Reavivados por Sua Palavra


EZEQUIEL 28 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
19 de janeiro de 2021, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Perfeito eras nos teus caminhos, desde o dia em que foste criado até que se achou iniquidade em ti” (v.15).

As profecias bíblicas são meios divinos de revelar ao homem coisas que aconteceram ou que hão de acontecer, e a forma mais eficaz de ensinar os princípios do reino dos céus em linguagem humana. Através de Seus profetas, Deus têm falado a todas as gerações, estendendo as Suas ricas misericórdias e aplicando os Seus juízos aos impenitentes. Ninguém e nenhuma nação, contudo, sofreu os juízos divinos sem que lhe fosse dado um tempo de oportunidade. As profecias contra as nações pagãs e contra seus governantes ecoam a soberba e o orgulho daqueles que optaram pelo autogoverno da vida como deuses de seu próprio destino.

Foi diante desta realidade de extrema idolatria que Deus revelou a Ezequiel, nas entrelinhas da lamentação contra o rei de Tiro, a origem do mistério da iniquidade. Lúcifer foi chamado pelo próprio Deus como “o sinete da perfeição” (v.12). Ou seja, o carimbo ou selo, alguém que foi criado como sinal da perfeição. Em meio a pedras preciosas e ornamentos preparados exclusivamente para ele, este “querubim da guarda ungido” (v.14) certamente era uma criatura que artista algum conseguiria replicar. Diferente da lenda de um ser medonho com chifres e tridente, a descrição do Senhor a respeito de Lúcifer deixa claro que, como foi na criação do homem em que Deus colocou as próprias mãos em sinal do amor por Sua mais importante obra, a criação daquele anjo também foi realizada de forma personalizada. A presença de Lúcifer no Céu deveria ser para os demais anjos como um sinal do perfeito caráter amoroso de Deus.

Ao ver o mundo criado e como o Senhor criou Adão de forma tão semelhante; ao contemplar o olhar amoroso de Deus para a criatura recém-criada, o mesmo olhar que contemplou pela primeira vez no dia em que foi criado, o coração de Lúcifer vociferou o ódio mortal pela raça humana. Expulso do “monte santo de Deus” (v.14), aquele que um dia estava no Santíssimo lugar diante do trono divino, foi lançado “por terra” (v.17) junto com terça parte dos anjos (Ap.12:4) que corrompeu “pela injustiça do [seu] comércio” (v.18). “E foi expulso o grande dragão, a antiga serpente, que se chama diabo e Satanás, o sedutor de todo o mundo, sim, foi atirado para a terra, e, com ele, os seus anjos” (Ap.12:9).

Notem que João destaca Satanás como “o sedutor de todo o mundo”. Ele continua, portanto, sendo um anjo encantador e belo, como o apóstolo Paulo nos advertiu: “E não é de admirar, porque o próprio Satanás se transforma em anjo de luz” (2Co.11:14). E ao contrário da canção fúnebre de Ezequiel com relação a este ser caído, multidões são embaladas pelas canções de amor que destacam Lúcifer como a sorte da humanidade. Percebam a letra de uma dessas músicas tão aclamada nos carnavais do Brasil: “A minha sorte grande foi você cair do céu, minha paixão verdadeira… meu anjo querubim”. Ora, quem foi o anjo querubim que caiu do céu? Percebem como Satanás tem manipulado a mente dos incautos?

Amados, há na Terra um ser de extrema beleza e que tem conhecimento armazenado de pelo menos 6 milênios, juntamente com um número desconhecido de anjos que compõem o seu exército maligno. Não estamos falando de um nosso igual, mas de um inimigo mais forte e mais hábil do que todos nós juntos. Entretanto, também estamos falando do mesmo inimigo que foi derrotado por Aquele que escolheu se tornar nosso semelhante e nos ensinar que revestir-se da armadura de Deus é a nossa única salvaguarda. Uma vida de comunhão com o Pai, mediante a oração, o diligente e sincero estudo das Escrituras e do jejum que agrada a Deus, nos faz experimentar diariamente a vitória de Cristo.

A Igreja Adventista do Sétimo Dia em todo o mundo está unida em torno do projeto “10 Dias de Oração”. Logo, estaremos envolvidos no mesmo projeto na Divisão Sul-americana, com um tema muito pertinente aos nossos dias. O que realmente importa é que não seja apenas mais uma jornada espiritual, mas a mola propulsora para um despertamento e reavivamento histórico e profeticamente revelado. Há sim um inimigo arregimentando os reis de Tiro atuais a fim de dificultar ao máximo a jornada da igreja militante. Como última igreja com uma última mensagem ao mundo (Ap.14:6-12), temos a destra poderosa de Deus a nosso favor. Avancemos com fé, rumo ao país seguro (v.26), a fim de sermos selados e guardados para o Dia do Senhor. Maior do que o inimigo que nos odeia é o Deus que nos ama “com amor eterno” (Jr.31:3). Vigiemos e oremos!

Bom dia, amados do Pai!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Ezequiel28 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: