Reavivados por Sua Palavra


DEUTERONÔMIO 27 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
10 de abril de 2019, 0:30
Filed under: Sem categoria


“Nestas pedras, escreverás, mui distintamente, as palavras todas desta lei” (v.8).


“Guarda silêncio e ouve, ó Israel!” (v.9). Talvez esta seja a principal frase de impacto deste capítulo. Ou seja, quando Deus fala, o homem se cala. Quantas maldições, tristezas e desastres poderiam ser evitados se tão somente aceitássemos nos calar e ouvir. Há grande bênção no silêncio. O profeta Elias foi levado ao deserto e passou um período inicial de solidão para melhor ouvir a voz de Deus. João Batista vivia no deserto, e era ali que fortalecia a sua comunhão com Deus para anunciar as boas-novas de salvação em Cristo. O próprio Jesus Se retirava para a solidão das montanhas a fim de orar e ser fortalecido pelo Pai.

Se a nossa rotina diária não tem nos permitido desfrutar destes momentos tão necessários de silêncio, precisamos rever as nossas prioridades. É por não ouvir que muitos estão a viver a religião como um trabalho secular que merece reconhecimento; enquanto uns poucos que passam despercebidos (geralmente porque não seguem o mesmo ritmo) são ignorados ou julgados como não-convertidos.

A salvação não está em fazer, mas em ouvir e olhar. “Se quiserdes e Me ouvirdes, comereis o melhor desta terra” (Is.1:19). “Olhai para Mim e sede salvos” (Is.45:22). Se nossos ouvidos estiverem atentos às palavras do Senhor e nossos olhos fixos em Cristo Jesus, as obras de nossas mãos serão o resultado de uma vida de intimidade com Deus, a manifestação do fruto do Espírito. Nossa vida será uma declaração de amor, e não de imposição. Nosso serviço será de cooperação e não de competição.

O terceiro discurso mosaico foi inaugurado com uma solene promulgação da lei e com o pronunciamento das maldições referentes à desobediência da mesma. O Senhor dera instruções acerca da confecção de pedras caiadas para nelas escrever a Sua lei, além da construção de um altar de pedras toscas para holocaustos e sacrifícios, onde os filhos de Israel comeriam e se alegrariam perante o Senhor. Tudo isso deveria ser um marco da eleição de Israel como “povo do Senhor” (v.9).

“Hoje, vieste a ser povo do Senhor, seu Deus” (v.9). “Portanto, [deveis obedecer] à voz do Senhor, teu Deus”, e cumprir “os mandamentos e estatutos que hoje te [ordena]” (v.10), para que nenhuma das maldições alcancem a sua vida e a sua casa. Precisamos permitir que o Espírito Santo molde o nosso coração como pedra caiada a fim de nele escrever a lei do Senhor. Mas, quando entregamos o nosso coração a Deus, ele não necessita de uma modelação anterior, do jeito que está, como uma matéria-prima bruta, nas mãos do Oleiro torna-se um altar de verdadeira adoração e alegria.

Se dermos ouvidos ao Senhor e olharmos para o Seu perfeito Exemplo, Ele mesmo nos livrará das maldições e nos cobrirá com Suas bênçãos. Vigiemos e oremos!

Bom dia, abençoados do Senhor!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Deuteronômio27 #RPSP

Comentário em áudio:
https://www.youtube.com/user/nanayuri100


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: