Reavivados por Sua Palavra


HABACUQUE 2, Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
1 de janeiro de 2018, 0:30
Filed under: Sem categoria


“Eis o soberbo! Sua alma não é reta nele; mas o justo viverá pela sua fé” (v.4).


Angustiado diante da situação de Judá, Habacuque dirigiu-se a um lugar especial na certeza de que, de alguma forma, o Senhor lhe responderia. No silêncio da solidão, ele buscou ouvir a única voz que poderia saciar os anseios de seu coração. Sua “queixa” (v.1) não tinha o sentido de reclamação, mas de lamentação. No entanto, a vigília do profeta não mais tinha o objetivo de lamentar, e sim de esperar a resposta de Deus ao seu lamento.

Uma visão lhe é concedida e uma mensagem lhe é dada para que escreva e “a possa ler até quem passa correndo” (v.2). A angústia que outrora inquietava-lhe o coração solitário, tornou-se em esperança gravada “sobre tábuas” (v.2) para todo o povo. A mensagem de justificação pela fé é seguida de uma série de “ais” sobre os principais pecados de Babilônia. Fraude, roubo, extorsão, cobiça, homicídio, bebedice, luxúria, imoralidade, idolatria, eram os “alicerces” sórdidos sobre o qual aquele império fora construído e sobre os quais seria destruído.

Por mais que o mal pareça prevalecer, “no tempo determinado” (v.3) por Deus, ele cai por terra. E assim como cumpriu-se o fim da antiga Babilônia, cumprir-se-á o fim da Babilônia atual: “Caiu, caiu a grande Babilônia que tem dado a beber a todas as nações do vinho da fúria da sua prostituição” (Ap 14:8). Ainda que pareça demorar, eis que “se apressa para o fim e não falhará; se tardar, espera-o, porque, certamente, virá, não tardará” (v.3). A fé nesta promessa é o que move a vida do cristão. A certeza de que, “no tempo determinado”, chegará a vez do verdadeiro culpado (v.16) tomar do cálice que o Inocente bebeu (Mt 26:39).

Lutero passou por uma luta semelhante a Habacuque e foi testemunha ocular de corrupção semelhante. Ao deparar-se com o verdadeiro significado da cruz, percebeu que o seu pior inimigo habitava em sua carne e que a sua única chance de salvação estava na fé nAquele que o salvou. Aquele que encheu a terra “do conhecimento da glória do SENHOR” (v.14) passou a ser-lhe o alvo de seus mais profundos estudos. Em Jesus, tanto Lutero, como Habacuque, Isaías e tantos outros, têm descoberto o verdadeiro caminho da vida eterna: “E a vida eterna é esta: que Te conheçam a Ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste” (Jo 17:3).

No lugar Santíssimo do santuário celeste, Jesus tem cumprido o Seu ministério sacerdotal, aguardando apenas uma ordem do Pai: “Vai buscar os que são Teus!”. Aqueles que viveram pela fé no Filho de Deus e que suspiraram e gemeram “por causa de todas as abominações que se cometeram” (Ez 9:4) sobre a terra, como Habacuque, estarão vigiando, conforme a ordem do Mestre: “Portanto, vigiai, porque não sabeis em que dia vem o vosso Senhor” (Mt 24:42).

Que a nossa fé seja fortalecida nAquele que prometeu: “Eis que venho sem demora” (Ap 22:7). E que prontos estejamos todos para dizer: “Eis que este é o nosso Deus, em Quem esperávamos, e Ele nos salvará; este é o SENHOR, a Quem aguardávamos; na Sua salvação exultaremos e nos alegraremos” (Is 25:9).

Feliz ano novo, justificados pela fé em Cristo!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus
#Habacuque2
#RPSP


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: