Reavivados por Sua Palavra


DEUTERONÔMIO 23 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
6 de abril de 2019, 0:30
Filed under: Sem categoria


“Porém, o Senhor, teu Deus, não quis ouvir a Balaão; antes, trocou em bênção a maldição, porquanto o Senhor, teu Deus, te amava” (v.5).


Quando o Senhor ordenou que fosse construído um santuário para a Sua habitação, limites foram estabelecidos a fim de manter a santidade daquele lugar. A determinados grupos de pessoas foi proibido o acesso tanto às assembleias santas quanto ao próprio tabernáculo. Deus reprovava a mutilação de membros, que geralmente era realizada em cultos pagãos. Por isso os eunucos eram privados de participar das reuniões santas de Israel. Isto não incluía, contudo, aqueles que eram castrados por acidente ou doença, que não haviam escolhido tal condição, ou aos que conhecessem o Senhor após a mutilação (Is.56:3-5).

Os amonitas e moabitas, descendentes da relação de incesto de Ló com suas filhas e povos que negaram ajudar Israel no deserto, também não podiam participar das assembleias. Porém, a história de Rute, a moabita, revela a natureza redentora de um Deus pessoal que deseja mudar a nossa história. E o povo que era proibido de participar das assembleias solenes, através de uma mulher que resolveu fazer a diferença, foi incluído pelo Senhor na genealogia de Jesus Cristo (Mt.1:5).

A limpeza do acampamento e a higiene pessoal dos filhos de Israel eram questões que deveriam ser levadas a sério. Deus estabeleceu regras que protegiam o povo contra doenças infecciosas e mantinham o acampamento limpo, simbolizando a pureza de um povo cujo Deus andava no meio dele. A prostituição e a sodomia (homossexualismo) também eram considerados por Deus como imundície e abominação, e de forma alguma poderia participar da comunhão os que tais coisas praticassem. Não podemos esquecer de que quando Jesus estendeu o perdão à mulher adúltera, Ele também lhe deu uma ordem: “vai e não peques mais” (Jo.8:11).

Jesus revelou aos filhos de Israel o estilo de vida que eles deveriam ter praticado, se tão somente tivessem submetido seus corações ao governo de Deus. O Seu ministério terrestre estabeleceu o verdadeiro cumprimento da lei, que é o amor (Rm.13:10). Fosse Israel sensível à voz de Deus, e não teria se transformado na nação que rejeitava os estrangeiros, que matava sem piedade e que crucificou o seu Salvador. Israel não reconheceu o tempo de sua salvação porque não conhecia o Senhor que lhe veio salvar. Corremos o mesmo perigo a menos que busquemos conhecer a Deus e a Jesus Cristo, a quem Ele enviou (Jo.17:3).

Obedeçamos, pois, a palavra profética: “Conheçamos e prossigamos em conhecer ao Senhor; como a alva, a Sua vinda é certa; e Ele descerá sobre nós como a chuva, como chuva serôdia que rega a terra” (Os.6:3). Vigiemos e oremos!

Feliz sábado, alvos do amor e da misericórdia de Deus!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Deuteronômio23 #RPSP

Comentário em áudio:
https://www.youtube.com/user/nanayuri100


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: