Reavivados por Sua Palavra


AMÓS 5 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by jquimelli
11 de dezembro de 2017, 0:45
Filed under: Sem categoria

O pecador não pratica a justiça para ser salvo, pois isto é impossível. É a salvação que torna o pecador apto a praticar a justiça.

• Longe de Deus nossa existência sempre será moldada pelo pecado. Perto dEle, desprezamos o pecado.

Numa sociedade agitada, pautada pela cultura da pressa, caracterizada pelo estresse nosso de cada dia, temos tremenda dificuldade de ouvir a voz de Deus. Embora em nossos dias o problema de não ouvir a Deus só tenha aumentado, na história do pecado tal negligência sempre foi alvo de advertência divina (Isaías 55:1-7).

Por causa disso, temos orientações necessárias para moldar nossa vida corrida e sem tempo para Deus e as coisas relacionadas a Ele. Desde o capítulo três de Amós, Deus apela ao coração dos indiferentes, os quais nos dias de hoje podemos ser nós mesmos:

• “Ouvi a Palavra que o Senhor fala contra vós outros…” (3:1);
• “Ouvi esta Palavra…” (4:1);
• “Ouvi esta Palavra que levanto como lamentação sobre vós…” (5:1).

Uma visão abrangente auxilia-nos a perceber a urgente mensagem de Amós. Conforme William MacDonald, temos que o pecado e a punição de Israel:

• Primeira intimação (capítulo 3);
• Segunda intimação (capítulo 4);
• Terceira intimação (5:1-17);
• O primeiro ai (5:18-27)
• O segundo ai (capítulo 6).

O cenário é de juízo e condenação. O pecado obstinado provoca o julgamento divino: Deus convoca Seu povo a uma audiência.

No capítulo em pauta, Deus chama Seu povo ao arrependimento verdadeiro, o qual não significa melhorar a aparência religiosa ou a reformar a casa de culto, mas a buscar genuinamente ao Criador a fim de obter vida plena. O verdadeiro reavivamento no coração deve revelar nas ações do cristão uma mudança de estilo de vida; a razão dessa convocação divina é que o convertido não deve fazer “a justiça virar pó” nem arrastar “a justiça na lama” (v. 7).

• Arrependimento que gera genuíno reavivamento vai além das meras canções animadas, atinge a essência da vida diária.

Deus pergunta: “Alguém aí sabe o que eu quero? Eu quero justiça – um mar de justiça. Eu quero integridade – rios de integridade. É isso o que eu quero. Isso é tudo o que eu quero” (v. 24).

E você? Dará ouvidos a Deus? – Heber Toth Armí.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: