Reavivados por Sua Palavra


PROVÉRBIOS 23 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
24 de julho de 2020, 0:50
Filed under: Sem categoria

1033 palavras

1 Aquele que está diante de ti. Este é um bom conselho para quem não está acostumado com a rica variedade da mesa de um governante. Tentada a condescender com o apetite, a pessoa pode cair na glutonaria ou perder o controle da língua e estragar a oportunidade de serviços futuros . CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 3, p. 1155.

4 Não te fatigues. Na prática, quem permite que o amor ao dinheiro seja sua principal força motivadora costuma ser incapaz de relaxar, até mesmo quando consegue acumular aquilo que, em primeiro lugar, pensava ser uma grande soma. CBASD, vol. 3, p. 1155.

6 Invejoso. É o que tem olhos incapazes de ver as coisas do outro sem sentir cobiça ou ódio invejoso. A advertência para não aceitar a hospitalidade destas pessoas se baseia, sem dúvida, no fato de que elas procuram retorno a tudo aquilo que dão (ver Dt 15:9). CBASD, vol. 3, p. 1155, 1156.

7 Como imagina. A aplicação específica desta declaração é ao invejoso que finge entreter de forma amistosa e ser um anfitrião simpático, interessado no bem-estar do convidado, quando, na verdade, sua mente está procurando uma forma de fraudá-lo. … o indivíduo é o que pensa. CBASD, vol. 3, p. 1156.

8 Perderás as tuas suaves palavras. Há um toque de ironia nesta afirmação. O contexto sugere que se deve ao anfitrião palavras agradáveis de agradecimento, embora não se tenha recebido nenhum benefício real e ainda que ele não haja oferecido hospitalidade genuína. Portanto, suas palavras amistosas serão perdidas, ao serem dirigidas ao anfitrião cobiçoso. CBASD, vol. 3, p. 1156.

9 Não fales. Sua cabeça dura está tão concentrada nos caminhos estultos que as palavras são perdidas (ver Pv 1:22). É provável que a única coisa que se ganhe seja o ressentimento dele. CBASD, vol. 3, p. 1156.

11 Vingador. Do heb. go’el. É a única ocorrência em Provérbios. Go’el, às vezes, designa o parente resgatador,que tem a responsabilidade de vingar o sangue derramado e cuidar do bem-estar dos familiares que passam por necessidades (Lv 25:25, 47-49). … Nesta passagem, Deus se apresenta como o go’el dos necessitados. Ele defende a causa dos oprimidos e vingará os inocentes (Pv 22:23). CBASD, vol. 3, p. 1156.

12 Aplica o coração. Esta declaração marca o início de uma nova série de provérbios. Alguns consideram o v. 11 como o fim da seção de conselhos enviados para alguém distante, que se iniciou em Provérbios 22:17 (ver com. de 22:17, 21). CBASD, vol. 3, p. 1156.

13 Não retires da criança a disciplina. Uma das fraquezas humanas é a tendência de adiar a correção dos maus hábitos da criança até que se transformem em traços de caráter. Em suas etapas iniciais, essas formas de comportamento costumam ser alvos de risadas e comentários na frente da criança. Assim, passa o tempo em que elas poderiam ser corrigidas com facilidade, e se forma o esboço principal de um caráter disforme (ver Pv 13:24; 19:18). CBASD, vol. 3, p. 1156.

14 Livrarás a sua alma. Salvará a vida dela inculcando os bons hábitos de obediência que levam à longevidade (Êx 20:12). O “inferno”, do heb. she’ol, representa a morte, no caso. CBASD, vol. 3, p. 1156.

15 Alegrar-se-á. Há uma rica recompensa ao ver o resultado bem-sucedido na forma de adultos sábios e bondosos. CBASD, vol. 3, p. 1156.

18 Bom futuro. Por mais que o perverso prospere nesta vida e por mais que o justo sofra, o futuro corrigirá a situação. A esperança do pecador neste mundo falhará, e a esperança do justo certamente se tornará realidade. CBASD, vol. 3, p. 1156.

19 Guia retamente no caminho o teu coração. Dever indiscutível de controlar as emoções e os desejos que surgem na mente (Rm 12:3). Os pensamentos certos levam a ações corretas (ver Pv 23:7). CBASD, vol. 3, p. 1157.

21 Caem em pobreza. Há pelo menos duas razões para isso. A bebedeira e a glutonaria são vícios dispendiosos, que não se deixam controlar pela falta de dinheiro. Elas também incapacitam a pessoa para o trabalho e limitam seus rendimentos (ver Pv 24:33, 34). CBASD, vol. 3, p. 1157.

23 Compra a verdade. A verdade é um tesouro que se deve ganhar a qualquer custo e nunca pode ser negligenciada, por maior que seja a tentação … Poucos reconhecem como são perigosos os pequenos enganos a que se permitem e o preço mesquinho pelo qual vendem a verdade e a vida eterna. CBASD, vol. 3, p. 1157.

26 Dá-me, filho meu, o teu coração. Parece que a própria Sabedoria começa a falar quando Salomão volta à admoestação contra a falta de castidade, repetida tantas vezes (v. 27; cap. 5:3; 6:24; 7:5). CBASD, vol. 3, p. 1157.

29 Para quem são os ais? As primeiras duas exclamações poderiam ser traduzidas, literalmente: “Quem tem ‘Oh!’? Quem tem ‘Ah!’? Então começa o cântico com os gemidos do bêbado que acordou com os gemidos do bêbado que acordou com jma reação dolorosa depois de uma noite desregrada. CBASD, vol. 3, p. 1157.

Rixas. É comum surgirem contendas quando as pessoas já estão muito bêbadas. Melhores amigos brigam entre si. Embora as capacidades sejam diminuídas pelo álcool, muitos ainda conseguem infligir dano físico bem como prejuízo psicológico incalculável sobre os inocentes e desamparados membros da família, quando voltam para casa depois da bebedeira. CBASD, vol. 3, p. 1157.

Queixas. Do heb. siach, “preocupação”, “desespero”; termo usado também em Jó 7:13; 9:27; e 20:1. Siach pode se referir ao remorso que a maioria das vítimas do alcoolismo sente quando se dá conta de seu comportamento. CBASD, vol. 3, p. 1157, 1158.

Feridas sem causa. Ou seja, são completamente desnecessárias. Delas sofrem tanto os beberrões quanto seus familiares. CBASD, vol. 3, p. 1158.

Olhos vermelhos. Os olhos vermelhos enxergando o mundo embaçado fazem parte da etapa de recuperação. CBASD, vol. 3, p. 1158.

30 Buscando bebida misturada. Acredita-se que essa expressão não se refira à bebida leve preparada a partir da mistura de vinho com água, mas, sim, do vinho com especiarias e drogas, feito com o objetivo de aumentar o poder de embriaguez. CBASD, vol. 3, p. 1158.

31 Escoa suavemente. Literalmente, “vai reto”, o que alguns interpretam como “desce suavemente”. CBASD, vol. 3, p. 1158.

35 Não doeu. O embriagado pode estar falando para si mesmo, ou respondendo à repreensão de um amigo. Ele admite as brigas, mas afirma que não se machucou. Não está consciente dos males que sofreu quando suas faculdades estavam prejudicadas, mas anseia pelo momento em que estará recuperado do torpor irresistível para poder começar o processo todo de novo. Sem dúvida, essa pessoa é escrava do mestre que escolheu (ver Rm 6:16), mas Deus é capaz de libertá-la de toda servidão (ver Rm 6:18; 7:23-25). CBASD, vol. 3, p. 1158.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: