Reavivados por Sua Palavra


MIQUEIAS 4 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
24 de dezembro de 2017, 0:20
Filed under: Sem categoria

1 Nos últimos dias. Miqueias 4:1 a 3 é praticamente idêntico a Isaías 2:2 a 4 … Depois do pronunciamento do juízo sobre Sião (Mq 3:12), Miqueias se volta abruptamente para as promessas de restauração. Essa passagem pertence às declarações do AT que “contém grande encorajamento” (CPPE, 455, 456) para o povo de Deus hoje, como para quem as mensagens foram originalmente dirigidas. CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 4, p. 1127.

4 Debaixo de sua videira … figueira. Uma imagem de abundância e segurança (ver 1Rs 4:25; Is 65:17-25). CBASD, vol. 4, p. 1127.

5 Seu deus. Nesta fase de restauração, os pagãos ainda não se haviam convertido. Mais tarde, de acordo com o plano divino, muitos seriam ganhos para o culto do Deus de Israel (ver p. 16). CBASD, vol. 4, p. 1127.

6 Congregarei os que coxeiam. Os v. 6 e 7 apresentam o plano de Deus para o remanescente de Israel. Esperava-se que um renascimento religioso alcançaria as fileiras dos exilados e que os israelitas, finalmente, aceitariam seu destino divino. Miqueias está prevendo os resultados maravilhosos de tal avivamento. Infelizmente, o fracasso dos judeus tornou impossível a realização desses eventos com respeito ao Israel literal. Os propósitos do Céu seriam então realizados através da semente espiritual, o novo Israel (Gl 3:7, 9, 29). Convertidos de todas as nações serão reunidos no reino espiritual da graça, que, na segunda vinda de Cristo, se tornará o reino da glória (ver p. 15-17). CBASD, vol. 4, p. 1127.

8 Torre do rebanho. Torres de vigia, de onde os pastores guardavam os seus rebanhos, eram comuns (2Rs 18:8, 2Cr 26:10). O profeta podia ter em mente a figura de Jerusalém como a torre de onde o Senhor montava guarda sobre Seu povo (sobre o sentido messiânico, ver Jr 4:7). CBASD, vol. 4, p. 1127.

O primeiro domínio. Ou, “o antigo domínio”, provável alusão à glória sob o reinado de Davi e Salomão. Em um sentido mais amplo e na forma em que esta previsão será cumprida, a passagem se refere à recuperação do “primeiro domínio”, que foi temporariamente perdido como resultado da transgressão de Adão (ver Mq 4:6; Sl 8:6; ver também p. 13-17). CBASD, vol. 4, p. 1127, 1128.

9 Por que tamanho grito? Antes das bênçãos previstas nos v. 1 a 8, viria a angústia do cativeiro. Antes da coroa, haveria a cruz; antes dos sorrisos, lágrimas. CBASD, vol. 4, p. 1128.

Não há rei. Isto se cumpriu quando Jeoaquim e Zedequias foram levados em cativeiro (2Rs 24; 25). CBASD, vol. 4, p. 1128.

Dor. A metáfora das dores de parto é usada nas Escrituras para descrever tristeza, angústia e surpresa (Is 13:8; Jr 6:24; 50:43; Os 13:13; 1Ts 5:3). CBASD, vol. 4, p. 1128.

10 Sofre dores. Por causa do cativeiro então vindouro. CBASD, vol. 4, p. 1128.

Esforça-te … sairás da cidade … habitarás no campo. Um anúncio do cativeiro que se aproximava. Os judeus seriam obrigados a sair de Jerusalém, pousar em um lugar aberto, no “campo”, enquanto viajariam para Babilônia. Isaías, contemporâneo de Miqueias, também previu a conquista de Judá por Babilônia (ver Is 39:3-8). CBASD, vol. 4, p. 1128.

Serás libertada; ali, te remirá o SENHOR das mãos dos teus inimigos. Um cumprimento parcial desta profecia ocorreu, evidentemente, em 536 a.C. sob Ciro (ver Ed 1:1-4; Jr 29:10) e, posteriormente, sob Artaxerxes. No entanto, os que retornaram não eram pessoas espiritualmente reavivadas como se esperava em resultado da disciplina do exílio e da instrução dos profetas. Por isso, a gloriosa perspectiva retratada em Miqueias 4:1 a 8 não se cumpriu naqueles que voltaram para a terra de Judá após o exílio babilônico (ver com. do v. 6). CBASD, vol. 4, p. 1128.

11 Muitas nações. Se a nação que retornou tivesse desfrutado a prosperidade descrita nos v. 1 a 8, a oposição teria se levantado. As nações vizinhas teriam esmagar a nação próspera, mas Deus interviria para livrar Seu povo (ver com. de Ez 38:1; Joel 3:1). CBASD, vol. 4, p. 1128.

12 Quando Deus revela o futuro, o propósito dEle vai além de meramente satisfazer nossa curiosidade. Ele quer que mudemos nosso comportamento atual por causa daquilo que sabemos sobre o futuro. A eternidade começa agora; e um vislumbre do plano de Deus para Seus seguidores deve motivar-nos a servi-Lo, não importa o que o resto do mundo possa fazer. Life Application Study Bible Kingsway.

Levanta-te e debulha. O povo de Deus é representado sob a figura de um boi durante a debulha do trigo (ver Dt 25:4; cf. Is 41:17-20). CBASD, vol. 4, p. 1128.

De ferro o teu chifre. Assim como o boi chifra suas vítimas, do mesmo modo Israel destruiria seus inimigos. CBASD, vol. 4, p. 1128.

Unhas. Os grãos eram trilhados pelos bois enquanto pisavam os molhos em uma eira. Às vezes, um carro pesado era arrastado atrás dos bois. Cascos de metal facilitariam muito o processo de debulha. CBASD, vol. 4, p. 1128.

O seu ganho será dedicado ao SENHOR. Os ganhos de guerra não devam ser utilizados para o engrandecimento pessoal, mas dedicados ao Senhor e usados para o avanço de Seu reino. CBASD, vol. 4, p. 1128.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: