vida. 

Este era um costume muito comum, no oriente, à luz dos monumentos egípcios e assírios. Bíblia Shedd.

26 os pendurou. O povo hebreu não pendurava pessoas vivas nos tempos do AT. A vítima era morta e depois pendurada para servir de exemplo e dissuadir outros de crimes semelhantes. No entanto, segundo a lei (Dt 21:23), o corpo não deviaficar pendurado durante a noite, para que a terra não se contaminasse.  CBASD, vol. 2, p. 223.

37 Josué executou a condenação sobre ela (ARA; NVI: “Destruíram totalmente a cidade”).

40 feriu Josué toda aquela terra, a região montanhosa, o Neguebe, as campinas, as descidas das águas e todos os seus reis (ARA; NVI: “Josué conquistou a região toda, incluindo a serra central, o Neguebe, a Sefelá e as vertentes, e derrotou todos os seus reis”).

41 Gósen era uma cidade pequena das montanhas de Judá, distinta da terra habitada pelos israelitas no delta do Egito (cf Gn 47.4, 11). Bíblia Shedd.

42 de uma vez, tomou Josué todos estes reis e as suas terras. (ARA; NVI: “subjugou todos estes reis e conquistou suas terras numa única campanha”).



JOSUÉ 10 – VÍDEO COMENTÁRIO PR RONALDO DE OLIVEIRA by Maria Eduarda
27 de abril de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria




%d blogueiros gostam disto: