Reavivados por Sua Palavra


COMENTÁRIO GÊNESIS 17 – PR. HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
29 de outubro de 2018, 0:45
Filed under: Sem categoria

GÊNESIS 17 – A intimidade com Deus é importante para o cumprimento de Suas promessas em nossa vida. Deus sabe disso, e, nós temos dificuldades com isso.

Abrão e Sara estão engatinhando na escola da fé. Muitos nunca se matricularão nessa escola, pois desenvolver a confiança em Deus exige a maior das renúncias, a renúncia…

• …de si mesmo, 
• …do próprio eu,
• …dos próprios sonhos, planos e,
• …até mesmo do conforto.

Leia Gênesis 17 atentamente. Note que, este capítulo, “dá um passo em direção ao nascimento do filho da promessa. As promessas de Deus tornam-se cada vez mais claras e detalhadas; e o mesmo ocorre com suas exigências. Os polos gêmeos da promessa e da obrigação, do privilégio e da responsabilidade, são resumidos na palavra ‘aliança’ (v. 2)” (David F. Payne).

Compromisso com Deus requer descompromisso consigo mesmo, com o mundo e, principalmente, com o pecado. Deus trabalha gradualmente nossa vida para que isso aconteça em algum momento. Desta forma, o capítulo em análise “pode ser chamado de renovação da aliança, assim como Josué 24 registra uma renovação da aliança sinaítica” (Payne).

• Não está na hora de você também avançar em teu relacionamento com Deus e renovar teu compromisso exclusive com Ele?

Um detalhe importante no desenvolvimento do relacionamento com Deus é o tempo. “Deus não havia falado diretamente com Abraão durante 13 anos, desde que ele decidira resolver o assunto sozinho e produzir um descendente para si. Abraão já tinha 86 anos quando Agar lhe deu a luz a Ismael (Gênesis 16:16). Quando o Senhor voltou a lhe aparecer, ele estava com 99 anos (17:1)” (Gene Getz).

A síntese deste capítulo possuem dois pontos:

1. Deus muda o nome de Abrão para Abraão para evidenciar que possui poder de mudar circunstâncias e o caráter de alguém, inclusive com idade avançada (vs. 1-14);
2. Deus muda o nome de Sarai para Sara para mostrar que não há situação tão complicava que Ele não possa revertê-la para alegria e sucesso dos que se comprometem com Ele (vs. 15-27).

Nesse contexto, a circuncisão foi um sinal de aliança pela intimidade do homem para com Deus. Apesar dos erros de Abraão e da dúvida de Sara, Deus avança com Sua promessa. Isso é graça!

Reavivemo-nos na Palavra de Deus! – Heber Toth Armí.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: