Reavivados por Sua Palavra


AMANHÃ COMEÇAREMOS A LER O LIVRO DE JOSUÉ! by Maria Eduarda
17 de abril de 2019, 18:00
Filed under: Sem categoria

AMANHÃ COMEÇAREMOS A LER O LIVRO DE JOSUÉ!

A história de Josué, a sua fidelidade e exemplo como homem temente a Deus, com certeza vai nos ensinar muitas lições. Que Deus nos ajude, através do Seu Santo Espírito, a entendermos mais um livro e a espalhar esperança através da Sua Palavra. Amém!



DEUTERONÔMIO 34 by Maria Eduarda
17 de abril de 2019, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: http://biblia.com.br/novaversaointernacional/deuteronomio/dt-capitulo-34/

Depois de tudo o que Moisés passou durante 120 anos, ele morreu bastante “jovem”. Sua visão era boa, seu passo era forte. Mas chegou a hora de Israel cruzar o rio Jordão e ele não pôde ir. Como Deus explicou a ele, Moisés quebrou a confiança em Deus e o representou mal quando atingiu a Rocha e gritou: “Devemos trazer-lhes água desta rocha?”

Moisés implorou para ir até “aquela boa terra!” – mas Deus disse Não. Oh, mas Deus mostrou a Moisés, do topo do Monte Nebo, a Terra Prometida – toda ela – na beleza da primavera!

Então Moisés deitou-se e morreu, e Deus o sepultou. Quanto tempo demorou a volta de Jesus para Moisés? Judas insinua que Satanás queria manter Moisés naquela sepultura, mas Jesus não discutiu com ele, Ele ressuscitou a Moisés de qualquer maneira. (Satanás pode pensar que ele está no comando, mas ele não está!)

Séculos depois, quando Jesus veio à Terra como um de nós, pouco antes de fazer o sacrifício para nossa salvação, Moisés – com Elias – desceu do céu para encorajar Jesus no Monte da Transfiguração. Assim ele também pisou na terra prometida!

Virginia Davidson
Spokane Valley Seventh-day Adventist Church
Washington EUA

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/?id=433
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli!

Comentário anterior:

A lei de Deus é sempre santa, justa e boa. Embora o céu e a terra passem, nenhum “jota” ou “til” será alterado. Ela deve ser colocada em prática na íntegra (Mateus 5:17), exatamente como Jesus fez. A lei, revelação do caráter de Deus, tem a capacidade de revelar o mal em nossos corações e nos leva a Jesus, que nos capacita a cumpri-la.

Próximo ao fim de sua vida, Deus mostrou a Moisés a Terra Prometida. Claramente ele havia cumprido a missão de sua vida. Em seus últimos anos ele preparou Josué para ser o seu sucessor (Dt 31:1-8). Anjos enterraram o corpo de Moisés e o próprio Senhor o ressuscitou e o levou ao Céu (ver Judas 9).

Um dia, finalmente, Moisés pisou na terra prometida. Isso aconteceu quando ele apareceu, juntamente com Elias, a Jesus no Monte da Transfiguração (Mt 17:1-13). Agora, entretanto, a “terra que mana leite e mel” havia perdido seu significado e atração. Moisés havia visto a “melhor terra”, uma terra onde não há reclamações, rebeliões, decepções ou tristezas. Os caminhos de Deus são sempre os melhores. Vale a pena amá-Lo e obedecê-Lo.

John Ash
União Missão Chinesa
Hong Kong



DEUTERONÔMIO 34 – VÍDEO COMENTÁRIO PR ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
17 de abril de 2019, 0:55
Filed under: Sem categoria



DEUTERONÔMIO 34 – COMENTÁRIO PR. HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
17 de abril de 2019, 0:45
Filed under: Sem categoria

Ninguém escreve nada depois que morre. A morte é o aborto da vida, o fim de planos, o término das ações humanas! Portanto, Moisés escreveu o livro de Deuteronômio, mas não todo. O último capítulo é um apêndice escrito por alguém.

Ao morrer, Moisés deixa o ‘posto’, para de escrever e Josué assume a liderança do povo de Deus. Sua vida é inspiração e exemplo de liderança para Josué – e também para nós. Sua paciência, mansidão e dependência de Deus nos motiva. Sua intimidade com Deus e Seu estilo de servir ao povo de Deus são legados que devem alcançar nosso coração.

Moisés morreu com 120 anos, não como um velho caduco, fraco, acabado pelos anos e pelo deserto, mas em toda força e vigor:

• Ele subiu a campina de Moabe, ao monte Nebo (v. 1);
• O Senhor mostrou-lhe toda a terra (vs. 1-3);
• O Senhor falou-lhe sobre a promessa e o cumprimento dela, a qual foi o alvo de sua missão (v. 4).
• Com 120 anos, enxergava bem e tinha muita capacidade ainda (v. 7).

Moisés morreu sozinho, na presença de Deus apenas:

• No monte Nebo, na terra de Moabe (v. 6);
• Ninguém achou sua sepultura, pois talvez a idolatrassem (v. 6);
• O povo liderado por ele chorou 30 dias e só depois partiu – um mês de luto (v. 8).

Em vida, Moisés marcou a história:

• Impôs as mãos sobre Josué, que estava cheio do espírito de sabedoria (v. 9);
• Ordenou ao povo a obedecer a Josué (v. 9);
• Falou face a face com Deus como ninguém antes nem depois dele falou, a não ser Cristo (v. 10);
• Foi um poderoso instrumento nas mãos de Deus para cumprir extraordinários planos divinos neste mundo (vs. 11-12).

Após morrer, Moisés foi ressuscitado logo em seguida. Devido a seus pecados Satanás creu que seu corpo era propriedade sua, não de Deus. Por isso, houve disputa espiritual, mas Cristo venceu Satanás (Judas 9). Consequentemente, Moisés, cerca de 3500 anos depois, apareceu a Cristo momentos antes de Sua morte, na companhia de Elias que fora levado ao Céu sem ver a morte (Mateus 17:1-5).

Quem serve a Deus…

1. …pode até morrer, mas ressuscitará;
2. …na terra, continuará servindo-O no Céu!
3. …deixa grande legado!

Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí

Abaixo deixe tua impressão sobre Deuteronômio:



DEUTERONÔMIO 34 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
17 de abril de 2019, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Nunca mais se levantou em Israel profeta algum como Moisés, com quem o Senhor houvesse tratado face a face” (v.10).


De uma aparição na sarça ardente à diálogos face a face, Moisés experimentara a mais íntima comunhão com Deus. O início de seu chamado, porém, não foi nada promissor. Tímido e amedrontado, por vezes procurou esquivar-se de sua missão alegando a sua notória incapacidade. Habituado à pacata vida como pastor de ovelhas, sua habilidade social era limitada à sua família e à família de sua mulher. Certamente, sua ida ao Egito após quarenta anos no deserto, fora um desafio bem maior do que quando de lá fugira.

Quarenta anos também fora o tempo em que guiara Israel pelo deserto. Como pastor, aprendera a cultivar a mansidão, a paciência e o amor, e também a usar a vara da disciplina quando necessário. Mas nenhum dos rebanhos de ovelhas que guiou poderia ser comparado a Israel. Após tantos anos em cativeiro, muitos hábitos nocivos precisavam ser eliminados e o grande líder descobriria que teria de deixar algumas ovelhinhas pelo caminho e que nem sempre o amor do pastor é suficiente para manter a salvo as ovelhas que decidem andar em apriscos diferentes.

Que relacionamento pessoal e singular com Deus, Moisés experimentou! Nem o seu pecado no deserto de Zim, que lhe tirou o direito de entrar em Canaã, lhe privou do privilégio de continuar comungando da presença pessoal do Senhor. Sua desobediência não lhe permitiu entrar na terra prometida, mas o seu arrependimento e submissão lhe concedeu uma visão panorâmica de Canaã na companhia do próprio Deus e uma surpresa insuperável. Amparado por seu melhor Amigo, o maior profeta de Israel descansou. E assim como foi retirado do rio Nilo para uma vida terrestre de propósitos grandiosos, do coração da Terra, o Senhor o ressuscitou para propósitos eternos.

Na ocasião da transfiguração de Cristo, o próprio Moisés e também o profeta Elias, apareceram “falando com Ele” (Mt.17:3). Foi algo tão real, que Pedro se propôs a construir tendas para os profetas de Deus ali repousarem. No livro de Judas também encontramos a cena de um conflito entre Satanás e Miguel (que é Jesus) pelo corpo de Moisés (Jd.9). O que indica que em sua ressurreição, o diabo reivindicou Moisés para si por causa do seu pecado, mas, como desde a primeira peleja, o Senhor obteve vitória (Ap.12:7-9), concedendo a Moisés a graça de desfrutar da Canaã celeste.

Amados, não há presente maior e melhor do que desfrutar da comunhão com Aquele que nos criou e que nos salvou. Andar com Deus, eis o segredo da felicidade que por tanto tempo o homem tem tentado obter pelos meios errados. Nem a sabedoria, nem a força, nem as riquezas podem preencher o espaço que foi criado para a habitação do Eterno. Porque o Senhor “pôs a eternidade no coração do homem” (Ec.3:11). Só em Jesus somos completos!

Podemos até cometer algum deslize como Moisés, mas se estivermos em Cristo, Sua forte mão nos erguerá assim como ergueu Pedro das águas. “Conheçamos e prossigamos em conhecer ao Senhor; como a alva, a Sua vinda é certa; e Ele descerá sobre nós como a chuva, como chuva serôdia que rega a terra” (Os.6:3). Busque esta intimidade diária e, como a história de Moisés, a nossa história jamais terá um fim. Vigiemos e oremos!

Bom dia, amigos de Jesus!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Deuteronômio34 #RPSP

Comentário em áudio:
youtube.com/user/nanayuri100



DEUTERONÔMIO 34 – VÍDEO COMENTÁRIO PR RONALDO DE OLIVEIRA by Maria Eduarda
17 de abril de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria



DEUTERONÔMIO 34 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
17 de abril de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria
810 palavras

Moisés subiu ao monte Nebo. Em obediência à ordem do Senhor em 32.48-52. Bíblia de Estudo NVI Vida.

Moabe. A última etapa antes de entrar em Canaã (ver Nm 33.48-50), o lugar de onde Deus havia dado Suas ordens  (ver Nm 35:1; 36:13) e de onde Moisés transmitiu a Israel as palavras do livro de Deuteronômio (ver Dt 1:5). CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 1, p. 1184.

Pisga. Um nome comum que denotava um tipo particular de crista montanhosa. Várias “pisgas” são mencionadas na Bíblia. Bíblia Shedd.

2, 3 Dessa elevada altura Moisés contemplou o mar da Galileia (ao norte), o mar ocidental (Mediterrâneo), o sul do Neguebe (deserto do sul de Judá) e o vale do Jordão ao sul, até Zoar (antes localizada no fim do mar Morto, Gn 14.2). Bíblia Shedd.

morreu ali Moisés. Mostra que Deus é imparcial em Seus juízos (10.17), e que o maior dos líderes humanos não é insubstituível. Bíblia Shedd.

servo do SENHOR. Título especial usado em referência aos que o Senhor, como o Grande Rei, aceitou no Seu serviço; servem de membros da administração real de Deus. Bíblia de Estudo NVI Vida.

Yahweh chamou Moisés de Seu servo (ver Js 1:2, 7). … A palavra traduzida por “servo”, em Hebreus, é therapon. As palavras terapêutico e terapia derivam dela. O termo indica um ministério fiel e compassivo, como o do médico que cuida de um enfermo. A solicitude terna, amável e inesgotável de Moisés por seu povo é registrada como seu mérito e para a glória de Deus. É interessante observar que a palavra grega moderna para “médico” é theraponCBASD, vol. 1, p. 1184.

o sepultou.Ao invés de sepultar Moisés no monte Nebo, onde os israelitas teriam esperado encontrar sua sepultura, Deus o sepultou em algum lugar no vale onde os israelitas estavam acampando (comparar 3:29; 4:46). Manter sua sepultura em segredo pode ter sido para prevenir que o povo o transformasse em lugar de adoração. Andrews Study Bible.

sepultura. Somente Yahweh sabia o local exato onde Moisés morreu. O diabo teria ficado muito feliz em continuar mantendo Moisés nos laços da morte (ver Jd 9) e com esse propósito resistiu a Cristo. Moisés, porém, foi ressuscitado e levado ao Céu (ver Mc 9:2-4). CBASD, vol. 1, p. 1184.

vigor. Literalmente “frescor”. Assim, a frase seria: “seu frescor não o havia abandonado”. Isso significa que sua força física era tão vigorosa naquele momento como sempre havia sido. … Moisés estava sozinho na hora de sua morte. mas ele morreu nos braços de Deus; isso era suficiente (cf Sl 23:4). A morte não oferece uma perspectiva agradável, mas se ela vem quando o espírito está em íntima comunhão com o Espírito de Deus, não existe temor. CBASD, vol. 1, p. 1184-1185.

Moisés faleceu por ordem de Deus, não por velhice. Bíblia Shedd.

prantearam. Após a morte de seu líder incomparável, houve um grande vazio na vida da nação. CBASD, vol. 1, p. 1185.

9-12 Estes versículos finais, provavelmente foram escritos por inspiração divina, após o tempo de Josué [cf. v. 10], sendo então adicionados ao livro de Deuteronômio. Bíblia Shedd.

Moisés impôs sobre ele as mãos. A imposição de mãos simbolizava a transferência de poderes ou qualidade de um indivíduo para outro (cf Lv 16.21; Gn 48.14; At 6:6; 9.17; 1 Tm 4.14). Bíblia Shedd.

Quando Moisés lhe impôs as mãos, este líder relativamente jovem ficou cheio do espírito de sabedoria. Esse “espírito de sabedoria” incluía habilidade da administração civil e liderança militar. Já havia ter provado ter fé forte, coragem e dedicação ao dever. CBASD, vol. 1, p. 1185.

10-12 Não se levantou profeta igual a Moisés até Cristo, que é o Grande Profeta predito por Moisés, cf 18.15-18. Bíblia Shedd.

Até a vinda de Jesus, ninguém foi superior a Moisés. V. Hb 3.1-6, em que Moisés, o “servo” (Hb 3.5) é contrastado com cristo, o “Filho” (Hb 3.6). Bíblia de Estudo NVI Vida.

10 face a face. Moisés comungava com Deus de um modo jamais experimentado por outro homem, mas isso não significa que via a face de Deus (4.15n; Êx 33.11, 20; 2 Cr 3.1m). Bíblia Shedd.

10-12 Moisés, o homem que não queria ser mandado para o Egito porque era “pesado de língua” (Êx 4:10), proferiu os três discursos a Israel que compuseram o livro de Deuteronômio. Deus lhe deu o poder de se desenvolver de um balbuciante pastor a um líder nacional e orador poderoso. Sua coragem, humildade e sabedoria transformaram os escravos hebreus em uma nação. Mas Moisés era uma pessoa que não deixou o sucesso subir à sua cabeça. Ao final, Deus ainda era o melhor amigo de Moisés. Seu amor, respeito e admiração por Deus cresceram diariamente ao longo de sua vida. Moisés sabia que não fora nenhuma grandeza em si próprio que o fez bem sucedido; foi a grandeza do Todo-Poderoso Deus em quem ele confiava. Life Application Study Bible Kingsway.

Possamos nós também gozar dessa comunhão face a face, fazer a vontade de Deus, ter as credenciais divinas da sua poderosa mão, das obras realizadas em Deus! (ver Sl 90.16, 17). Comentário Bíblico Devocional Velho Testamento. F. B. Meyer.




%d blogueiros gostam disto: