Reavivados por Sua Palavra


JOÃO 10 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
13 de abril de 2018, 0:30
Filed under: Sem categoria


“Eu sou o bom Pastor. O bom Pastor dá a vida pelas ovelhas” (v.11).


Se tem um Salmo que bem expressa a história de amor de Deus para com os Seus filhos é o Salmo 23. Este Salmo davídico é o texto bíblico mais conhecido e popular no meio cristão. E até as criancinhas sabem recitar nem que seja o seu primeiro verso: “O Senhor é o meu Pastor e nada me faltará”. A figura de um pastor de ovelhas ficou conhecida por ter sido a ocupação de Davi antes de tornar-se rei de Israel. Foi por conhecer tão bem as atribuições de um pastor e seu apreço pelas ovelhas, que Davi compôs o que Jesus mais tarde confirmou ao declarar: “Eu sou o bom Pastor” (v.11).

Nos muros de Jerusalém, a Bíblia faz registro de doze portas de acesso à cidade, assim como na Nova Jerusalém (Ap 21:12). A palavra porta indica lugar de entrada/saída e também denota escolha, decisão. Cada porta tinha um nome e um significado espiritual diferentes. Mas uma delas, a “Porta das Ovelhas” (Jo 5:2), de todas as portas, foi a única que, à época da reconstrução dos muros da cidade após o exílio babilônico, foi consagrada ao Senhor (Ne 3:1). Portanto, esta porta tinha um significado especial com relação às demais. Era por ela que entravam os cordeiros que seriam sacrificados no templo. Quando Jesus diz: “Eu sou a Porta das Ovelhas” (v.7) e ao mesmo tempo declara ser o bom Pastor, está afirmando a Sua declaração seguinte de que ninguém tiraria a Sua vida, mas Ele a entregaria espontaneamente (v.18).

As ovelhas são o bem mais precioso do bom Pastor. Ele as conhece e elas O conhecem também (v.14). A Sua voz lhes é familiar, de forma que “de modo nenhum” seguem estranhos, “porque não conhecem a voz dos estranhos” (v.5). Mas observem que Jesus afirmou ter “outras ovelhas” (v.16). Ou seja, ovelhas fora da casa de Israel. E aqui estamos inclusos você e eu. O mundo todo é alvo do amor do Pastor Celeste e Ele tem chamado “pelo nome as Suas próprias ovelhas” (v.3). Conhecer o Pastor é tão importante quanto reconhecer a Sua voz. É sinônimo de vida e vida em abundância (v.10). Jesus mesmo afirmou: “E a vida eterna é esta: que Te conheçam a Ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste” (Jo 17:3).

As obras que Jesus fazia em nome de Deus, testificavam a favor dEle mesmo (v.25). E Ele bem sabia quem era ovelha e quem era lobo. Sua vida e missão estavam  registradas em cada enfermo curado, em cada criança amparada, em cada pecador arrependido, de forma que “iam muitos ter com Ele” (v.41) e “muitos ali creram nEle” (v.42). Precisamos ser ovelhas, amados! Jesus disse que as Suas ovelhas receberão a vida eterna e “jamais perecerão” (v.28), “e a Escritura não pode falhar” (v.35). Serão as ovelhas que ouvirão à Sua direita quando Ele regressar: “Vinde, benditos de Meu Pai! Entrai na posse do reino que vos está preparado desde a fundação do mundo” (Mt 25:34). Até lá, Ele espera que vivamos como Ele e o Pai: “Eu e o Pai somos um” (v.30). Uma ovelha cuidando da outra, aquecendo a fé da outra, cumprindo “a lei de Cristo” (Gl 6:2). Continuemos ouvindo a voz do bom Pastor aqui e logo a ouviremos em alto e bom som.

Bom dia, ovelhas do bom Pastor!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus
#João10
#RPSP


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: