Reavivados por Sua Palavra


II CRÔNICAS 7 by jquimelli
21 de outubro de 2019, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: https://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/2cr/7

Esperamos que, ao construirmos uma igreja, a presença de Deus estará lá. Mas não há nada automático na Bíblia. Deus espera que oremos para derramar as suas bên’ãos. Daniel orou pelo cumprimento das promessas. Jesus orou pelo Espírito Santo após o batismo. Os discípulos oraram pela ajuda do Espírito Santo prometida após a ascensão de Jesus. “Quando Salomão terminou sua oração … fogo desceu … e a glória de Deus encheu a casa.”

A presença de Deus fará a diferença em nossa adoração: mais oração gera mais ação de graças (v. 3), mais foco na graça de Deus (v. 3), mais ofertas (v. 5), mais louvor a Deus (v. 6), mais santidade (v.7) e mais felicidade e coragem (v.10). Quando vamos à igreja, oremos pela presença de Deus e tudo o mais seguirá, não artificialmente, mas como fruto de intensa oração. A presença de Deus afetará toda a nossa semana.

Mas há um clímax na adoração de Salomão: é o próprio Deus falando com ele durante a noite (v. 12). Adorar com a presença de Deus nos levará a um relacionamento pessoal próximo, onde Sua aliança será fortalecida. Oremos pela presença de Deus em nossa vida!

Kris Lenart
Conselheiro, Ministério Amós (Amos Ministry), Áustria

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/?id=620
Equipe de tradução: Pr. Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli



II CRÔNICAS 7 – VÍDEO COMENTÁRIO PR. ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
21 de outubro de 2019, 0:55
Filed under: Sem categoria



II CRÔNICAS 07 – Comentário Pr Heber by jquimelli
21 de outubro de 2019, 0:45
Filed under: Sem categoria

A Bíblia é uma carta desde o coração de Deus para o nosso coração; já a oração é uma resposta de nosso amor diretamente ao coração de Deus. Por isso, aqueles que desejam realmente ser reavivados examinam a Sua Palavra com paciência, oração e humilde contrição, vindo a tomar uma atitude positiva diante do infinito, imenso e indescritível amor de Deus na Bíblia, revelado mais claramente no sacrifício de Seu filho na cruz do Calvário.

II Crônicas 7 é um capítulo espetacular para a nossa vida espiritual; D. L. Moody comentando o verso 14 disse: “este grande versículo, o mais conhecido de todo o fino das Crônicas, expressa mais do que qualquer outra passagem das Escrituras, as exigências divinas para uma bênção nacional, quer na terra de Salomão, na de Esdras, ou em nossa própria. Aqueles que crêem devem abandonar seus pecados, abandonar a vida que se centraliza no ego e submeter-se à Palavra e vontade de Deus. Então, e somente então, os céus enviarão o reavivamento”. Deus é poderoso e nada nos poderá privar de Suas preciosas bênçãos a não ser nós mesmos com atitudes egoístas, arrogantes e impenitentes. Matthew Henry afirmou que, “quem contemplar com fé verdadeira ao Salvador que agoniza e morre pelo pecado do homem, por essa visão acha engrandecida sua piedosa tristeza, aumentado seu ódio pelo pecado, sua alma vira mais vigilante e sua vida, mais santa”. E apelou, “temamos o desagrado do Senhor, esperemos em sua misericórdia e andemos em seus mandamentos”.

As ações de Deus são vistas na terra quando alguém ergue uma oração sincera, pura e profunda ao Céu. Aquele que ora de verdade, terá uma resposta direta do Céu. Deus agiu em resposta à oração de Salomão e quer agir em resposta a tua fervorosa oração. Há em II Crônicas 7 um verso que nos dá as diretrizes se realmente queremos experimentar um reavivamento e reforma espirituais em grandes proporções em nossas igrejas. Leia o verso 14 e veja quatro princípios essenciais para cada um de nós:

1. O povo de Deus deve descer do pedestal do orgulho e da vaidade a fim de humilhar-se diante de Deus.
2. A igreja de Cristo deve aprender orar a Deus baseado nas promessas de Sua Palavra.
3. Todos devem se unir para buscar intensamente a presença de Deus todos os dias o dia todo.
4. Cada pessoa deve abandonar totalmente o caminho do pecado para seguir plenamente o caminho da santidade para que haja reavivamento de verdade.

Olhe para esses quatro pontos acima e verifique por si mesmo por que ainda não está acontecendo um reavivamento na igreja em geral; e, digo mais, se estes pontos não forem observados ninguém verá qualquer tipo de reavivamento verdadeiro. Mas uma coisa eu te digo, não espere por mim e nem por ninguém, comece você agora mesmo a colocar em prática estes pontos. Não fique aí parado, comece a fazer alguma coisa se quer ver o reavivamento inflamar a tua vida e a tua igreja!

O pecado exige punição. Deus diz a Salomão que se o povo pecasse haveria punição. A Bíblia nunca escondeu que o que for semeado dará o fruto dessa semeadura, e o pecado é cruel, não perdoa as suas vítimas. Porém Deus perdoa. Ele mesmo revela que se o povo se arrepender de seus pecados haverá perdão. Nesse processo Deus jamais retirará as consequências trágicas do pecado; entretanto, Ele pode te dar forças e sabedoria para superá-las e vencê-las. Assim, sempre que houver pecado, mas logo em seguida o arrependimento invadir a alma, haverá restauração (II Crônicas 7:11-18); mas, havendo pecado sem que haja arrependimento, haverá rejeição da parte do Deus que oferece o perdão (vs. 19-22). Então, depois de meditar e refletir neste capítulo da carta de Deus a você, tome algumas atitudes baseadas no centro do capítulo, o verso 14:

1. Humilhe-se diante de Deus e veja a restauração de sua vida.
2. Ore mais intensamente a Deus e espere grandes bênçãos para você.
3. Busque diariamente a face de Deus e aguarde o sucesso completo em sua vida e saúde.
4. Converta-se de seus maus caminhos e experimente o despertamento espiritual.

A pior decisão de alguém é a indiferença, a apatia; isso é pior que decidir contra a vontade de Deus. Se hoje você deseja fazer algo certo e bom, certamente você sabe o que fazer: leia e siga II Cr 7:14! Te desejo sucesso em tuas decisões! Seja sábio, corajoso e perseverante! – Heber Toth Armí.



2CRÔNICAS 7 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
21 de outubro de 2019, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Se o Meu povo, que se chama pelo Meu nome, se humilhar, e orar, e Me buscar, e se converter dos seus maus caminhos, então, Eu ouvirei dos céus, perdoarei os seus pecados e sararei a sua terra” (v.14).

Ao concluir sua prece, Salomão e todo o Israel testemunhou a manifestação divina. No Pentecostes, os discípulos de Cristo “estavam todos reunidos no mesmo lugar” (At.2:1). “Todos estes perseveravam unânimes em oração” (At.1:14). Então, veio do céu um som que encheu toda a casa em que estavam, e sobre cada um pousaram línguas como de fogo (At.2:2-3). Quando Salomão terminou de orar com todo o povo, desceu fogo do céu “e a glória do Senhor encheu a casa” (v.1). Estes dois episódios separados pelo tempo, mas unidos pelo mesmo poder, nos mostra que a ação de Deus é sempre para o bem eterno dos que O amam, “porque é bom, porque a Sua misericórdia dura para sempre” (v.3).

Foram dias de festa diante da presença de Deus. O rei, todo o povo e os sacerdotes, todos eles em “seus devidos lugares” (v.6) prestando culto a Deus . E tudo o que Salomão realizou tanto na Casa do Senhor como em sua casa, “prosperamente o efetuou” (v.11). A partir daí, somos privilegiados em ter em mãos uma das respostas mais lindas e repletas de amor de nosso Criador. Uma das provas inequívocas de Sua eterna misericórdia e de que os Seus mandamentos também são eternos.

O Senhor dirigiu-Se a Salomão, dizendo: “Ouvi a tua oração” (v.12). Estudamos ontem a condição para que o Senhor possa nos ouvir. Isto quer dizer que a oração de Salomão não foi apenas com os lábios, mas com o coração em fidelidade para com os mandamentos de Deus. Deus tem prazer na oração do justo. Quando o homem reconhece a sua natureza incapaz de fazer o bem, que depende da mão divina a moldar-lhe o caráter, a oração se torna uma ferramenta indispensável.

O famoso versículo 14 começa deixando algo muito claro: “Se”. Deus usa uma conjunção subordinativa condicional. Ou seja, para que a oração possa produzir seus efeitos, deve ser cumprida uma condição. Mas o resultado não apareceria se o povo apenas se humilhasse, nem se apenas orasse. Somente quando todas as ações são somadas é que redunda no resultado final da equação do verdadeiro adorador: SE HUMILHAR + ORAR + BUSCAR + SE CONVERTER = OUVIDOS ATENTOS DE DEUS, PERDÃO DOS PECADOS E CURA.

Contudo, ainda há a equação da desgraça. E ela inicia com a conjunção “porém”. Isto é, “por outro lado”, “todavia”, “no entanto”, indicando o oposto do que acabamos de ver. Eis a equação do tolo: SE DESVIAR + DEIXAR OS MANDAMENTOS DE DEUS + SERVIR E ADORAR OUTROS DEUSES = DESERÇÃO, AUSÊNCIA DA PRESENÇA DE DEUS, MALDIÇÃO. Que contraste, não é mesmo?

Vocês já perceberam que não é preciso muita coisa para que percamos o Senhor de vista? O começo é bem sutil: desviar-se. E não precisa ser por intermédio de grandes coisas, mas pequenas concessões que fecham os olhos da fé e abrem os ouvidos da impiedade. Os mandamentos de Deus são ignorados e desprezados, e a voz do Espírito Santo vai ficando cada vez mais distante. A chegada da maldição, portanto, é o resultado do nosso próprio procedimento. Não podemos, contudo, generalizar chamando de maldição todas as circunstâncias ruins. “Neste mundo passais por aflições” disse Jesus (Jo.16:33). Mas os filhos do Reino as enfrentam “alegres e de coração contente por causa do bem que o Senhor” (v.10) lhes fez e fará.

A verdadeira oração precisa vir acompanhada de ação. Precisamos permitir que o Espírito Santo conjugue em nossa vida o Verbo de Deus (Jo.1:1), que Se fez servo, orou, a Si mesmo Se humilhou, nos deixando o perfeito exemplo de uma vida de oração e comunhão. Jesus em nós é a chave-mestra para abrir as janelas dos céus em nosso favor. Aceitemos as condições da aliança do Senhor e Ele nos assegura a Sua fidelidade e eterna herança. Vigiemos e oremos!

Bom dia, povo do Senhor!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #2Crônicas7 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



II CRÔNICAS 7 – VÍDEO COMENTÁRIO PR. RONALDO DE OLIVEIRA by Maria Eduarda
21 de outubro de 2019, 0:10
Filed under: Sem categoria



II CRÔNICAS 7 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
21 de outubro de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria

1128 palavras

1 desceu fogo. Deus deu um sinal exterior para demonstrar que a oração de Salomão havia sido ouvida e que ele honraria o templo com Sua presença. CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 3, p. 234.

O templo foi dedicado a Deus e Salomão e o povo se prepararam para adorá-Lo. Dedicar significa colocar à parte um lugar, objeto ou pessoa para um propósito exclusivo. O propósito desta dedicação era estabelecer o templo como um lugar de adoração a Deus. Hoje, nossos corpos são templos de Deus (2Co 6:16). A dedicação de Salomão do templo nos mostra que deveríamos nos dedicar a cumprir o propósito especial de Deus (Ef 1:11, 12). Life Application Study Bible.

3 a Sua misericórdia dura. Ver 2Cr 5:13. Esse refrão ocorre também no salmo de louvor escrito por Davi quando a arca foi levada para Jerusalém (1Cr 16:34) [ver tb 2Cr 20:21]. CBASD, vol. 3, p. 234.

4 sacrifícios. Em 1Rs 8.62-63 são definidos como”sacrifícios pacíficos”, que não eram reservados somente aos sacerdotes, mas foram, também, um banquete espiritual para o numeroso povo que se congregara de todo o Israel (v 8). Esta dedicação, sendo seguida pela Festa dos Tabernáculos (v 9), seria de quinze dias, daí o grande número de animais que, dia após dia, se ofereciam (v. 5). Bíblia Shedd.
6 Esse versículo é exclusividade de Crônicas e reflete o interesse global do autor pelos levitas, especialmente pelos músicos (v. 29. 26, 27). Bíblia de Estudo NVI Vida.

8 Hamate até o rio [ou Wadi, leito intermitentemente seco] do Egito. Hamate ficava no rio Orontes, que flui pelo vale do Libano, na fronteira setentrional [norte] de Israel (Js 13.3-5; Jz 3.3; Am 6.2, 14). O rio do Egito é Sior, que separava o Egito do sul de Judá. São os pontos extremos da nação. Bíblia Shedd.

9 consagração. Heb hanukath [ou Hannukah], nome de uma festa dos judeus. Bíblia Shedd.

10 alegres e de coração contente. A verdadeira religião traz alegria. … Ao cantarem louvores a Deus e ao se lembrarem de Sua misericórdia, eles experimentaram um tipo de alegria que nenhum prazer do mundo pode trazer. Quando ama verdadeiramente a Deus e O adora em espírito e em verdade, o ser humano encontra plenitude de paz e alegria. … A solução para os problemas do mundo não pode ser encontrada enquanto as pessoas não tiverem paz e alegria no Senhor. O melhor remédio para a crítica ou a contenda é se manter pero do Senhor e se regozijar em Suas misericórdias. CBASD, vol. 3, p. 235.

12 escolhi para Mim este lugar. O local sobre o monte Moriá, que se tornou memorável pelo fato de Abraão ter feito ali sua suprema demonstração de fé ao se disporá oferecer o próprio filho, e que também foi santificado pela aparição do anjo para deter a praga sobre Jerusalém (1Cr 21:15-18), foi escolhido como o lugar onde o templo devia ser construído. CBASD, vol. 3, p. 235.

13-15 Exclusividade de Crônicas. Esses versículos ilustram o realce que o autor dispensa ao castigo imediato. … O cronista passa, então, a retratar os reis de maneira que demonstra esse princípio (v. 22). Bíblia de Estudo NVI Vida.

14 O povo de Israel teria de cumprir quatro condições antes de receber a restauração das bênçãos divinas: 1) Humilhar-se; 2) Orar; 3) Buscar a Deus; 4) Converter-se de seus maus caminhos. Bíblia Shedd.

Esta promessa foi especialmente relevante para a comunidade restaurada, terminada o exílio babilônico. Bíblia de Genebra.

O desejo de Deus é que os pecadores se humilhem, abandonem os pecados, se voltem para Ele e vivam. Deus não tem prazer no sofrimento e na morte do ímpio, e chama os pecadores a se arrependerem e a se desviarem de suas transgressões, para que a iniquidade não lhes acarrete a ruína (Is 1:18-20; Jr 25:5; Ez 18:30-32; Os 6:1). CBASD, vol. 3, p. 236.

No capítulo 6, Salomão pediu a Deus que estabelecesse providências para o povo, caso este pecasse. Deus respondeu com quatro condições para o perdão: (1) humilhe-se, pela admissão de seus pecados, (2) ore a Deus, pedindo por perdão, (3) busque a Deus continuamente, e (4) desvie-se do comportamento pecaminoso. Verdadeiro arrependimento é mais do que simplesmente falar – é um comportamento mudado. Seja o nosso pecado individual, de grupo, ou de toda a nação, seguir estes passos levará ao perdão. Deus atenderá nossas fervorosas orações. Life Application Study Bible.

17-22 Deus estabeleceu claramente algumas condições que Salomão devia atender se quisesse que seu reino perdurasse. Se Salomão seguisse a Deus, ele e seus descendentes prosperariam; se Salomão assim não o fizesse, ele e sua nação seriam destruídas. Em Dt 27 e 28, estas condições foram claramente apresentadas ao povo. Mas o pecado é enganosamente atrativo e Salomão acabou se desviando de Deus. Como resultado, seu filho e herdeiro perderam a maior parte do reino. Seguir a Deus traz benefícios e recompensas (não necessariamente materiais). Afastar-se de Deus traz sofrimento, punição e, por fim, destruição. Hoje, as instruções de Deus são tão claras quanto as do tempo de Salomão. Escolha obedecer a Deus e viva. Life Application Study Bible.

17 se andares… como andou Davi. A aliança feita com Salomão foi feita com condições, mas a feita com Davi foi incondicional. …o último filho de Davi é Cristo, o verdadeiro herdeiro dessa aliança. Bíblia Shedd.

se andares. Deus não faz acepção de pessoas. Ele exige obediência e abençoa os que Lhe são fiéis. Porém, as promessas são condicionais. Deus não pode abençoar aqueles que se recusam a andar no caminho das bênçãos. CBASD, vol. 3, p. 236.

18 domine em Israel. Este título é utilizado na passagem messiânica de Mq 5.2. Andrews Study Bible.

20 longe da Minha presença. O glorioso templo que Salomão construíra seria lançado fora como algo totalmente inútil se Israel abandonasse o Senhor. A glória terrena rapidamente se esvai. Israel fracassou, e o templo outrora magnífico foi saqueado e destruído (2Rs 25:9). CBASD, vol. 3, p. 236.

provérbio. A passagem paralela diz: “E Israel virá a ser provérbio e motejo entre todos os povos” (1Rs 9:7). Essas profecias concernentes à casa e ao povo tiveram claro cumprimento. O templo de Salomão desapareceu e hoje é apenas um provérbio, e a triste sorte sofrida pela nação de Israel é um testemunho dos trágicos efeitos do pecado. CBASD, vol. 3, p. 236.

21, 22 Logo após o reino de Salomão, o templo foi saqueado (12:9). É difícil para nós imaginar que um rei tão grande e sábio poderia se tornar corrompido por ídolos – símbolos de poder, prosperidade e sexualidade. Mas mesmo hoje estes ídolos nos seduzem em suas armadilhas. Quando permitimos que qualquer desejo rivalize com o lugar apropriado de Deus, damos os primeiros passos na direção da ruína moral e espiritual. Life Application Study Bible.

22 que os tirou da terra do Egito. Foi ingratidão e traição da parte de Israel o desviar-se do Senhor, que havia operado em favor deles um livramento tão maravilhoso no Egito e que os havia estabelecido na terra prometida. Israel insensatamente se desviou do Deus que pode fazer tudo por Seu povo e seguiu deuses que não eram nada e que nada podiam fazer. CBASD, vol. 3, p. 236.




%d blogueiros gostam disto: