Reavivados por Sua Palavra


JONAS 3 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by jquimelli
19 de dezembro de 2017, 0:45
Filed under: Sem categoria

Quando aprendemos o que é a missão divina e as lições de vida dos missionários nas páginas da Bíblia, intentaremos fazer o que Deus insistentemente nos pede.
 
• Jonas obedeceu a Deus, após a terrível, mas miraculosa, experiência dentro do peixe (vs. 1-4);
• Jonas pregou na truculenta e violenta cidade de Nínive um sermão “curto e grosso”, que resultou na conversão dos seus habitantes (vs. 5-9);
• Deus reverteu a sorte dos perversos por se converterem dos seus maus caminhos (v. 10).
 
“Apesar da mensagem lacônica [breve, curta] e da falta de sustentação para ela, os ninivitas aceitaram a advertência de Deus e realizaram obras de arrependimento. Isso envolveu até o rei. Deus observou-lhes a reação, teve compaixão deles e retirou sua ordem de destruição” (John D. W. Watts).
 
Interessante que “Nínive é uma cidade religiosa. Todas as cidades são… Jonas entrou na Nínive religiosa e tornou-se pastor naquele lugar, não para melhorar sua religião ou atender às necessidades religiosas de seu povo, mas para subverter sua religião, insinuar dúvidas quanto a sua validade e depois ajudar a lidar em fé com um Deus vivo. ‘Até quarenta dias, e Nínive será subvertida’. Ele não os acusou de fazer o mal. Não denunciou seu pecado e iniquidade. Questionou seu futuro. Ele introduziu a escatologia em sua religião orientada pelo presente, seu presente obcecado por segurança” (Eugene Peterson).
 
• Se for fundamentada na revelação de Deus, a escatologia faz tremer até os ossos dos ateus ou agnósticos.
• Se for clara e contundente, direta e relevante, um pregador das profecias bíblicas pode despertar a atenção de muitos indiferentes vivendo no corredor da morte resultante dos seus pecados.
• Se for incisiva e objetiva, a pregação sobre os acontecimentos futuros, sob a regência de Deus, será a salvação de multidões que estão prestes a sofrer destruição.
 
“Cada um dos 39 dias apresenta[va] pressão escatológica adequada à realidade do quadragésimo dia. Sob a pressão de interação escatológica, os dias se tornam um útero que contém um novo começo. Tornam-se um campo de treinamento de adoração pela fé. Os dias iluminam discernimentos capazes de detectar obediência à cruz… Sem a escatologia, perdemos o incentivo celestial à santidade, ao prêmio da vocação em Cristo Jesus” (Peterson).
 
Reavivamento e reforma exigem ousada pregação apocalíptica! Estudemos profecias! Reavivemos nossos púlpitos! – Heber Toth Armí.

Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: