Reavivados por Sua Palavra


PROVÉRBIOS 12 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
13 de julho de 2020, 0:50
Filed under: Sem categoria

 658 palavras

8 Segundo o seu entendimento. Nada traz mais louvor duradouro do que a sabedoria e a discrição. Sempre há necessidade de pessoas em quem se pode confiar a todo tempo, cujas ações são governadas pela inteligência e por princípios elevados (ver 1Sm 18:5). Indivíduos vãos e insensatos, que tem uma visão alterada da vida e dos seres humanos, que distorcem e desvirtuam, são desprezados por todos que os enxergam como de fato são, mesmo por aqueles que os usam para os próprios objetivos. Judas era assim (Mt 27:3-8; At 1:16-20). CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 3, p. 1113.

10 É cruel. Deus tem terna consideração pelos animais que criou. O sofrimento não merecido de Suas cristuras é notado (Jn 4:11; Mt 6:26; 10:29). As instruções da lei incluíam regras relacionadas ao tratamento dos animais (Êx 23:4, 5; Dt 25:4; PP, 443; DTN, 500). O adversário da humanidade tem feito muito para agravar o sofrimento de pessoas e animais. Os que o aceitam como mestre se tornam cruéis, e seu egoísmo os cega para as necessidades reais dos outros. CBASD, vol. 3, p. 1113.

13 Sairá da angústia. O perverso se emaranha nas mentiras que conta, e não há ninguém para tirá-lo. CBASD, vol. 3, p. 1113.

14 Retribuído. É Deus quem faz as recompensas serem retribuídas, abençoando as pessoas de bem (ver Jó 1:10; Is 3:10). CBASD, vol. 3, p. 1113.

16 Num instante. O insensato não se exercitou no domínio próprio. Se for importunado por um insulto ou um desprezo imaginário, expressará de imediato seus sentimentos feridos. O sábio percebe que esse tipo de atitude tende a agravar o problema, por isso espera a mente se acalmar antes de tentar endireitar o erro, ou pode simplesmente ignorar a situação (ver Pv 20:22; 24:29; Mt 5:39; Lc 6:35). CBASD, vol. 3, p. 1113, 1114.

17 Diz a verdade. Literalmente, “respira a verdade”. Talvez uma referência ao hábito confirmado de falar a verdade, ou seja, uma pessoa que diz a verdade com a mesma naturalidade da respiração. … Em contrapartida, o transgressor habitual não diz a verdade nem mesmo quando jura fazê-lo. CBASD, vol. 3, p. 1114.

18 Pontas de espada. A comparação é ainda mais impressionante no hebraico, pois a ponta de uma espada é chamada de boca. A boca apressada e impaciente usa palavras que ferem o coração de amigos, ocasionando grande sofrimento e tristeza. Palavras desprovidas de tato costumam perfurar o coração sensível de quem está em luto ou passando por dificuldades, mas o sábio pensa no que dizer a fim de confortar o sofredor, aliviar a raiva e alegrar o desanimado (ver Pv 10:11; Ed, 236, 237). CBASD, vol. 3, p. 1114.

19 Apenas um momento. As mentiras … logo são descobertas e expostas, se não nesta vida, no juízo vindouro. O grande engano de Satanás será, por fim, totalmente revelado ao universo no final do milênio (Ap 20:1-10; Gc, 666-670). CBASD, vol. 3, p. 1114.

21 Nenhum agravo. Provavelmente no sentido de que o dano que sobrevém ao justo é transformado em bênção, por intervenção divina (ver Rm 8:28). CBASD, vol. 3, p. 1114.

Mal. Do heb ra’. Pode se referir a males morais (1Rs 11:6), ou a calamidades (Sl 141:5). Neste versículo, o sentido certamente é de calamidade. CBASD, vol. 3, p. 1114.

23 Oculta o conhecimento. O prudente não fica calado com a intenção de enganar, mas em sábia e modesta cautela. É a falta de sabedoria e modéstia que leva o insensato a expressar tudo que lhe vem à mente (ver Pv 12:16; 13:16; 15:2). CBASD, vol. 3, p. 1114.

24 A [mão] remissa será sujeita a trabalhos forçados. A preguiça traz pobreza e desconforto, em vez do prazer prometido. As pessoas trabalhadoras, que usam o tempo com sabedoria, certamente se erguerão acima dos indolentes. CBASD, vol. 3, p. 1114.

25 Ansiedade. Ou, “preocupação”, “cuidado”. O coração ansioso não consegue sentir a paz de Cristo… Ela [a ansiedade] pode ser muito aliviada por uma palavra de esperança e ânimo, junto com a exortação de ter fé nas promessas de Deus (ver Is 35:3, 4). CBASD, vol. 3, p. 1114.

26 Serve de guia. O caminho do perverso é escuro e enganoso, por isso, ele é levado para a destruição e não consegue guiar ninguém para o rumo certo (ver Mt 15:14). CBASD, vol. 3, p. 1114.

28 Na vereda da justiça, está a vida, e no caminho da sua carreira não há morte. Escolher o caminho da santidade é escolher a vida tanto hoje quanto na época em que Salomão proferiu estas palavras, ou na ocasião em que Israel se deparou com a escolha nos montes Gerizim e Ebal (ver Dt 27; 28; 30:15-20; Mt 19:17). CBASD, vol. 3, p. 1115.


2 Comentários so far
Deixe um comentário

E sobre o verso 21?

Comentário por Val Alves

Pronto. Comentários adicionados, conforme solicitado. Abraço.

Comentário por Jeferson Quimelli




Deixe uma resposta para Jeferson Quimelli Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: