Reavivados por Sua Palavra


ÊXODO 24 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
25 de dezembro de 2018, 0:30
Filed under: Sem categoria


“Então, tomou Moisés aquele sangue, e o aspergiu sobre o povo, e disse: Eis aqui o sangue da aliança que o Senhor fez convosco a respeito de todas estas palavras” (v.8).


Após proferir as Suas leis e prometer a posse da terra a Seu povo, o Senhor confirmou a Sua aliança com Israel por meio do símbolo de nosso resgate. Por duas vezes, “todo o povo” (v.3) respondeu afirmativamente a respeito da obediência às leis e estatutos de Deus. Mas o Senhor conhecia o coração de Seu povo, sabia de suas limitações e da impossibilidade do perfeito cumprimento da promessa humana. Ao oferecer “holocaustos e sacrifícios” (v.5) ao Senhor, Moisés “tomou o livro da aliança e o leu ao povo” (v.7), e aspergindo sobre eles o sangue dos sacrifícios, transmitiu a verdade que deveria impressionar seus corações: só pelo sangue do Cordeiro o pecador é aceito.

Não existiu homem mais zeloso na lei do que Paulo. Como no discurso de Israel, seu lema era obediência a qualquer custo. Mas bastou um encontro com o Salvador para ele perceber o quão errante havia andado. Em sua cegueira temporária percebeu o quão perdido estava em sua obediência cega. Paulo tornou-se um novo homem ao olhar para o Único que cumprira com perfeição o plano divino, comprando com Seu sangue a nossa eterna redenção. A partir de então, não houve discípulo mais obediente e operante do que Paulo, simplesmente porque ele entendeu que a graça de Jesus Cristo é suficiente para salvar. A nossa obediência deve ser a resposta a esta salvação.

Semelhante a Paulo, “Moisés, e Arão, e Nadabe, e Abiú, e setenta dos anciãos de Israel” (v.9), “viram o Deus de Israel” (v.10). “Eles viram a Deus, e comeram, e beberam” (v.11). Jesus lhes apareceu. Não imaginavam eles que estavam diante do Inocente que viria a este mundo derramar o Seu sangue para salvar o pecador. Mas somente a Moisés foi conferido o privilégio de subir ao monte para ter um encontro particular com Ele. Durante “quarenta dias e quarenta noites” (v.18), o líder de Israel foi agraciado com a presença e com as palavras do Santo de Israel. A visão gloriosa do Eterno para Moisés era diferente da visão do povo, que via o “aspecto da glória do Senhor… como um fogo consumidor” (v.17). Porque “falava o Senhor a Moisés face a face, como qualquer fala a seu amigo” (Êx.33:11).

Amados, o Senhor deseja nos falar como falava com Moisés e também com Abraão, Seu amigo (Is.41:8). E assim como o Seu encontro com Paulo lhe mudou o coração, somente quando O encontramos, somente quando entendemos o Seu plano redentor, nos damos conta de nossa falibilidade e de nossa completa dependência da graça divina. Servimos ao mesmo Deus de Abraão, de Moisés e de Paulo. O Senhor nos convida todos os dias a subir com Ele ao monte, ao nosso lugar de comunhão, e desfrutar de momentos especiais com Ele, diante de Sua presença e ouvindo as Suas palavras. Não perca o privilégio deste encontro diário. Seja a nossa primeira atividade de cada dia olhar para Jesus com os olhos da fé, e Ele nos conduzirá ao Dia em que O veremos face a face para nunca mais O perdermos de vista.

Bom dia e um feliz Natal, amigos de Jesus!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Êxodo24 #RPSP

Comentários em áudio:
https://www.youtube.com/user/nanayuri100
https://www.youtube.com/channel/UCzzqtmGdF4UqBopc6CRiqLA


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: