Reavivados por Sua Palavra


JOÃO 7 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
10 de abril de 2018, 0:30
Filed under: Sem categoria


“Responderam eles: Jamais alguém falou como este Homem” (v.46).


De todos os ofícios e ocupações, creio eu que educar seja o mais desafiador de todos. Pelo menos, é esta a realidade para o educador verdadeiramente comprometido. As teorias e métodos de educação são os mais diversos. Mas, de todos os meios empregados neste sentido, nenhum deles jamais poderá superar o método de Jesus. Perante uma sociedade conduzida, em sua maioria, por mestres desprovidos dos princípios mais basilares, como o apreço e a compaixão por seus “alunos”, Jesus prosseguia em Seu ministério num paciente processo de educar com “aulas” prático-teóricas.

A rejeição à Sua metodologia de ensino, porém, era tão grande que “nem mesmo os Seus irmãos criam nEle” (v.5). Para a maioria, Seus atos de misericórdia afrontavam as tradições dos anciãos, e a profecia de Simeão (Lc 2:34-35) podia ser claramente observada entre uns que diziam: “Ele é bom. E outros: Não, antes engana o povo” (v.12). Em uma religião movida pelo medo (v.13), Jesus apresentou o amor, pois “o perfeito amor lança fora o medo” (1Jo 4:18). E Sua declaração seguinte revela a fonte de Sua sabedoria: “O Meu ensino não é Meu, e sim dAquele que Me enviou” (v.16).

Jesus estava diante de um povo que se orgulhava do templo, das tradições, dos rituais, mas que não conhecia a Deus (v.28) nem tampouco observava a Sua Palavra (v.19). Certamente, foi o corpo discente mais desafiador de toda a história, mas o mais privilegiado também. E, felizmente, nem tudo estava perdido, já que “muitos de entre a multidão creram nEle” (v.31). O incomparável Educador não Se limitava a subir nos púlpitos, pois que as montanhas e as relvas eram os mais aprazíveis cenários de Suas obras. E mesmo questionado quanto a Seu título acadêmico (v.15), Sua sabedoria e “reta justiça” (v.24), faziam os mais improváveis aprendizes declarar: “Jamais alguém falou como este Homem” (v.46).

Aprender na escola de Cristo requer de nós a submissão de discípulos. É, diariamente, entrar na sala de aula do Maravilhoso Conselheiro para ouvir as Suas palavras, falar com Ele, e só então colocá-las em prática. É aceitar o Seu convite: “Se alguém tem sede, venha a Mim e beba” (v.37). O resultado disso? A aprovação do Céu: “Quem crer em Mim, como diz a Escritura, do seu interior fluirão rios de água viva” (v.38). Que a nossa vida seja uma constante declaração: “Ele é o Cristo!” (v.41), de fato e de palavra. E que o Espírito Santo continue nos guiando até a nossa aprovação definitiva.

Bom dia, alunos da escola de Jesus!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus
#João7
#RPSP


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: