Reavivados por Sua Palavra


EZEQUIEL 22 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
13 de janeiro de 2021, 0:50
Filed under: Sem categoria

1164 palavras

O cap. 22 pode ser dividido em três partes: os v. 1 a 6, que são uma lista dos pecados de Jerusalém; os v. 17 a 22, que apresentam uma parábola extraída do refino de metais; os v. 23 a 31, que falam da corrupção geral que permeia todas as classes sociais. CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 4, p. 718.

2 Cidade sanguinária. Os assassinatos judiciais e o oferecimento de crianças a Moloque, sem dúvida, estavam entre os crimes que deram a Jerusalém este título. CBASD, vol. 4, p. 718.

3 Para que venha o seu tempo. O tempo de punição. CBASD, vol. 4, p. 718.

5 As que estão perto. A referência é, sem dúvida, às cidades próximas e distantes. CBASD, vol. 4, p. 718.

6 Segundo o seu poder. Os príncipes de Judá desconsideravam a justiça e governavam segundo seus caprichos. CBASD, vol. 4, p. 718.

Derramar sangue. A frase ocorre três vezes (v. 6, 9, 12). Ela encabeça três enumerações dos pecados de Israel; na primeira, são mencionados pecados de desumanidade e profanação (v. 6-8); na segunda, pecados de idolatria, incesto e lascívia (v. 9-11); na terceira, pecados de avareza e cobiça (v. 12). CBASD, vol. 4, p. 718.

13 Bato as Minhas palmas. Aqui, um gesto de indignação (ver Ez 6:11; 21:14, 17). CBASD, vol. 4, p. 718.

16 Serás profanada. Versões antigas colocam o verbo na primeira pessoa: “Serei profanado através de ti à vista das nações” (ver Ez 20:9; 36:20). CBASD, vol. 4, p. 718.

17-22 Os v. 17 a 22 são uma parábola baseada no processo de derretimento da prata. A fornalha é Jerusalém (v. 19). O povo é o metal (v. 20) que demonstrou ser escória (v. 18). CBASD, vol. 4, p. 718.

23-31 Os v. 23 a 31 constituem a terceira seção do capítulo (ver com. do v. 1). Apresentam outra enumeração dos pecados de Israel, indicando que neles todas as classes sociais estavam envolvidas. CBASD, vol. 4, p. 719.

25 Conspiração dos seus profetas. Os falsos profetas já haviam sido denunciados no cap. 13. A obra deles era um contínuo estorvo à obra dos verdadeiros profetas. Não é de se admirar, em vista das declarações contraditórias de ambos os grupos, que o povo estivesse confuso e que achasse uma desculpa plausível para não obedecer às instruções divinas.

A mesma confusão existe no mundo religioso hoje. Devido ao fato de haver diversas ramificações cristãs, e de que pode haver pessoas piedosas em diferentes segmentos religiosos, muitos concluem que, afinal, faz pouca diferença em que se crê.

O único antídoto seguro contra a influência dos falsos profetas é saber, por meio de investigação pessoal, o que é a verdade. Não é seguro depender da pesquisa, das opiniões ou da sabedoria de qualquer outra pessoa (OP, 30; T5, 686; GC, 593, 594.

Devido à previsão do aparecimento de muitos falsos profetas nos últimos dias, Jesus repetidamente advertiu contra os enganos sutis (ver Mt 24:4, 5, 11, 24). Ele menciona que esses profetas enganariam, “se possível, os próprios eleitos”(Mt 24:24). Diz também que recorreriam a “grandes sinais e prodígios”, um recurso quase inexistente no tempo de Ezequiel.À medida que o grande dia do Senhor se aproxima, Satanás tem intensificado os esforços na obra do engano. Cada vez mais, à medida que os anjos celestiais vão soltando os “ventos”da Terra, ele assumirá o controle do mundo. Sob a aparência de religião e por meio de milagres ele aumentará o domínio sobre os habitantes do planeta.

“E adorá-la-ão todos os que habitam sobre a Terra, aqueles cujos nomes não foram escritos no Livro da Vida do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo” (Ap 13:8). Portanto, precisamos de um conhecimento pleno das Escrituras para distinguir entre o falso e o verdadeiro (GC, 593, 594). CBASD, vol. 4, p. 719.

26 Transgridem a Minha Lei. Era trabalho especial dos sacerdotes dar instruções sobre os requisitos divinos e observar e ensinar a distinção entre o santo e o profano (Lv 10:10), bem como instruir o povo quanto à adequada observância do sábado. Em tudo isto, no entanto, eles eram infiéis. CBASD, vol. 4, p. 719.

Escondem os olhos. Esta acusação encontra notável paralelo no contexto dos últimos dias. As profecias do Apocalipse (12-14) sugerem que Deus requer uma reforma em relação ao verdadeiro dia de descanso, o sábado do sétimo dia. Esta reforma deve preparar o mundo para a segunda vinda de Cristo. A mensagem tem sido proclamada. A reação tem sido a mesma que a dos dias de Ezequiel: as pessoas escondem os olhos da obrigação de observar o o verdadeiro dia de repouso; tapam os ouvidos frente às claras evidências bíblicas e declaram: “Não penso assim”. CBASD, vol. 4, p. 719.

27 Príncipes. Do heb. sarim, membros da classe governante e chefes das famílias importantes. CBASD, vol. 4, p. 719.

28 Profetas lhes encobrem … visões falsas … mentiras. Ver com. [CBASD] de Ez 13:10. Há vozes no mundo religioso para apoiar quase todo tipo de crença.

Alguns critérios ajudam a distinguir entre o que é representado pela “cal” e o que é genuíno. Esses critérios devem ser usados para testar qualquer crença que supostamente afirme basear-se na Bíblia. Servem também como um sistema de orientação para a pesquisa bíblica, prevendo falsas conclusões.

1. A Bíblia deve ser estudada com oração. … A prática correta da oração coloca a pessoa em condições de receber a verdade celestial.

2. É preciso haver disposição para seguir a luz revelada (Jo 7:17). … Deus reserva a compreensão da verdade aos que estão dispostos a andar na luz que lhes ilumina a mente. A recusa obstinada de andar nesta luz fecha a porta para uma compreensão mais plena da verdade.

3.O texto bíblico deve ser interpretado segundo o contexto geral de toda a Escritura. Corretamente entendida, a Bíblia não se contradiz. Se a conclusão de uma passagem fica em contradição com outra passagem, essa conclusão deve ser reestudada. … .

4. A Bíblia deve ser interpretada à luz de seu próprio contexto. O estudante deve notar cuidadosamente o contexto da passagem em consideração a fim de descobrir do que o texto trata especificamente. … .

5. A Bíblia deve ser sua própria intérprete. Muitas vezes o Espírito Santo não dá uma interpretação imediata do símbolo empregado, mas é de se esperar que o mesmo Espírito explique em outra parte a linguagem obscura para que as pessoas compreendam o significado. …

Em resumo, o procedimento adequado para se descobrir o que a Bíblia ensina é tomar tudo o que ela diz sobre o assunto em questão antes de tirar qualquer conclusão. Atentar para o quadro completo envolvido impede conclusões apressadas e mesmo uma interpretação antibíblica. CBASD, vol. 4, p. 719, 720.

29 O povo da terra. A acusação passa ao povo comum. CBASD, vol. 4, p. 720.

30 Busquei … um homem. Ver Jr 5:1. CBASD, vol. 4, p. 720.

E se colocasse na brecha. Deus chama pessoas para reparar a brecha na lei de Deus. … Acerca dos que empreendem essa tarefa, declara-se: “Os teus filhos edificarão as antigas ruínas; levantarás os fundamentos de muitas gerações e serás chamado reparador de brechas e restaurador de veredas para que o país se torne habitável” (Is 58:12). CBASD, vol. 4, p. 720.

31 O fogo do Meu furor. Esta é obviamente uma linguagem figurativa, na qual os vários juízos de Deus são retratados como fogo. O fogo consome, e o efeito desses juízos é o de consumir aqueles sobre quem eles forem derramados. No fim dos tempos, os que rejeitam a misericórdia divina experimentarão o fogo literal (Ap 20:9). CBASD, vol. 4, p. 720.


2 Comentários so far
Deixe um comentário

Saldações! Este foi o ultimo e-mail do reavivados que recebemos! Poderiam continuar enviando? Estas mensagens tem um valor de aprendizado espiritual para nós! Que Deus os abençoe neste ministerio! Atte. Toninho.

Comentário por Antônio Martíni

A inscrição para recebimento dos comentários via e-mail é feita na caixa “Segui blog via e-mail”, à esquerda

Comentário por Jeferson Quimelli




Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: