Reavivados por Sua Palavra


DEUTERONÔMIO 18 by jquimelli
1 de abril de 2019, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: http://biblia.com.br/novaversaointernacional/deuteronomio/dt-capitulo-18/

Deuteronômio 18 contém duas passagens muito diferentes, ambas com profundo significado espiritual.

Nos versículos 1-8, o plano de Deus quanto ao cuidado para com os sacerdotes é destacado. Como não tinham herança como as outras tribos, os sacerdotes deveriam ser sustentados por seus companheiros israelitas. Um pensamento interessante é encontrado no versículo 2, onde é mencionado que o Senhor é a herança do sacerdote. Como esse pensamento pode se aplicar em nossos dias? Em 1 Pedro 2:9 somos chamados de “sacerdócio real”. Qual é a nossa herança?

A segunda passagem é um lembrete de que precisamos ouvir a Deus, não aqueles que nos pedem para ouvir outras vozes, sejam elas humanas ou demoníacas. Embora em muitas Bíblias haja um intervalo entre os versículos 13 e 14, eles devem ser lidos juntos. Há um contraste entre aqueles que ouvem os feiticeiros e aqueles que ouvem a voz de Deus. De fato, os versos 14 em diante falam de “um profeta” cuja mensagem virá diretamente de Deus. Quem poderia ser esse profeta? Alguns dizem que é uma metáfora para os profetas de Deus em todas as épocas, mas os escritores do Novo Testamento parecem pensar de forma diferente. Jesus disse: “Moisés escreveu sobre mim… (João 5:46). Leia também João 1:45; Mateus 17: 5; Atos 7:37.

Moisés está se referindo à Jesus. Isso pode ser confirmado lendo João 1:1-14.

Mark Etchell
Pastor da Igreja Adventista do Monte do Campus
Universidade de Loma Linda, Califórnia, EUA

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/?id=417
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli



DEUTERONÔMIO 18 – VÍDEO COMENTÁRIO PR ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
1 de abril de 2019, 0:55
Filed under: Sem categoria



DEUTERONÔMIO 18 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
1 de abril de 2019, 0:45
Filed under: Sem categoria

Consultar a Deus sempre significa deixá-Lo ser Deus em nossa vida. Não consultá-lO implica em ignorá-lo/rejeitá-lO ou substituí-lO por coisas e/ou pessoas que ficam aquém de Sua pessoa, Seu poder e Seu favor.

Diante de tantos desafios para desviar-nos dos propósitos do Senhor e impedir-nos de buscar a Sua vontade, este capítulo revela-nos Deus tornando acessível, ou melhor, fazendo de tudo para nos tornar possível buscá-lO/encontrá-lO.

1. Ele instituiu líderes religiosos: No Antigo Testamento eram os levitas; no Novo Testamento, são os pastores. Deus sempre escolheu líderes para ministrar em Seu nome; rejeitar estes ministros implica desacatar a autoridade divina, o Autor da vida, da graça e da salvação (vs. 1-8).

2. Ele prometeu enviar um profeta: A profecia aponta alguém além de Josué ou outros profetas posteriores a Moisés no Antigo Testamento; ela revela Jesus. NEle encontramos a maior revelação de Deus e Sua vontade. Ele é a execução de Seus planos neste Planeta destinado à destruição por causa do pecado. Jesus é nossa única segurança; a certeza de salvação (vs. 15-19).

Deus proveu meios para comunicar-Se conosco, para revelar Sua vontade e explicar-nos Seus planos e objetivos. “Devemos ser perfeitos ‘para com o Senhor (v. 13) – isto é, não devemos, conscientemente, dar lugar a coisas que magoem ou entristeçam seu Espírito Santo. Se houver dúvidas acerca de como podemos conhecer o caminho de Deus, devemos levar nossa pergunta ao verdadeiro Profeta. (Ver Atos 3.22; 7.37). Ele pode responder a essa difícil pergunta; mas estamos estritamente proibidos de procurar cristalomantes, quiromantes, adivinhos, e todos aqueles que O rejeitam” (F. B. Meyer).

Satanás tem vários instrumentos que visam afastar-nos dos maravilhosos caminhos de Deus. Tem pessoas que são seus agentes tentando tirar-nos do caminho do Céu e colocar-nos nos atalhos e desfiladeiros do inferno.

Para não despencarmos para a perdição, Deus proibiu procurar e consultar:

· Adivinhos e feiticeiros (macumbeiros, benzedeiros, cartomantes, astrólogos, etc.) (vs. 9-14).

· Líderes espirituais que induzem-nos a afastar da Palavra de Deus (falsos profetas, falsos apóstolos, falsos pastores, inclusive falsas igrejas cristãs) (vs. 20-22).

Nossas buscas nos levarão ao inferno ou ao Céu. Tudo depende se nossos interesses agradam a Deus ou ao diabo. Nosso manual de instrução deve ser a Bíblia.

Estude mais a Bíblia!

“Soberano Deus, reaviva-nos!” – Heber Toth Armí.



DEUTERONÔMIO 18 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
1 de abril de 2019, 0:32
Filed under: Sem categoria

“Perfeito serás para com o Senhor, teu Deus” (v.13).


O zelo dos levitas na rebeldia do povo no monte Sinai lhes consagrou para a obra sagrada do santuário. As famílias desta tribo foram organizadas para cuidar de diferentes partes do tabernáculo e, da descendência de Arão, se perpetuaria a linhagem sacerdotal. Esse tema precisava ficar bem claro na mente dos filhos de Israel para que o povo comum não se aproximasse das coisas sagradas. Como o Éden fora a escola de nossos primeiros pais, o santuário tornara-se a escola de Israel, ensinando-lhes lições diárias sobre santidade.

Havia uma busca exacerbada dos povos pagãos por quem lhes oferecesse algum tipo de agouro. Através da necromancia, magia e consulta aos “mortos”, eles praticavam rituais e cerimônias abomináveis como, por exemplo, o sacrifício de seus próprios filhos. Deus foi muito enfático com relação a isso: “pois todo aquele que faz tal coisa é abominação ao Senhor” (v.12). Usar de qualquer desses artifícios é abominável e caracteriza um ato de rebelião contra Deus e desprezo por Sua Palavra.

Quão diferente é, no entanto, o papel de um profeta de Deus. Não há predições humanas nem concepções falíveis ou consulta aos “mortos”, e sim a perfeita vontade de Deus expressa através de um instrumento escolhido para este fim. Moisés foi considerado o grande líder e profeta do Senhor na história de Israel, mas ele mesmo reconheceu que de Israel sairia um grande profeta, maior do que ele. Um profeta que faria tudo o que o Senhor lhe ordenasse.

Apesar de ter sido sobremodo importante, o ministério de Moisés jamais poderia sobressair o ministério de Cristo. Daquela nação, apesar de inconstante e rebelde, sairia a salvação não apenas de Israel, mas de toda a humanidade. Jesus veio e cumpriu fielmente as palavras de Seu Pai: “Eu nada posso fazer de Mim mesmo”, declarou Ele, “na forma por que ouço, julgo. O Meu juízo é justo, porque não procuro a Minha própria vontade, e sim a dAquele que Me enviou” (Jo.5:30).

Jesus nos foi o perfeito exemplo de dependência e abnegação. Inteiramente entregue à vontade do Pai, não dava um passo sequer sem que antes não houvesse buscado em oração toda a sabedoria necessária. Cumpre-nos olhar para Cristo e seguir-Lhe as pisaduras. Precisamos atender ao Seu chamado: “aprendei de Mim” (Mt.11:29). O vasto e rico conhecimento de Deus está à nossa disposição e, à cada dia, nos é dado o privilégio de adquirirmos a inscrição de Seu caráter por intermédio do Espírito Santo.

Nos tornamos perfeitos aos olhos do Senhor quando permitimos que Ele seja o único Deus e Senhor de nossa vida. Sigamos o exemplo de nosso Salvador e Mestre: vigiemos e oremos!

Bom dia, discípulos de Jesus!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Deuteronômio18 #RPSP

Comentário em áudio:
https://www.youtube.com/user/nanayuri100



DEUTERONÔMIO 18 – VÍDEO COMENTÁRIO PR RONALDO DE OLIVEIRA by Maria Eduarda
1 de abril de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria



DEUTERONÔMIO 18 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
1 de abril de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria

1218 palavras

1 Os sacerdotes levitas e toda a tribo de Levi. Todos os sacerdotes eram levitas, mas nem todos os levitas eram sacerdotes. Bíblia Shedd.

Não somente os sacerdotes, mas a tribo inteira de Levi, totalizando vinte e três mil homens, não devia receber nenhuma herança (Nm 18.20, 26, 62; Dt 10.9). Bíblia de Genebra.

2 não terão herança. Deviam cuidar para não se envolverem com os negócios desta vida, cf 2 Tm 2.4. Bíblia Shedd.

3 o direito reservado aos sacerdotes. Em lugar de uma herança sob a forma de terra e em reconhecimento de seus deveres sacerdotais, os sacerdotes tinham direito a porções específicas dos animais oferecidos em sacrifício. Bíblia de Genebra.

sacrifícios. Especificamente, um sacrifício pacífico. CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 1, p. 1115.

9-14 Magia, feitiçaria e consulta aos mortos (cf Is 8.19) foram proibidas. Os poderes sobrenaturais de origem satânica, muitas vezes, se manifestam nessas práticas. A seita religiosa do espiritismo é incompatível com o cristianismo bíblico. Bíblia Shedd.

9 as abominações daqueles povos. O que se segue é a lista mais completa de artes mágicas ou espíritas do AT. Todas eram praticadas em Canaã, e todas são condenadas e proibidas. O povo não deve recorrer a semelhantes fontes para obter informações, orientação ou revelação. Pelo contrário, deve escutar os profetas verdadeiros do Senhor (cf. v. 14-22; Is 8.19-20). Bíblia de Estudo NVI Vida.

Moisés proíbe todas as tentativas de discernir o futuro através das artes ocultas, meios pagãos, bem como apelar para a feitiçaria e a bruxaria [ver tb Lv 19:26, 31, cf ASB]. O caráter detestável dessas práticas é sublinhado e citado como uma razão do julgamento divino contra os cananeus (vs 9, 12). Bíblia de Genebra.

O povo de Deus pode confiar que Ele os protegerá de forças sobrenaturais do mal (E 6.10-18) e que Ele cuidará do seu futuro. Seguir práticas ao se envolver com forças malignas para obter poder, defender-se de outras malignas, descobrir o que está para vir (1Sm 28), ou simplesmente satisfazer curiosidade afasta a pessoa de Deus e de Sua proteção. ASB – Andrews Study Bible.

10-13 Os israelitas estavam/eram naturalmente curiosos a respeito das práticas ocultistas das religiões canaanitas. Mas Satanás está por detrás do oculto e Deus terminantemente proibiu Seu povo de envolvimento com isto. Hoje em dia, as pessoas são fascinadas com horóscopos, adivinhos, feitiçaria/magia e cultos bizarros. Frequentemente seus interesses vem do desejo de conhecer  e controlar o futuro. Mas Satanás não é menos perigoso hoje do que era no tempo de Moisés. Na Bíblia, Deus nos diz tudo que precisamos saber a respeito do que irá acontecer. A informação que Satanás oferece é provavelmente distorcida ou completamente falsa. Com a fidedigna orientação do Espírito Santo através da Bíblia e da igreja, não precisamos buscar fontes do oculto para obter informações enganosas. Life Application Study Bible Kingsway.

10 faça passar pelo fogo o seu filho. Ver Lv 18:21; 20:2-5. Esta foi uma forma das abominações mencionadas em Deuteronômio 12:31. Em épocas posteriores, foi amplamente praticada em Israel (2Rs 16:3 [Acaz]; 21:6 [Manassés]; Jr 32:35 [povo e líderes, em geral]). O culto a Moloque gerava filhos ilegítimos, … [que] eram sacrificados – ambos os atos eram considerados agradáveis a Moloque. Em tempos remotos o fogo era adorado e honrado por povos pagãos como um deus. Atualmente o culto ao fogo ainda existe na Índia. CBASD, vol. 1, p. 1116.

15-23 Após a morte de Moisés, ainda haveria necessidade de revelações divinas. Para suprir a esta necessidade, o Senhor criaria a instituição profética. Mas, segundo a descrição do profeta ideal feita por Moisés, tais palavras apontam mais para o Messias. Os profetas, de Samuel a Malaquias, possuíam as características mencionadas até certo grau, mas só em Jesus cristo tal predição foi realmente cumprida. Bíblia Shedd.

15 semelhante a mim. O v. 16, bem como o contexto geral (v. esp. v.20-22), indica que há referência a uma série de profetas. No monte Horebe, o povo pediu que Moisés fosse receber a mensagem da parte de Deus e a entregasse a eles (v. Êx 20.19 e nota [BENV]). Mas, já que Moisés está para partir, avisa ao povo que outro porta-voz tomará o seu lugar e que ainda outro será necessário para a geração seguinte. Trata-se, portanto, de uma referência coletiva aos profetas que se seguirão. Por isso mesmo, é também a base para a expectativa messiânica e se cumpre de modo muito especial em Jesus (v. Jo 1.21, 25, 45; 5:46; 6.14; 7:40; At 3.22-26; 7.37). Bíblia de Estudo NVI Vida.

Este não poderia ser um profeta comum porque Moisés somente tinha acesso face a face com Deus (34:10; Nm 12:6-8). … João Batista negou que ele fosse “O Profeta” (Jo 1:21). Mas o povo no NT reconheceu que jesus Cristo cumpriu o papel de um profeta especial (porta voz de Deus) como Moisés (Jo 6:14; 7:40; At 3:22-23). Andrews Study Bible.

Quem é este profeta? Estêvão utilizou este verso para basear sua reivindicação de que Jesus Cristo é o Filho de Deus, o Messias (At 7:37). A vinda de Jesus Cristo à Terra não foi um pensamento posterior, mas parte do plano original de Deus. Life Application Study Bible Kingsway.

“Tanto na vida, como na missão que desempenhou, foi Moisés a personificação de Cristo, pois como Ele, salvaram-lhe a vida enquanto criança; como Ele, renunciou a um trono para partilhar da sorte de seus irmãos; finalmente, como Ele, tornou-se um guia da salvação de Israel. Foi fiel (Hb 3.2) e manso (Nm 12.3; Mt 11.29); cheio de compaixão e amor (Nm 27.17; Mt 9.36); poderoso intercessor pelo seu povo (Dt 9.18; Hb 7.25) que falou face a face com Deus e irradiou a glória divina (2 Co 3.7). Tal como Jesus, foi profeta poderoso em obras e palavras (cf Lc 24.19), anunciador da vontade de Deus (Dt 6.1; Ap 1.1), mediador da aliança (Dt 29.1; Hb 8.6, 7), e finalmente chefe e guia do povo (cf Is 55.3, 4)” (NCB, p 244), [cf citado nos comentários da Bíblia Shedd].

Falaram bem. Ver Dt 5:25, 28. Deus levou em consideração os sentimentos [temor pela vida/profundo terror, cf. nota CBASD em Dt 5:25, 28] manifestados pelo povo, com relação a ouvir Seus conselhos, e não falou novamente como no Monte Sinai. CBASD, vol. 1, p. 1120.

18 um profeta. Moisés, o mais proeminente profeta do período do Antigo Testamento, introduziu o tema da profecia israelita. Deus comunicaria a Sua Palavra a Israel através de uma sucessão de profetas…  Esta passagem … encontra cumprimento final no profeta que é igual [nas características], ou na verdade, maior [na sua amplitude e significado] do que o profeta Moisés – Jesus Cristo (At 3.22-226; 7.37; cf Jo 5.45-47; Hb 3.2-6). Bíblia de Genebra.

Cristo era o profeta “que devia vir ao mundo” (Jo 6.14). CBASD, vol. 1, p. 1120.

19 falar em Meu nome. A verdadeira função de um profeta é revelar a vontade de Deus. Esse aspecto da obra profética foi exemplificado por Cristo de forma perfeita (Jo 12:47-50; cf. Jo 8:28, 42, 47; Hb 12:25, 26). CBASD, vol. 1, p. 1120.

20-22 Dois meios de discernir os falsos profetas dos profetas autênticos são dados em Deuteronômio. O primeiro é a integridade teológica – um verdadeiro profeta não ensinará o erro e nem desviará o povo (v. 10, 13.1-5). O segundo é que suas predições proféticas sobre o futuro se cumprirão (v. 22). Bíblia de Genebra.

falar alguma palavra em Meu Nome. Um falso profeta que de modo blasfemo reclamasse a si autoridade divina seria um enganador perigoso. Durante o período da monarquia, falsos profetas se opuseram ao ministério de Deus exercido pelos profetas de Deus e frequentemente davam ao povo um falso senso de segurança (veja, p. ex., Jr 28). Andrews Study Bible.

21 Como conhecerei? Os judeus tinham a tendência de depender de sinais e maravilhas (Jo 2:18; 1Co 1:22), e o Senhor os advertiu contra isso (Dt 13:1, 2). CBASD, vol. 1, p. 1120.




%d blogueiros gostam disto: