Reavivados por Sua Palavra


EZEQUIEL 22 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
13 de janeiro de 2021, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Busquei entre eles um homem que tapasse o muro e se colocasse na brecha perante Mim, a favor desta terra, para que Eu não a destruísse; mas a ninguém achei” (v.30).

Costumamos fazer listas para muitas coisas. Geralmente, fazemos lista de compras, por exemplo, para não esquecer nenhum item necessário. No capítulo de hoje, Deus também fez uma lista com a mesma finalidade: “Faze-lhe conhecer, pois, todas as suas abominações” (v.2). A rebelião de Israel e as abominações que praticava fizeram com que esquecesse do que realmente importava: “mas de Mim te esqueceste, diz o Senhor Deus” (v.12). A apostasia da nação eleita foi a razão de sua própria ruína. Em sua lista de abominações, um era o motivo pelo qual a apostasia havia se instalado: a desobediência aos mandamentos de Deus. Acompanhem comigo:

1. Idolatria (v.3): quebra do 1° e do 2° mandamentos (Êx.20:3-6);
2. Infamação ao nome de Deus (v.5): quebra do 3° mandamento (Êx.20:7);
3. Profanação do sábado do Senhor (v.8 e 26): quebra do 4° mandamento (Êx.20:8-11);
4. Desprezo pelo pai e pela mãe (v.7): quebra do 5° mandamento (Êx.20:12);
5. Derramamento de sangue (v.3): quebra do 6° mandamento (Êx.20:13);
6. Imoralidade sexual (v.10 e 11): quebra do 7° mandamento (Êx.20:14);
7. Exploração por extorsão (v.12): quebra do 8° mandamento (Êx.20:15);
8. Calúnia (v.9): quebra do 9° mandamento (Êx.20:16);
9. Cobiça (v.11 e 25): quebra do 10° mandamento (Êx.20:17).

O descaso para com a Lei de Deus fez da casa de Israel uma escória entre as nações (v.18). Escolhida para fazer a diferença como povo da aliança do Senhor, seus líderes eram os primeiros a transgredir a Lei e a profanar as “coisas santas” (v.26). Entre “o santo e o profano” e entre “o imundo e o limpo” não faziam mais diferença; “e, assim” o Senhor era “profanado no meio deles” (v.26). Eram todos “como lobos que arrebatam a presa para derramarem o sangue, para destruírem as almas e ganharem lucro desonesto” (v.27). Prediziam mentiras afirmando que o Senhor havia dito, “sem que o Senhor tenha falado” (v.28).

A pergunta é: estamos longe daquela realidade? A igreja cristã tem sido alvo de duros ataques por parte de líderes religiosos que, sob a bandeira de falsas doutrinas, lançam por terra o “assim diz o Senhor” a fim de praticarem extorsão. “Andam roubando” (v.29) e criam uma imagem distorcida acerca da verdadeira piedade cristã. O apóstolo Pedro, inspirado por Deus, já nos havia advertido acerca destes falsos mestres: “E muitos seguirão as suas práticas libertinas, e, por causa deles, será infamado o caminho da verdade; também, movidos por avareza, farão comércio de vós, com palavras fictícias; para eles o juízo lavrado há longo tempo não tarda, e a sua destruição não dorme” (2Pe.2:2-3).

O evangelho de Cristo é pregado com o terrível engano de que, debaixo da graça, estamos “livres” para ignorar os mandamentos de Deus. Hoje lemos a que desgraça é levada uma nação pela desobediência. Jesus mesmo deixou bem claro que a Sua vida na Terra não tinha o objetivo de revogar a Lei, mas de cumpri-la (Mt.5:17) “e fazê-la gloriosa” (Is.42:21). A Lei que lembra o fim da escravidão do povo de Deus, “Eu sou o Senhor, teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão” (Êx.20:2), é a mesma que Tiago chama de “lei da liberdade” e pela qual seremos todos julgados (Tg.2:12). “Pois qualquer que guarda toda a lei, mas tropeça em um só ponto, se torna culpado de todos” (Tg.2:10).

A maravilhosa graça de Jesus nos liberta do pecado e nos habilita a obedecer aos Seus mandamentos por amor. Pois “todo aquele que é nascido de Deus não vive na prática do pecado” (1Jo.3:9). E o que é o pecado? “O pecado é a transgressão da lei” (1Jo.3:4). Quando entregamos íntegra e sinceramente o nosso coração a Jesus, Ele perdoa os nossos pecados, olha para nós com olhar de compaixão e nos dá a seguinte ordem: “vai, e não peques mais” (Jo.8:11). Ao contrário do que a maioria tem pregado nos púlpitos com o fim de ajuntar multidões, o evangelho de Cristo é aquele que escandaliza as multidões (Jo.6:61 e 66).

Eis que está às portas o grande Dia do Senhor e, “muitos, naquele dia” (Mt.7:22) hão de reivindicar o seu lugar no Reino dos Céus por causa de suas obras, mas Jesus deixa bem claro que nem todo o crente professo “entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de Meu Pai, que está nos céus” (Mt.7:21). Não compactuemos, portanto, da triste situação de Israel! Que, pela graça de Jesus, sejamos aquele “um homem” ou mulher fiel a quem Deus procurou no meio do Seu povo e não encontrou (v.30). Que nossa vida seja uma declaração da verdade e uma prova de amor para com o Deus que nos amou primeiro (1Jo.4:19). Vigiemos e oremos!

Bom dia, livres em Jesus!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Ezequiel22 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: