Reavivados por Sua Palavra


JOÃO 13 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
16 de abril de 2018, 0:30
Filed under: Sem categoria


“Nisto conhecerão todos que sois Meus discípulos: se tiverdes amor uns aos outros” (v.35).


Diferente dos demais evangelhos, João não faz menção dos símbolos da ceia, mas também é o único que relata o momento que a antecedeu. Devido às estradas poeirentas e sandálias nos pés, era costume nas casas lavar os pés dos convidados. Mas esta atribuição era dada ao servo da casa que geralmente se tratava de um estrangeiro. Era considerada uma tarefa humilhante, portanto, na ausência do servo, nenhum judeu que prezasse por sua reputação aceitaria tal encargo.

Quando os discípulos perceberam o que Jesus estava prestes a fazer, ficaram tão chocados e tocados com tal experiência, que palavra alguma poderia expressar o que sentiram naquele momento. Até que Pedro, indignado ao ver o seu Mestre em posição de escravo, rompeu o silêncio com a pergunta que ecoou naquele cenáculo: “Senhor, Tu me lavas os pés a mim?” (v.6). O discípulo impetuoso e de respostas na ponta da língua, não satisfeito com a resposta de Jesus, pensou estar agindo melhor do que seus companheiros ao declarar: “Nunca me lavarás os pés” (v.8). Pedro não compreendia o real sentido do que Cristo realizara. Que nas estradas empoeiradas da vida, precisamos ser portadores de alívio e conforto.

Compreendeis o que vos fiz?” (v.12) foi a difícil pergunta feita por Jesus aos Seus doze discípulos perplexos. Ele nos deu exemplo de como devemos servir uns aos outros. Como a mais humilde tarefa pode resultar na mais sublime recompensa. O coração de Jesus, no entanto, estava dividido entre a solenidade de tal ensinamento e a profunda angústia quanto ao que O havia de trair. Após ter seus pés lavados pelo Mestre, Judas questionou ainda mais a respeito da Sua confiabilidade. E ao comer do “pão molhado” (v.26), assinou sua sentença de morte.

A forma como Jesus tratou a Judas e tentou tocar-lhe o coração foi uma inquestionável amostra da imensidão de Seu amor incondicional. Ele não Se negou a lavar-lhe os pés, nem tampouco o privou de participar da ceia. Judas recebeu os mesmos privilégios dos demais e de nenhum modo foi subjugado. Pelo contrário, foi amado até o fim, ainda que tenha escolhido rejeitar tamanho amor. Jesus lavou os pés daquele que sabia que O trairia, nos dando exemplo, para que como Ele fez, façamos nós também (v.15).

Ele não fez uma substituição de mandamentos, mas nos deu “novo mandamento“, ou seja, o mesmo mandamento renovado com o aval de Seu perfeito amor: “assim como Eu vos amei, que também vos ameis uns aos outros” (v.34). Assim como Ele honrou Seus pais terrestres, não matou, não adulterou, não roubou, não disse falso testemunho contra o próximo e nem cobiçou nada de ninguém, “façais vós também” (v.15). O próprio João escreveu em uma de suas cartas: “Amados, não vos escrevo mandamento novo, senão mandamento antigo… Todavia, vos escrevo novo mandamento… Aquele que diz estar na luz e odeia a seu irmão, até agora, está nas trevas” (1Jo 2:7-9).

Pois todos conhecerão que somos discípulos de Cristo quando aceitarmos nos cingir com a toalha da humildade e deitar água na bacia do perdão. Jesus não aprovou a atitude de Judas, mas lhe deu a oportunidade de ser transformado por Seu amor. Isso nos ensina que, ainda que nossas tentativas sejam frustradas, nossa reação não deve corresponder à dureza de coração de quem rejeita o amor que lhe ofertamos, mas deve estar acima de toda e qualquer represália. É fácil? Não. Mas com Cristo se torna possível. Que o amor de Jesus transforme a nossa vida dia após dia, nos tornando conhecidos como Seus discípulos.

Bom dia, discípulos de Cristo!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus
#João13
#RPSP


3 Comentários so far
Deixe um comentário

Bom dia Rosana Barros. Amo seus comentários do reavivados.
Você tem alguma reflexão, meditação ou pregação, para o dia das mães, que possa compartilhar?

Comentário por Marcela Lima

Olá Marcela, boa tarde!
Em algum dos capítulos, Rosana deu enfoque na responsabilidade de mãe, mas nada específico para essa data.

Um abraço,

Ivan Barros

Comentário por Ivan Barros

Amém irmã.
Leio o seu comentário todos os dias. me tiram muitas dúvidas.
Deus continue te abençoando.

Comentário por Deny Ferreira




Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: