Reavivados por Sua Palavra


João 4 by Jobson Santos
7 de abril de 2018, 1:00
Filed under: João, Sem categoria
Texto bíblico: http://biblia.com.br/novaversaointernacional/joao/joao-capitulo-4/     

Comentário devocional:

Jesus veio para alcançar os esquecidos pela sociedade e, muitas vezes, pela igreja. Nessa passagem, Jesus destaca por seu exemplo, para os discípulos de ontem e de hoje, a necessidade de nos livrarmos de preconceitos que nos impedem de alcançar os perdidos.

Do ponto de vista dos judeus – incluindo os discípulos de Jesus, a pessoa samaritana que viera ao poço era do sexo errado, da religião errada, da classe social errada, da raça errada e, acima de tudo, estava vivendo em pecado. Certamente ela não era alguém com quem Jesus devesse arriscar Sua reputação em uma conversa. No entanto, a mensagem de Jesus é clara, como destacada em Atos 10:15: “Não chame impuro ao que Deus purificou” (NVI). A passagem está falando de pessoas que consideramos inferiores a nós. Devemos permitir que o poder de Deus retire todos os preconceitos socialmente construídos que erguem barreiras entre nós e aqueles a quem Deus quer que alcancemos.

Peçamos a Deus que nos purifique de preconceitos étnicos, tribais e raciais. Então Ele poderá maximizar nossos dons espirituais para que possamos nos achegar a outros e apresentá-los ao poder salvador de Jesus Cristo.

Willie Oliver
Diretor Mundial do Departamento dos Ministérios da Família da IASD

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/?id=1247  
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos/Gisele Quimelli/Jeferson Quimelli

Acompanhe também o projeto https://credeemseusprofetas.org/

Leitura para esta semana: O Desejado de Todas as Nações, Cap. 22-23

Comentário em aúdio Pr. Valdeci:

http://vod.novotempo.org.br/mp3/ReavivadosA/Reavivados07-04-2018.mp3



JOÃO 4 – VÍDEO COMENTÁRIO PR ADOLFO SUAREZ by jquimelli
7 de abril de 2018, 0:50
Filed under: Sem categoria



JOÃO 4 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by jquimelli
7 de abril de 2018, 0:45
Filed under: Sem categoria
JOÃO 4 – Você conhece a Cristo? Como avalias teu conhecimento sobre Ele? Que nota darias para tua intimidade e profundidade relacional com Aquele que Se doou completamente para te salvar?
 
Há cinco níveis no relacionamento com Jesus, do superficial ao mais profundo:
 
• Nivel 1: Jesus é desconhecido, um mero judeu (v. 9);
• Nível 2: Jesus é respeitado, embora questionado (vs. 11-12);
• Nível 3: Jesus é reconhecido como Senhor; há submissão da pessoa, mas sem interpretar corretamente Suas palavras (v. 15);
• Nível 4: Jesus é visto como profeta, conquanto Ele seja mais que profeta (v. 19);
• Nível 5: Jesus é tido como Ele realmente é, o Messias, Salvador dos pecadores (vs. 25-26).
 
A intenção de Jesus é que Seus seguidores não sejam superficiais, mas profundos discípulos. Em que nível deste você se encaixa? Jesus nos quer no nível máximo; mas, como saber se estamos no nível mais profundo? O próprio relato inspirado nos ajuda a entender quando estivermos envolvidos intensamente com Jesus.
 
1. Como só Jesus satisfaz, a pessoa se desapega facilmente de bens materiais, por mais importantes que sejam (vs. 13-14, 28).
2. Experimenta o perdão, transformação e passa por uma mudança radical de vida, sua rotina mudará totalmente (vs. 6-7, 10, 28).
3. Testemunha publicamente com palavras e com a vida a transformação operada por Cristo (vs. 16-18, 28-29).
4. Torna-se instrumento de salvação e graça aos que vivem na desgraça do pecado (vs. 14, 30, 39).
5. Possui fé contagiante, persuasão poderosa e convicção sobrenatural a ponto de conduzir muita gente ao encontro e intimidade com Cristo (vs. 40-42).
 
Jesus cria estratégia para desenvolver relacionamento íntimo conosco. Contudo, nossos preconceitos e ocupações tornam-se obstáculos para Ele.
 
Jesus desenvolveu relacionamento com a samaritana (vs. 1-30), com Seus discípulos (vs. 31-38), com os samaritanos (vs. 39-42), com os galileus (vs. 43-45), com um oficial do rei (vs. 46-54), e agora quer desenvolver com você, através destes relatos inspirados…
 
Do final do versículo 53 “fica bem claro que Deus ama ver as famílias unidas em Cristo. Sua vontade não é que haja famílias divididas no céu. Ele tem todo o cuidado de registrar o fato de que toda a casa creu no Seu Filho” – observa William MacDonald.
 
Portanto, que haja reavivamento em nossa família! Busquemos-lo! – Heber Toth Armí.


JOÃO 4 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
7 de abril de 2018, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Mas vem a hora e já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque são estes que o Pai procura para Seus adoradores” (v.23).


Sabendo de como Seu ministério havia sido divulgado entre os fariseus, Jesus achou por bem retirar-Se “para a Galileia” (v.3). Ao chegar em cidade samaritana, enviou Seus discípulos “para comprar alimentos” (v.8) e sentou-Se junto à “fonte de Jacó” (v.6). Havia um propósito especial para Ele ficar sozinho naquele momento. Por volta de meio dia, aproximou-se do poço uma mulher samaritana. Ora, aquele horário não era o ideal para que alguém fosse à fonte buscar água, mas a intenção daquela mulher era a de, justamente, não encontrar ninguém.

Imagino-a vindo de longe e, ao avistar um homem judeu sentado junto ao poço, imediatamente voltar o seu rosto para o chão a fim de não encontrar o Seu olhar de reprovação. Contudo, o inesperado aconteceu: Ele falou com ela. Um judeu que zelasse por sua reputação jamais falaria com um samaritano, “porque os judeus não se dão com os samaritanos” (v.9). Após a divisão das tribos de Israel em Reino do Sul (Judá), sendo a capital em Jerusalém, e Reino do Norte (Israel), com a capital em Samaria, judeus e samaritanos tornaram-se inimigos declarados. Jesus, portanto, estava quebrando um protocolo nacional para transmitir uma mensagem de proporções mundiais.

Àquela atribulada alma, Jesus ofereceu a “água viva” (v.10), a fim de que fosse nela “uma fonte a jorrar para a vida eterna” (v.14). Ao ouvir tal promessa, o coração da samaritana se encheu de incontida esperança. Rechaçada por todos devido a sua má reputação, sua vida havia se tornado um fardo sobremodo pesado. Mas ao ouvir o pedido de Jesus, “Vai, chama teu marido e vem cá” (v.16), sentiu por breve momento a esperança transformar-se em desilusão, pois imaginou que seria desprezada ao contar a verdade. Então, cabisbaixa e sem querer expor o seu vergonhoso e desastroso “currículo” amoroso, se deteve a apenas três palavras: “Não tenho marido” (v.17).

A grande surpresa foi que aquele Estranho não só continuou falando com ela, como também resumiu a história de sua vida e respondeu com benevolência à sua constrangedora declaração. Jesus quebrou a barreira que a impedia de abrir o seu coração e sua inquietação sobre o lugar de adoração (v.20) redundou em uma das mais significativas declarações de Cristo à humanidade. Adorar “o Pai em espírito e em verdade” (v.23) não tem que ver com um lugar, mas em confiar tão logo na Palavra de Deus a ponto de deixar “o seu cântaro” (v.28) para trás, sua antiga vida, os “fantasmas” do passado, e ser, de agora em diante, um atalaia do Senhor.

Ao declarar aos homens de Sicar: “Vinde comigo e vede” (v.29), o resultado foi que “muitos samaritanos daquela cidade creram” em Jesus, “em virtude do testemunho da mulher” (v.39). De uma mulher desprezada a uma pregadora da verdade. De uma atribulada samaritana a uma verdadeira adoradora do Deus vivo. Como chamou aquela mulher, Jesus tem chamado a todos, independente de como estejam. Foi quando pensava que sua vida não fazia mais sentido; quando caminhar sob o pior calor do Oriente havia se tornado uma rotina; quando dependia emocionalmente de um homem que não a assumia publicamente, que o Sol da Justiça brilhou em sua vida, que a Água da Vida foi suficiente para lhe saciar a sede da alma.

Inconscientemente, aquela mulher samaritana fez o que Jesus disse aos Seus discípulos: “erguei os olhos e vede os campos, pois já branquejam para a ceifa” (v.35). Ela tirou os olhos do chão da vergonha para olhar nos olhos dos que eram alvo do amor de Deus. Ela encarou “àqueles homens” (v.28) com tanta convicção que, prontamente, creram em seu testemunho. A verdadeira adoração consiste numa declaração pública da fé daqueles que agradam a Deus. Muitos estão oferecendo a oferta de Caim (Gn 4:3) iludidos por um cristianismo apostatado que nada tem a ver com o “Assim diz o Senhor”. Entre o altar ensanguentado e o altar ornamentado ficam com a beleza deste último, esquecendo-se que foi esta “bela” oferta que Deus reprovou (Gn 4:5).

Mas vem a hora e já chegou, em que os verdadeiros adoradores” (v.23), à semelhança de Abel, terão de enfrentar a fúria daqueles que outrora eram seus irmãos. Deus nos chamou para anunciarmos que está próximo o reino dos céus e, como nos dias que antecederam o dilúvio, diz o Senhor: “O Meu Espírito não agirá para sempre no homem” (Gn 6:3). É tempo de deixarmos para trás os cântaros de nossa velha vida e com santa ousadia apressar “a vinda do Dia de Deus” (2Pe 3:12). De levarmos as pessoas a Jesus de forma que elas mesmas testifiquem que Ele “é verdadeiramente o Salvador do mundo” (v.42). O verdadeiro adorador não é aquele cujas obras agradam as multidões, “mas aquele que faz a vontade de Meu Pai” (Mt 7:21). Quem declarou isso? Jesus Cristo!

E digo isto a vós outros que conheceis o tempo: já é hora de despertardes do sono; porque a nossa salvação está, agora, mais perto do que quando no princípio cremos” (Rm 13:11).

Feliz sábado, verdadeiros adoradores do Deus vivo!

Desafio do dia: Escreva uma oração em forma de carta para Jesus. Em seguida, ore por seus 5 amigos.

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus
#João4
#RPSP



JOÃO 4 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
7 de abril de 2018, 0:20
Filed under: Sem categoria

Contagem de palavras: 1115

1-42 O poço de Jacó se situava em um vale entre dois montes, Gerizim e Ebal, próximo à antiga Siquém. A área se localizava em um lugar de relevantes eventos do AT (Gn 12:6; 33-18-34:31; Dt 11:29; 27:4; Js 8:30-35; 24:32). Os samaritanos eram descendentes de estrangeiros que haviam adotado uma forma da religião israelita (2Rs 17:24-41). Os judeus daquele tempo odiavam os samaritanos e achavam que eles contaminavam tudo o que tocavam. Portanto, era notável que Jesus falasse com uma mulher nesta história. Andrews Study Bible.

7 dá-me de beber. O processo pelo qual a mulher samaritana foi ganha merece o cuidadoso estudo por parte dos interessados em ganhar pessoas para Cristo. Houve quatro estágios principais: (1) O despertamento de um desejo por algo melhor, v. 7 a 15. (2) O despertamento de uma convicção da própria necessidade, v. 16 a 20. (3) O chamado a uma decisão para reconhecer Jesus como o Messias, v. 21-26. (4) O estímulo para uma ação adequada à decisão, v. 28 a 30, e 39 a 42. CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 5, p. 1037.

Os fariseus ensinavam que seria melhor queimar a Torá (a Lei de Deus) do que entregá-la a uma mulher. Bíblia Shedd.

9 os judeus não se dão com os samaritanos. Esta frase poderia ser traduzida também como “os judeus não usam nada em comum com os samaritanos”[Ou: “não usam pratos que os samaritanos usaram”. Nota textual NVI] , referindo-se à legislação que proíbe aos judeus comer ou beber com os samaritanos, que eram mais relaxados na sua maneira de entender o ritual da purificação. Bíblia de Genebra.

…um judeu ficaria impuro se bebesse numa vasilha usada por algum samaritano. Bíblia de Estudo NVI Vida.

10 dom de Deus. Esta expressão dá ênfase ao fato de que a salvação não é merecida, mas dada (Ef 2.8). Bíblia de Genebra.

água viva. Espiritualmente significa a salvação (“dom de Deus”) em Cristo, fonte de vida eterna a jorrar (14; cf 19:34). Bíblia Shedd.

13 voltará a ter sede. … todos os prazeres terrenos, mesmo quando legítimos, se desvanecem. Bíblia de Genebra.

20 neste monte. Isto é, o monte Gerizim, em cujo sopé ficavam Sicar e o poço de Jacó. Os samaritanos haviam erigido um templo sobre o monte Gerizim em 432 a.C., mas este estava em ruínas desde sua destruição por João Hircano, em 129 a.C. CBASD, vol. 5, p. 1037.

Esses dois atos, naturalmente, aumentaram a hostilidade entre os dois grupos. Bíblia de Estudo NVI Vida.

Seria Gerizim, o monte de bênção (Dt 11.29; 27.12) onde os samaritanos instalaram um templo rival e culto alheio ao de Jerusalém. Bíblia Shedd.

[Neemias 13.29: “Um dos filhos de Joiada, filho do sumo sacerdote Eliasibe, era genro de Sambalate [samaritano cf 4:1-2], o horonita, pelo que o afugentei de mim” (ARA).

Joiada. Neste caso, Neemias foi obrigado a agir com autoridade, porque o filho de Joiada [não o general de Davi] profanara o sacerdócio pelo casamento contra os mandamentos (Lv 21.7, 14). Agravou-se o caso por ser ele filho do sumo sacerdote… Genro. Foi esse que foi usado para constituir um novo sacerdócio samaritano, com um templo no Monte Gerizim, formando uma seita rival do judaísmo (cf Jo 4.20). Bíblia Shedd.]

22 a salvação. Isto é, a única salvação que há (ver At 4:12). Os samaritanos viviam uma combinação da religião hebraica apóstata com o paganismo… Eles tinham o Pentateuco como sua Bíblia e afirmavam ser mais ortodoxos do que os judeus, mas adoravam a Deus cegamente. Não sabiam o que adoravam; e portanto, O adoravam “em vão” (Mc 7:7).CBASD, vol. 5, p. 1037.

A salvação vem dos judeus. O Messias seria um judeu [cf Is 2:3]. Bíblia de Estudo NVI Vida.

23 vem a hora e já chegou. Ver 6.25. Logo virá o tempo em que as subdivisões entre judeus e samaritanos serão removidas (v. 21) e o culto do templo será substituído. O tempo “já chegou”, porque Jesus está presente e começou a obra que conduz à presença do Espírito Santo na igreja (7.39; 20.22). Bíblia de Genebra.

espírito. Uma atitude de mente e coração em vez de ritos externos. Verdade. Em João, verdade é a revelação da vontade e do caráter de Deus nas palavras (1:17; 3:34) e nas ações (8:32, 36) de Jesus e no ministério do Espírito Santo (16:13). Andrews Study Bible.

25 O Messiasexplicará tudo. A última tentativa da mulher de evitar a questão em pauta. O assunto era demasiado importante, pensava ela, para pessoas como ela e Jesus solucionarem. Só haveria entendimento com a vinda do Messias. Bíblia de Estudo NVI Vida.

26 Eu sou o Messias! Única ocasião em que Jesus, antes de Seu julgamento, declara especificamente ser o Messias… O termo não tinha em Samaria as implicações políticas que tinha na Judeia, e talvez fosse, por isso, em parte, que Jesus empregou aqui o título. Bíblia de Estudo NVI Vida.

27 se admiraram. Os mestres religiosos raramente falavam com mulheres em público. Bíblia de Estudo NVI Vida.

Ou, “ficaram surpresos”. Os judeus consideravam o ato de conversar com uma mulher em público como altamente impróprio a um homem e indigno de um rabi. Uma antiga obra literária judaica, Aboth R. N. 2 (1d), aconselha: “Ninguém fale com uma mulher na rua, nem com sua própria esposa”… Na Mishnah, os homens são admoestados: “Não se envolvam em conversas demais com mulheres”… CBASD, vol. 5, p. 1041.

28 deixou o cântaro. Ela estava com o cântaro pronto para ir embora, já com o cântaro cheio (DTN, 183), quando os discípulos voltaram da aldeia, tendo comida para Jesus. Ela estava ansiosa para chegar à aldeia e contar sobre sua grande descoberta; e, por isso, não quis se atrasar com o cântaro pesado. Havia experimentado desejo, convicção e decisão (ver com. do v. 7), e o passo lógico seguinte era a ação: ela foi contar a outros. Isso testificou da realidade de sua decisão. O cântaro deixado para trás evidenciava que ela queria voltar logo. CBASD, vol. 5, p. 1041.

30 Saíram. O testemunho da mulher foi mais eficiente do que a visita dos discípulos. Bíblia de Genebra.

38 outros trabalharam. Historicamente os patriarcas e profetas do AT prepararam o solo. Presentemente era o Senhor que semeou as boas novas aos samaritanos. Os discípulos são convidados a ceifar o fruto na hora (cf At 8.4-25; Am 9.13). Bíblia Shedd.

42 Salvador do mundo. Esta frase rara aparece também em 1Jo 4.14. Ainda que “a salvação vem dos judeus” (22), os samaritanos reconheceram que a salvação de Cristo se estende para toda raça (cf Is 45.2, 3). Bíblia Shedd.

46 oficial do rei. Este oficial era um judeu, provavelmente um herodiano (cf com. de Mc 3:6). Alguns sugeriram a identificação deste nobre com Cuza (Lc 8:3) ou Menaém (At 13:1), oficiais de Herodes que se tornaram cristãos. CBASD, vol. 5, p. 1042.

48 Senão virdes sinaisde modo nenhum crereis. Contrastar com 20:29. O propósito dos “sinais” é produzir fé; mas a melhor fé não é baseada em sinais. Andrews Study Bible.

52 Ontem, à hora sétima. Se foi a hora romana seria às 19 horas, que explicaria a demora do pai em voltar para casa. Bíblia Shedd.



JOÃO 4 – COMENTÁRIO PR. RONALDO DE OLIVEIRA by Maria Eduarda
7 de abril de 2018, 0:15
Filed under: Sem categoria




%d blogueiros gostam disto: