Reavivados por Sua Palavra


PROVÉRBIOS 14 by jquimelli
13 de abril de 2017, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário devocional:

Ao você meditar sobre Provérbios 14, hoje, qual verso te pareceu mais familiar? Deixe-me adivinhar. Foi o versículo 12? (“Há caminho que parece certo ao homem, mas no final conduz à morte”, NVI).

Ou, talvez, para você que é fazendeiro, seja a passagem bem-humorada que sugere que se você tem um boi terá que jogar fora muito estrume com uma pá (verso 4). Com a força de um boi, um agricultor pode fazer muito, mas certamente, há “consequências” que precisam ser retiradas para fora. Isso me faz lembrar o ditado de que minhas decisões nem sempre são limpas e corretas, mas meu trabalho é manter minha vida limpa.

Em quase todos os casos onde coisas erradas aconteceram foi porque eu tinha opções e haviam decisões que precisavam ser tomadas. Faço isso, aquilo, ou, até mesmo outra coisa? Cada escolha tem suas consequências.

Mas pense no que seríamos se não tivéssemos esta capacidade. A vida trancafiado na solitária de uma pequena cela, permite muito poucas opções. Uma vida lutando pela próxima respiração em uma cama de hospital, totalmente dependente das habilidades e recursos da equipe médica, tem muito menos opções ainda. Então, agradeço a Deus pelas escolhas que posso fazer, mesmo que nem sempre opte pelas mais acertadas. No entanto, pela graça de Deus, ainda sou livre para fazer escolhas.

Para cada decisão que eu faço na vida, creio que Provérbios 14:12 seja um dos mais importantes guias de vida ou morte. Salomão, o homem mais sábio que já viveu, está dizendo que aquilo que me parece certo pode me levar à morte eterna. Provérbios 3:6 afirma o mesmo de uma forma positiva: “Reconhece-O em todos os teus caminhos, e Ele endireitará as tuas veredas”.

Senhor, que todas as escolhas que eu fizer hoje sejam guiadas pelo Espírito Santo. Amém.

David A. Steen
Professor Emérito
Universidade Andrews

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/pro/14 e https://www.revivalandreformation.org/?id=888 e http://revivedbyhisword.org/en/bible/pro/14/
Texto anterior expandido: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/01/18
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Provérbios 14 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/



PROVÉRBIOS 14 – COMENTÁRIO PR EVANDRO FÁVERO by Maria Eduarda
13 de abril de 2017, 0:55
Filed under: Sem categoria



COMENTÁRIO PROVÉRBIOS 14 – Pr. Heber Toth Armí by jquimelli
13 de abril de 2017, 0:45
Filed under: Sem categoria

PROVÉRBIOS 14 – Se trocássemos qualquer programa televisivo pelo estudo de Provérbios; ou se dedicássemos a aprender Provérbios o mesmo tempo dedicados aos jogos eletrônicos, seríamos muito mais sucedidos, teríamos nossos sonhos superados e um futuro maravilhoso para desfrutar em família.

É imensurável a importância de Provérbios para qualquer cristão. “Os provérbios nesse livro não são tantos ditos populares como a essência da sabedoria de mestres que conheciam a Lei de Deus e estavam aplicando os seus princípios à vida na sua totalidade… São palavras de recomendação ao ser humano que está na jornada e que busca trilhar o caminho da santidade” (W. A. Ress Jones e Andrew F. Walls).

Os Provérbios promovem sabedoria, os quais resultam em santificação. Qualquer estudo, reflexão ou aprendizado de Provérbios que não transforme a vida moral do pecador, não passa de acúmulo intelectual desprovido de qualquer valor espiritual; desta forma, o livro perde sua razão de existir.

Do capítulo em análise extraímos os seguintes pontos:

· A teologia é fundamental na vida da mulher a fim de que seja guiada pela sabedoria celestial (vs. 1-2);

· A sabedoria oriunda da teologia de Provérbios afeta as palavras, as quais deixam de ser hipócritas, falsas, ofensivas, insignificantes, estúpidas e negativas; e, tornam-se respeitosas, produtivas, sinceras, benignas e bondosas (vs. 3-9);

· A teologia de Provérbios traça um risco mostrando o gritante contraste que existe entre o estilo de vida do sábio e do tolo, do justo e do ímpio, do salvo e do perdido (vs. 10-19);

· A sabedoria angaria honestidade e fidelidade, resultando em prosperidade e honras; mas a loucura gera estupidez e miséria/vergonha em toda cultura (vs. 20-24);

· A vida regida pela teologia de Provérbios não é desenfreada, desequilibrada e autodestrutiva, pois o temor do Senhor é seu princípio; quem possui esse princípio não se torna escravo do pecado, da falsidade, da inveja, nem da ira nem da raiva (vs. 25-30);

· Uma existência pautada pela sabedoria resultante da teologia de Provérbios será vista no respeito ao Criador e ao necessitado, é uma bênção para qualquer sociedade em deterioração (vs. 31-35).

“A vida de quem pratica a maldade é como uma casa caindo aos pedaços, mas o viver santificado é como uma cabana bem construída, que nunca se abala” (v. 11).

Santifiquemo-nos pela sabedoria! – Heber Toth Armí.



PROVÉRBIOS 14 #RPSP Comentário Rosana Barros by Ivan Barros
13 de abril de 2017, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Há caminho que ao homem parece direito, mas ao cabo dá em caminhos de morte” (v. 12).

Estamos examinando conselhos que, se seguidos com humildade, redundam em uma vida de paz e de bem-estar. Cada capítulo deve ser estudado com minuciosa atenção, pois cada versículo traz uma reflexão diferente e de particular importância para a construção do caráter cristão. Portanto, não se contente com um estudo rápido e descuidado, mas procure absorver palavra por palavra clamando ao SENHOR que o ajude a compreendê-las e a viver os Seus sábios ensinamentos.

O capítulo de hoje inicia com a mulher sábia. Dizem as Escrituras: “A mulher sábia edifica a sua casa, mas a insensata, com as próprias mãos a derriba” (v. 1). Quando paramos para pensar em quantos avanços as mulheres conquistaram na sociedade, percebemos que temos sido voz ativa em todo lugar. Na coletividade, a mulher galgou degraus que dantes eram considerados improváveis. E isto nos concedeu direitos e deveres que também não faziam parte do nosso universo feminino. Porém, nem toda mudança produz somente pontos positivos. Com a modernidade e com o capitalismo desenfreado, o homem deixou de ser o único provedor da casa, passando a dividir com a mulher este encargo. Mães têm feito um esforço descomunal para desempenhar seu papel dentro e fora do lar. Outras têm deixado a cargo de babás, de avós ou de familiares a responsabilidade de educar os filhos que Deus lhes confiou. Longe de ser um discurso contra a mulher que trabalha fora, a Bíblia apresenta qual deve ser a sua prioridade: a família.

Estamos diante de uma sociedade banalizada e praticamente destituída do que seja fazer diferença entre o certo e o errado. A voz da insensatez tem falado mais alto e o resultado inevitável é a destruição. Muitos têm seguido pelo caminho que lhes parece justo. Caminho largo (Mateus 7:13) que aparenta ser bom porque a maioria segue por ele. Aí é onde entra o papel dos pais. O de orientar e instruir os filhos a serem prudentes e atentarem “para os seus passos” (v. 15), serem cautelosos e se desviar do mal (v. 16). Pois uma mãe sábia que instrui seus filhos os edifica para serem árvores que florescem (v. 11) e dão bons frutos (Salmo 1:3). E um pai temente a Deus “é refúgio para os seus filhos” (v. 26).

A paz que tanto é aclamada pelo mundo seria alcançada se tão-somente começasse dentro de cada lar. A pobreza que tanto causa tristeza seria amenizada se não fôssemos tão egoístas dentro de nossa própria casa. A injustiça que tanto causa revolta seria evitada se a justiça fosse uma regra de ouro em cada família. Amadas mulheres, o SENHOR nos faz um apelo hoje. O de sermos exatamente o que Ele nos chamou para ser: mulheres sábias que constroem suas casas sobre firme fundamento (Mateus 7:24). Homens, Deus vos chama para o sacerdócio do lar, imprimindo o temor do SENHOR no coração de seus filhos. Escolha fazer a diferença, mesmo que o sistema deste mundo diga que você deve permanecer onde está. “Amor e fidelidade haverá para os que planejam o bem” (v. 22).

Continua…

Bom dia, mães sábias e pais tementes a Deus!

Rosana Garcia Barros
#PrimeiroDeus #Provérbios14




%d blogueiros gostam disto: