Reavivados por Sua Palavra


DEUTERONÔMIO 9 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
23 de março de 2019, 0:45
Filed under: Sem categoria

Nossa geração precisa viver em santidade, rejeitando completamente filosofias daqueles que rejeitam valores celestiais. Precisamos aplicar na prática a essência da santidade, lembrando diariamente os valores morais instituídos por Deus.

Quando o povo é propriedade de Deus, e o povo tem a Deus como prioridade, grandes coisas acontecem.

1. Deus escolheu um povo insignificante para vencer grandes e poderosas nações fortificadas. Quem está com Deus não perde a guerra, ainda que os inimigos sejam gigantes, fortes e hábeis guerreiros (vs. 1-3). “Deus garantiu ao Seu povo que não havia necessidade de temer o futuro, pois o Senhor iria adiante deles ajudá-los a derrotar os inimigos” (Warren Wiersbe).

2. Deus preza por um povo desprezível. Israel não era nação exemplar, perfeita e fiel aos princípios divinos. Não praticava justiça. Justiça existia somente em Deus (vs. 4-5).

3. Deus é gracioso não apenas com os israelitas, mas também com os canaanitas. Embora Deus usasse os israelitas para destruir os canaanitas, mais de 400 anos de misericórdia foram dados a estas pessoas (Gênesis 15:13-16). Contudo, o pecado deles ultrapassaram os limites, e, Deus é fiel (v. 5).

4. Deus não ignora o pecado nos povos pagãos nem mesmo em Seu próprio povo, embora Sua graça seja estendida a ambos (vs. 6-24). Israel provocara a ira de Deus, a rebeldia era a marca registrada deste povo; embora Deus preservasse a existência dos israelitas, Seu juízo se manifestou em várias situações em que eles, como os canaanitas, ultrapassaram os limites de Sua graça.

5. Deus não esconde a perversidade de Seu povo, assim Ele evidencia a Sua maravilhosa graça. Moisés intercedeu pelos rebeldes; introduzi-los na Terra Prometida era um ato baseado na Palavra de Deus (vs. 25-29).

A graça de Deus não surge com a morte de Cristo, existiu desde a entrada do pecado no mundo. A graça não se torna atributo de Deus somente no Novo Testamento, este atributo é real e notável também no Antigo Testamento.

Quanto mais Deus Se manifestar, mais evidente fica nossa pecaminosidade. Ao mesmo tempo, mais nítida se torna Sua graça. Aproximemo-nos dEle com humildade!

Deus cumpre o que promete mesmo quando tudo conspira contra Suas promessas.

Reconhecer a graça divina torna-nos humildes! Cada vitória resulta da graça divina!

Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: