Reavivados por Sua Palavra


PROVÉRBIOS 3 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
4 de julho de 2020, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Filho meu, não rejeites a disciplina do Senhor, nem te enfades da Sua repreensão” (v.11).

A obediência e o temor do Senhor estão intimamente ligados. Aquele que teme ao Senhor, consequentemente O obedece. Mas não se trata de uma obediência cega ou arbitrária, mas daquela que vem do coração: “… e o teu coração guarde os Meus mandamentos” (v.1). Ela deve ser gerada pelo amor, e, pelo amor, cultivada e aperfeiçoada.

O nosso Criador, que “com sabedoria fundou a Terra, com inteligência estabeleceu os céus” (v.19) deseja que a Sua bondade e fidelidade estejam escritas “na tábua do teu coração” (v.3). Da mesma forma que Ele fez questão de escrever com o próprio dedo a Lei que revela o Seu caráter em tábuas de pedra (Êx.31:18), muito mais deseja imprimi-la no coração dos Seus filhos: “Vós sois a nossa carta… estando já manifestos como carta de Cristo… escrita não com tinta, mas pelo Espírito do Deus vivente, não em tábuas de pedra, mas em tábuas de carne, isto é, nos corações” (2Co.3:2-3).

Observem que para cada ordem existente neste capítulo há uma recompensa como resultado da obediência. Ser uma carta de Cristo, ou seja, ter a Sua Palavra escrita em nossos corações, redunda em “graça e boa compreensão diante de Deus e dos homens” (v.4). Tornamo-nos uma declaração viva e real de que somos filhos do Pai do Céu.

Percebam a “listinha” de bênçãos que o Senhor promete conceder aos que Lhe obedecem:

1. Longevidade (v.2);
2. Paz (v.2);
3. Graça (v.4 e 34);
4. Direcionamento (v.6);
5. Saúde (v.8);
6. Bem-estar (v.8);
7. Prosperidade (v.10);
8. Cuidado paterno (v.12);
9. Felicidade (v.13 e 18);
10. Vida eterna (v.22);
11. Segurança (v.26);
12. Um lar abençoado (v.33);
13. Honra (v.35).

Cristo nos deixou bem claro que Deus é nosso Pai e deseja nos dar sempre o melhor. Se nós, que somos maus, desejamos dar coisas boas aos nossos filhos, “quanto mais o nosso Pai, que está nos céus, dará boas coisas aos que Lhe pedirem?” (Mt.7:11). Mas como vimos no capítulo primeiro, não podemos esquecer que todas as bênçãos não são dadas com objetivo egoísta, mas para que sejamos nós uma bênção. Entendem, amados? “Os sábios herdarão honra” (v.35) é a promessa do Criador que deseja nos conceder uma vida elevada e santa. É por isso que na continuação deste verso, como conclusão do capítulo, recusar obedecer é considerado loucura: “mas os loucos tomam sobre si a ignomínia”.

A sabedoria está em obedecer ao Senhor que a concede e “feliz o homem que acha a sabedoria… felizes são todos os que a retém” (v.13 e 18). Quer ser feliz? Peça a Deus sabedoria (Tg.1:5) e seja por ela guiada. Não seja louco de recusar esta oferta! Vigiemos e oremos!

Feliz sábado, tementes a Deus!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Provérbios3 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: