Reavivados por Sua Palavra


HABACUQUE 3 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by jquimelli
2 de janeiro de 2018, 0:45
Filed under: Sem categoria

HABACUQUE 3 – Ao olhar à política, educação, saúde, economia, sociedade e até à religião, poderás ter grandes decepções, tristezas e angústias; porém, quando se olha além do horizonte e, pela fé, é possível contemplar ao Soberano Deus, que tem a história nas mãos. Tal visão alegra o coração em meio à corrupção.

Ainda que o mundo esteja em estado de calamidade pública total devido a tanta corrupção e imoralidade, é possível enxergar luz no fim do túnel: A glória divina.

Habacuque deixa, segundo Isaltino Filho, as seguintes aplicações:

• Uma lição estarrecedora: O povo de Deus não está isento do julgamento.
• Uma lição gloriosa: A história não está descontrolada, Deus deu-lhe destino.
• Uma lição moral: Os violentos e maldosos colherão o que plantaram.
• Uma lição espiritual: O justo viverá pela fé, não pelas circunstâncias.
• Uma lição final: Há alegria em viver pela fé.

Além dessas, o último capítulo do livro do profeta Habacuque revela-nos alguns princípios essenciais para nossa espiritualidade. Grave-as no coração:

1. O crente fiel, que confia plenamente em Deus, não reclama da situação, mas clama a Deus para agir em favor de Seu amado povo (vs. 1-2).

2. O servo de Deus não faz greve ou critica pessoas erradas, Ele ora a Deus e recorda Seus cuidados especiais (vs. 3-15).

3. O indivíduo que se submete a Deus não se vinga do inimigo, espera pela vingança divina: a justiça de céu não falha (v. 16).

4. O filho de Deus se dispõe a confiar totalmente nEle, a despeito do que os olhos carnais veem, pois a fé enxerga mais longe (vs. 17-19).

Quando contemplamos situações específicas, pode ser que não entenderemos Deus; porém, quando Ele nos desvenda os olhos, veremos as maravilhas de Suas ações; então, como Habacuque, exclamaremos:

“Mesmo que não haja figos na figueira, e as uvas da videira não amadureçam; mesmo que não se colham azeitonas, e os campos de trigo não produzam; mesmo que os apriscos estejam sem ovelhas e as estrebarias sem gado, desde já cantem louvor jubilante ao Eterno. Pulando de alegria diante de Deus, meu Salvador. Por saber que o governo do Eterno será vencedor, sinto-me fortalecido e encorajado…” (vs. 17-19).

Unamo-nos em Oração: “Aviva a tua obra, ó Senhor! Dá-nos urgentemente o reavivamento prometido!” – Heber Toth Armí.

Escreva o que mais você gostou em Habacuque:


4 Comentários so far
Deixe um comentário

A fé de Habacuque é realmente contagiante!!! Não importa o estado em que se encontra…ainda assim, estará alegre no Senhor!!! Esse é o sentimento e estado que a comunhão com Cristo produz e é MARAVILHOSO DEMAIS!!!!

Comentário por Susana Miranda

Boa noite! O que gostei em Habacuque, foi o seu desprendimento em falar com Deus. o seu abrir do coração como se estivesse falando a um amigo…

Comentário por Maria Tereza Rodrigues

Bom dia! O que mais gostei no livro de Habacuque é a liberdade que Deus nos dá de questionarmos com Ele sobre nossas aflições, nossas mágoas e decepções. A forma como um Deus Poderoso permite que míseros seres humanos pecadores, se cheguem à Ele para dialogar e como o nosso Pai Celeste se inclina para ouvir e atender as nossas indagações não cabe em nossa mente finita. Só existe uma explicação, simplesmente porque Ele não tem amor, Ele não sente amor, mas sim porque Ele é amor e Suas misericórdias se renovam a cada manhã em nossa vida. Isso é maravilhoso demais para nós e não conseguimos entender, somente aceitamos. Obrigada meu Deus e Senhor!!

Comentário por Margareth Dettmann Martins

O primeiro trabalho de Adão e Eva envolvia mordomia. Deus lhes tinha dado o jardim e todas as criaturas para que eles cuidassem, desfrutassem e dominassem sobre eles, embora não fossem donos de nada (Gn 2:15). Em vez disso, eles eram mordomos do que o Senhor lhes tinha confiado.
Nesta semana, vamos examinar mais atentamente a definição de “mordomia” após a queda, depois que nossos primeiros pais foram expulsos do Éden. Isso quer dizer que também somos mordomos, mas em um ambiente bastante diferente do que Adão e Eva desfrutaram anteriormente.
O que é “mordomia”? Certos personagens da Bíblia revelaram o que é ser um mordomo mediante seu estilo de vida. Outros textos o definem mais claramente. Quando nos tornamos mordomos de Deus, nosso foco sai do mundo e de seus valores materialistas e passa a se concentrar no Criador e Sua missão. Como ocorreu com Adão e Eva, Deus nos confiou sagradas responsabilidades. Desde a queda no Éden, no entanto, a tarefa de um mordomo mudou, pois, juntamente com a responsabilidade de cuidar do mundo material, recebemos também a incumbência de ser bons mordomos das verdades espirituais.

Comentário por Geraldo Cunha




Deixe uma resposta para Maria Tereza Rodrigues Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: