Reavivados por Sua Palavra


JOSUÉ 5 by Jobson Santos
22 de abril de 2019, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: http://biblia.com.br/novaversaointernacional/josue/js-capitulo-5/

Quando Josué se aproxima de Jericó, um homem aparece diante dele com uma espada desembainhada. Como não era do seu feitio fugir do conflito, Josué se aproxima e pergunta: “Você é dos nossos ou dos nossos inimigos?”

“Nem uma coisa nem outra” é a resposta. “mas venho agora como príncipe do exército do Senhor” (v. 14).

Josué cai em reverência e é instruído a tirar as sandálias porque está em solo sagrado. Aqui não é um anjo (um anjo não aceitaria adoração). Aqui é Jesus liderando os exércitos do céu em nome do Seu povo.

“Nem uma coisa nem outra”. Uma resposta surpreendente. Jesus não estava do lado de Josué? Por que não disse: “Estou do seu lado e, como comandante do exército do Senhor, vim agora”. Mas em vez disso disse: “Nem uma coisa nem outra”.

Muitas vezes me pego pedindo a Deus para estar com meus planos. É uma oração sincera. Mas talvez perca de vista o principal. Se eu perguntasse a Deus se Ele está comigo qual seria a Sua resposta? – “Nem uma coisa nem outra?”

Talvez não importe muito se Deus está comigo. Talvez a pergunta mais importante seja: estou eu com Deus?

Muito mais importante do que Deus estar colaborando com os meus planos é eu estar colaborando com os planos de Deus!

Lonnie Wibberding
Pastor da Comunidade Adventista de Turning Point e da Igreja Adventista do Sétimo Dia de Glide
Roseburg, Oregon, EUA

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/?id=438
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli



JOSUÉ 5 – VÍDEO COMENTÁRIO PR ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
22 de abril de 2019, 0:56
Filed under: Sem categoria



JOSUÉ 5 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
22 de abril de 2019, 0:45
Filed under: Sem categoria

Sem santificar-se no início da manhã, vive-se o resto do dia sem ver as maravilhas divinas; sem santidade no início da semana, perde-se as bênçãos no restante dela; sem consagração no início do ano, corre-se o risco de perder todos os maravilhosos planos de Deus para nós no restante do ano (Josué 3).

Relembrar é preciso. Recapitular é fundamental para ativar nosso desejo de consagrar-nos ao Deus que dedica Seu precioso tempo para lidar conosco, visando restaurar-nos de nossas mazelas e libertar-nos de nossos pecados que arruínam nossa vida. Portanto, podemos avançar em harmonia com nossa família em direção à Canaã Celestial com fé e coragem (Josué 4).

Agora, na sequência, Josué capítulo 5, em seus 15 versículos, nota-se os seguintes tópicos:

• A circuncisão ilustrou a consagração total a Deus, até mesmo dos órgãos sexuais; após circuncidar a geração de israelita que não fora circuncidada, Deus disse a Josué que, agora, removera do povo o opróbrio do Egito. Por isso, o lugar onde isso ocorreu tornou-se conhecido por Gilgal (vs. 2-9).

• A páscoa que ilustrava a libertação da escravidão no Egito fora celebrada; e, nesse dia, os israelitas comeram do fruto da Terra Prometida por Deus a eles. Com isso, a indústria do Céu parou de exportar o maná para a Terra (vs. 10-12).

• O exército de Deus na Terra tem um Príncipe do Céu. Embora invisível, este Príncipe sempre está presente. Ele é invencível, apresenta-Se como Príncipe do Exército do Senhor. Há apenas dois exércitos, o de Deus e os adversários, regidos pelo diabo (vs. 13-15).

Mesmo após impactar aos adversários de Seu povo, Deus insiste que se invista em comunhão e submissão ao Príncipe do Exército do Senhor (vs. 13-15), relacionamento com os servos do Senhor nas celebrações eclesiásticas e nas confraternizações da irmandade (vs. 10-12) e, no preparo espiritual para a missão (vs. 2-9), antes de avançar na execução da missão divina (Josué 6).

As nações da Mesopotâmia ouviram o que Deus fez por Seu povo (v. 1); assim como Raabe, todos tiveram oportunidade de arrepender-se e converter-se ao verdadeiro Deus. Contudo, permitiram que o medo endurecesse o coração deles. Assim, estavam maduros no pecado para o juízo (Gênesis 15:13-16).

Existem apenas dois exércitos, dos salvos ou perdidos. Decida-se! – Heber Toth Armí.



JOSUÉ 05 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
22 de abril de 2019, 0:30
Filed under: Sem categoria

“No dia imediato, depois que comeram do produto da terra, cessou o maná, e não o tiveram mais os filhos de Israel; mas, naquele ano, comeram das novidades da terra de Canaã” (v.12).


Após a morte da geração “que tinha saído do Egito, os homens, todos os homens de guerra” (v.4), uma nova geração estava diante de Canaã. A aliança do Senhor feita com Abraão, fora relembrada na ordem divina de circuncidar aqueles que, nascidos no deserto, não haviam sido circuncidados. Mais do que um símbolo, a circuncisão era uma consagração, o meio dado por Deus de estreitar os laços especiais com o Seu povo a fim de que fosse uma nação peculiar entre as demais nações.

A celebração da Páscoa também era um símbolo. Representava a libertação de Israel e como o Senhor poupara a vida dos primogênitos do Seu povo. Além de apontar para Cristo, o Cordeiro Pascal. Naquela ocasião, celebrada a Páscoa em Gilgal, no dia seguinte, podendo fartar-se “do produto da terra, cessou o maná” (v.12).

Deus cuidara da dieta de Seu povo enquanto no deserto, e deixara leis de saúde que promoveriam o seu bem-estar e qualidade de vida. Habituados às panelas de carne no Egito, certamente sem restrições quanto à gordura e ao sangue, chegaram ao ponto de chamar o maná de “pão vil” (Nm.21:5). Daí a necessidade de um tipo de “detox” do Céu para desintoxicar não somente o corpo, mas preparar a mente e o coração para estarem mais receptivos à voz de Deus.

Sem dúvida alguma, Josué foi grandemente beneficiado neste processo de mudança. Sob a forte pressão de liderar Israel no lugar de Moisés, o novato mostrou um caráter construído sobre base sólida e inabalável, de modo que teve o privilégio de, como Moisés, conversar face a face com Jesus. Ali, prostrado “com o rosto em terra” (v.14), Josué fez uma pergunta que deveria fazer parte integrante de nossos encontros diários com Deus: “Que diz meu Senhor ao Seu servo?” (v.14).

Para os que creem na luz que temos da verdade presente, sabem que as nossas escolhas referentes à alimentação e cuidados de nosso corpo, tem sim impacto em nossa saúde e influência direta no funcionamento da nossa mente e construção de nosso caráter. Deus nos ama tanto, que Se preocupa em que desfrutemos de saúde em todos os aspectos da vida. Aceitar e buscar viver o estilo de vida que Ele mesmo estabeleceu, também é um ato de adoração. “Portanto, quer comais, quer bebais ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus” (1Co.10:31).

Hoje, o Senhor deseja circuncidar o nosso coração e nos preparar para um dia comermos “das novidades da terra de Canaã” (v.12). Já se encontrou com Ele hoje? Não vá a fontes humanas falíveis, antes de ir à Fonte da vida. Estude a Bíblia e fale com o teu Criador antes de qualquer coisa. Em oração, tome emprestado as palavras de Josué: “Que diz meu Senhor ao Seu servo?”. Que estejamos dispostos a descalçar “as sandálias dos pés” (v.15) e viveremos experiências reais e incríveis com o nosso Deus.

Bom dia, servos do Senhor Jesus!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Josué5 #RPSP

Comentário em áudio:
youtube.com/user/nanayuri100



JOSUÉ 5 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
22 de abril de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria

1186 palavras

1-12 Duas cerimônias segundo a aliança foram retomadas em Gilgal em conformidade com as leis do Sinai: o rito da circuncisão e a Festa da Páscoa. Bíblia de Estudo NVI Vida.

amorreus… cananeus. Os amorreus e os cananeus eram os dois maiores grupos que viviam em Canaã ao tempo da invasão de Israel. Os cananeus adoravam uma variedade de deuses, mas Baal era seu favorito. A cultura cananita era materialista e sua religião, sensual. Life Application Study Bible Kingsway.

Esse versículo talvez conclua o relato da travessia, visto que anota o efeito que aquele acontecimento teve sobre os povos de Canaã. Bíblia de Estudo NVI Vida.

Evidentemente o povo de Canaã percebeu que estava entrando em luta com o Deus todo-poderoso. Isso tornou sua amarga resistência menos desculpável. Comentário Bíblico Devocional – Velho Testamento. F. B. Meyer.

Os israelitas passaram 39 anos no deserto desnecessariamente porque estavam aterrorizados com os cananeus. Eles subestimaram a habilidade divina. … Aqui, Israel viu que os cananeus estavam aterrorizados com o exército israelita. Os cananeus haviam escutado a respeito das grandes vitórias de Israel através de Deus (2:9-11), e eles esperavam que o rio Jordão os atrasasse ou desestimulasse de entrar em Israel. Mas as notícias de que Israel havia atravessado o Jordão em terra seca acabou com a coragem que os cananeus ainda tinham. Não subestime Deus. Se somos fiéis a Deus, ele fará desaparecer a grande oposição. Life Application Study Bible Kingsway.

facas de pederneira (ARA; NKJV e NVI: “facas de pedra”). Existiam facas de metal, mas a pedra de pederneira servia para fazer um instrumento cirúrgico mais eficiente, como têm comprovado demonstrações atuais. Bíblia de Estudo NVI Vida.

de novo, a circuncidar. Não se deve entender que houve aqui uma ordem de repetir a circuncisão em quem já recebera o rito. A instrução requeria apenas a renovação de um rito que fora descontinuado durante os anos de peregrinação pelo deserto (PP, 406). … Ao entrar em Canaã, os israelitas estariam renovando a aliança com Deus, e isso exigia que adotassem mais uma vez o sinal desse pacto. O rito externo deveria representar a verdadeira circuncisão do coração (Dt 30:6; Jr 4:4; Rm 2:29). O deserto tinha sido palco de desconfiança, queixas e rebelião contra Deus. em obediência às instruções divinas, o povo precisava começar de novo uma vida de fé e obediência. CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia,vol. 1, p. 182.

Gibeate-Aralote, ou “Outeiro dos Prepúcios”, foi o nome dado ao morro onde a circuncisão foi realizada. Bíblia Shedd.

2-8 A sedição em Cades (Nm 14) tinha praticamente anulado esse relacionamento, que agora precisava ser renovado. Comentário Bíblico Devocional – Velho Testamento. F. B. Meyer.

4-7 A circuncisão física tinha seu significado espiritual, a circuncisão do coração (Dt 10.16; 30.6 e notas). Bíblia de Genebra.

não obedeceram à voz do SENHOR. Essa é a descrição mais simples do comportamento que provocou o julgamento divino. A referência é a Nm 14 (Dt 1.32, 43). Bíblia de Genebra.

terra que mana leite e mel. É uma expressão muito usada no Pentateuco e denota a fertilidade da terra da Palestina, onde abunda capim e flores, para a subsistência de vacas e abelhas. Bíblia Shedd.

o opróbrio do Egito (ARA; NVI: “a humilhação sofrida no Egito”), i.e., a miséria e a humilhação dos israelitas na escravidão, no Egito. Bíblia Shedd.

A redenção da escravidão do Egito só se completou com a entrada na Terra Prometida. Ver a promessa do êxodo e seu alvo em Êx 3.8. Se esse alvo não tivesse sido atingido, o opróbrio do Egito teria permanecido (Dt 9.28). Bíblia de Genebra.

até o dia de hoje. Isto é, até o dia em que o escritor sagrado escreveu o livro de Josué. Bíblia de Genebra.

Gilgal. A palavra significa “círculo de pedras”. Este acampamento foi situado a meio caminho entre o Jordão e Jericó. Bíblia Shedd.

12 cessou o maná. O maná era o presente de Deus para a viagem no deserto; a partir de agora, ele forneceria a Israel alimentos da terra prometida. Bíblia de Estudo NVI Vida.

Assim que os israelitas puderam comer “do fruto da terra” (v. 11), o maná deixou de ser necessário. O Senhor não faz o que as pessoas podem fazer por si mesmas. CBASD, vol. 1, p. 185.

Cristo é o nosso maná espiritual durante nossa jornada no mundo desde o dia de nossa salvação até que o vejamos “face a face” (cf Jo 6.31-34; 1 Jo 3.2). Bíblia Shedd.

13 ao pé de Jericó. Ou, perto de Jericó. … Josué dirigiu sua atenção para a grande tarefa seguinte: a tomada de Jericó. Eles [Josué e seus mais próximos] saíram do acampamento a fim de meditar e orar, pedindo a orientação divina para realizar essa obra. CBASD,vol. 1, p. 185, 186.

14 “Não” (ARA; NKJV e NVI: “Nem uma coisa nem outra”). Em resposta ao questionamento de Josué se Ele era por Israel ou pelo adversário (Js 5:13, Ele respondeu: “Não”, isto é, “nenhum!” Ele não era meramente porIsrael. Ele era o divino Comandante de Israel! Andrews Study Bible.

Josué e Israel devem conhecer seu devido lugar – não se trata de Deus estar do lado deles; pelo contrário, são eles que devem travar as batalhas de Deus. Bíblia de Estudo NVI Vida.

príncipe (ARA; NKJV e NVI: “Comandante”) do exército do SENHOR. Este era o próprio Deus, o Cristo pré-encarnado, como evidenciado pela adoração de Josué a Ele e de Sua presença tornando o lugar santo. Este título é usado por Cristo somente aqui e em Dn 8:11. Andrews Study Bible.

Israel começaria a conquista das nações cananeias com a aprovação divina. CBASD,vol. 1, p. 186.

exército. Não se trata de uma referência, em primeiro lugar, ao exército de Israel, mas, sim, às hostes celestiais (PP, 493). … A todo instante, os anjos estão prontos para atender as necessidades da igreja e a cumprir as ordens de seu Capitão. Aqueles que, em sua experiência, precisam confrontar uma “Jericó” espiritual podem pedir ajuda dessas forças invisíveis, e obter, assim como Josué, a certeza de que os recursos do Céu estão á disposição de cada alma confiante. Josué recebeu a garantia de que não estaria só à frente do exército hebreu. O próprio Senhor, no posto de capitão, estaria com ele para supervisionar, dispor, ordenar e comandar. CBASD,vol. 1, p. 186.

e O adorou. Ao aceitar a adoração prestada por Josué, o visitante celestial mostrou ser mais do que um anjo (ver Ap 19:10). CBASD,vol. 1, p. 186.

15 Descalça as sandálias. Esta é outra evidência de que o “príncipe, do exército” era mais do que um anjo. Na verdade, não era ninguém menos que o próprio Cristo, em forma humana (ver PP, 488). Em Josué 6:2, Ele é chamado por Seu nome divino [SENHOR] (ver com. de Êx 6:3; 15:2). CBASD,vol. 1, p. 186.

Como podemos mostrar respeito por Deus? Por nossas atitudes e ações. Devemos reconhecer o poder, a autoridade e o profundo amor de Deus, e nossas ações deveriam apresentar nossas atitudes aos outros. O respeito por Deus é tão importante hoje quanto era no tempo de Josué, mesmo que descalçar as sandálias não seja mais o modo em nossa cultura de demonstrar isso. Life Application Study Bible Kingsway.

Deve-se notar que Josué 6 é uma continuação do relato de 5:13-15, e que Josué 6:1 consiste numa declaração parentética introduzida para explicar oque segue nos v. 2 a 5. CBASD,vol. 1, p. 186.



JOSUÉ 5 – VÍDEO COMENTÁRIO PR RONALDO DE OLIVEIRA by Maria Eduarda
22 de abril de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria




%d blogueiros gostam disto: