Reavivados por Sua Palavra


COMENTÁRIO GÊNESIS 12 – PR. HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
24 de outubro de 2018, 0:45
Filed under: Sem categoria

GÊNESIS 12 – A rotina era permanente. Tudo estava tranquilo. Abrão descendia de Sem, um dos filhos de Noé. Morava em Ur dos Caldeus, cidade ao norte da Mesopotâmia. Sendo filho primogênito de Terá, seria o herdeiro legítimo de todo privilégio e responsabilidade que cabiam ao patriarca de um clã. Entretanto, Abrão não tinha filhos – nenhum herdeiro; pois Sarai, sua esposa, era estéril.

Contudo, Moisés descreve que o destino deste casal foi completamente alterado ao receber de Deus uma ordem e uma promessa.

• Quando Deus nos escolhe para uma missão, tudo muda em nossa vida.
• Ao intervir, Deus nos tira da mesmice, monotonia e rotina diária e motivando-nos a agir pela fé.

A família sempre esteve no coração de Deus. Após a família de Noé salvar-se do dilúvio numa arca, e o texto bíblico apresentar a importante genealogia de Sem (Gênesis 11:10-27), e mostrar que a família de Abrão (Gênesis 10:28-32) descende do filho abençoado de Noé, não do amaldiçoado (Gênesis 9:24-27), revelará os princípios da raça hebraica, retratando quatro pessoas: Abraão, Isaque, Jacó e José.

Temos muitas lições para extrair do capítulo em análise. Na primeira parte (vs. 1-9), podemos destacar três aplicações:

1. Sem demonstrar renúncia total e submissão absoluta a revelação de Deus, nunca teremos uma experiência marcante em nosso currículo espiritual.
2. Se não estivermos dispostos a deixar o conforto de nossa vida aparentemente estável, o convívio dos amigos e familiares jamais experimentaremos os privilégios dos planos divinos.
3. Sem confiar em Deus, não vamos jamais sair do lugar de onde estamos para ir no centro de Sua vontade.

Na segunda parte (vs. 10-20), donde se nota Abrão titubeando, temos mais quatro preciosas lições de vida:

1. Podemos enfrentar crises periódicas em nossa jornada mesmo quando seguimos totalmente as orientações divinas. Abrão enfrentou a seca ao chegar em Canaã.
2. Ao depararmo-nos com crises, criaremos medidas drásticas para resolver problemas. Abrão desceu ao Egito para salvar seus bens.
3. Graça, misericórdia, fidelidade e paciência de Deus são mantidas independentes de nossas decisões sem consultá-lO.
4. Ao sofrer as consequências de nossas escolhas erradas, devemos aceitar novamente a orientação de Deus para nossa vida diária, caso queiramos ser realmente bem-sucedidos.

Somente os planos divinos dão certo para nós! Então, conscientizemo-nos e reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: