Reavivados por Sua Palavra


AMÓS 4, Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
10 de dezembro de 2017, 0:30
Filed under: Sem categoria


“Portanto, assim te farei, ó Israel! E, porque isso te farei, prepara-te, ó Israel, para te encontrares com o teu Deus” (v.12).


Longe de ter sido uma expressão pejorativa, “vacas de Basã” (v.1) designava as mulheres israelitas que, à semelhança dos animais que pastavam em terra fértil para serem sacrificados, amontoavam riquezas para a sua própria morte. A palavra profética dirigida diretamente às mulheres da época revela a insatisfação de Deus quanto à luxuriante vida que viviam às custas de seus maridos, que deixavam de prestar auxílio aos necessitados para sustentar os seus caprichos.

Contrariando o modelo descrito por Salomão (Pv 31:10-31), as mulheres de Israel abandonaram as virtudes que lhes eram devidas como filhas de Deus. O papel de auxiliadora idônea (Gn 2:18) foi trocado pela insensatez de uma vida desprovida de propósitos eternos. Seus olhos estavam fixos nos tesouros corruptíveis e com eles caminhariam para a destruição.

Como mulher, sei bem quais são as tentações que envolvem o universo feminino. E, certamente, uma delas, senão a maior, é a compulsividade por mais, pelo mais bonito e pelo mais novo. Tentação esta que não é uma exclusividade das mulheres, mas que tem afetado toda a família. É uma corrida em busca de coisas que não precisamos, que não nos edificam e que nos afastam uns dos outros, provocando a ruína de toda a casa.

O retrato das mulheres não foi o único a ser maculado pela rebeldia. Semelhante às “casas de marfim” (Am 3:15), casas inteiras estavam entregues à perdição. E não pensem que Israel havia abandonado o culto a Deus. Sistematicamente, o povo continuava a oferecer “sacrifício de louvores” e a devolver seus dízimos, declarando e publicando o quanto eram “fiéis”, porque gostavam disso (v.5). E sobre este tipo de falsa adoração, advertiu Jesus: “Guardai-vos de exercer a vossa justiça diante dos homens, com o fim de serdes vistos por eles; doutra sorte, não tereis galardão junto de vosso Pai celeste” (Mt 6:1).

Então, o Senhor declara uma sequência de juízos sobre os filhos de Israel que, na verdade, foram oportunidades para que se arrependessem de seus pecados e voltassem para Ele. No entanto, vez após outra, as oportunidades foram rejeitadas e os apelos ignorados. Tomados por sua religiosidade cega e hipócrita, Israel fingia ser um povo santo enquanto se deleitava com o profano. E nesta cegueira insistente, não conseguia enxergar a sua situação de perdido dentro de casa.

Por muitos anos persegui sonhos pensando estar incluindo Deus quando, na realidade, Deus era o último a ser consultado. A minha religião se baseava em trabalhar na igreja, dar um bom testemunho e me orgulhar de ser alguém que era admirada. Permiti que estes “entulhos” me escondessem no lugar errado, de forma que Jesus, com muita paciência e insistência, tivesse que revirar um por um até me encontrar. E, como fez com Israel, Ele teve de permitir que a vida me lapidasse para que finalmente pudesse me declarar achada. Não que a Sua obra tenha encerrado, mas apenas começado.

Eu não me considero hoje o perfeito exemplo de pessoa convertida, mas creio que, pela graça de Jesus pela qual tenho clamado dia e noite, o Senhor tem realizado a Sua perfeita obra diária. E quanto mais luz o Senhor incide, mais imperfeições enxergo e mais necessidade tenho de um Salvador que me salve de mim mesma. Não conheço a sua história, mas conheço o Deus que quer escrever um final feliz para ela. Acredite, meu irmão e minha irmã, nada do que façamos neste mundo nos atribui mérito algum, porque o que realmente merecemos é a morte (Rm 6:23). Mas Jesus escolheu pagar o preço de nosso resgate. Aceite esta oferta de graça e permita que ela se renove em sua vida todos os dias. Então, quando “te encontrares com o teu Deus” (v.12) não serás motivo de Suas lágrimas, mas de Seu gozo eterno.

Feliz semana, antegozo de Cristo!

Desafio do dia: Faça uma planilha de sua situação financeira. Peça ao Espírito Santo que lhe ajude a eliminar os gastos desnecessários e usar estes recursos para fins beneficentes.

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus
#Amós4
#RPSP


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: