Reavivados por Sua Palavra


PROVÉRBIOS 16 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
17 de julho de 2020, 0:50
Filed under: Sem categoria

1544 palavras

1 Do homem. Este versículo mostra um contraste evidente no hebraico: “Os conselhos do coração são do homem, mas a resposta vem dos lábios do Senhor.” A verdade do provérbio é demonstrada na experiência de Balaão. O profeta ganancioso planejou amaldiçoar Israel e ganhar as recompensas oferecidas por Balaque, mas o Senhor, em cujo nome Ele afirmava falar, controlou as palavras que saíram de sua boca (Nm 22-24). CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 3, p. 1129.

2 São puros. Embora a maioria das pessoas tenha consciência de seus defeitos, é raro pecarem de maneira deliberada sem tentar se justificar. Talvez se comparem a outros e decidam que, considerando a própria experiência e suas dificuldades pessoais, são pelo menos tão boas quanto eles. Ou podem raciocinar que têm certas fraquezas, as quais levarão o Senhor a perdoar desvios ocasionais do que é certo. Aceitam os padrões estabelecidos por Deus, mas não estão prontas a obedecer-lhes por completo. O ser humano que se considera a própria lei se convence de que seus caminhos são puros. Como suas conclusões poderiam ser diferentes se o único padrão de julgamento que ele possui é o próprio? É obra do Espírito Santo romper com essa condescendência e trazer a convicção de que existe um padrão absoluto, declarado com toda a clareza na Palavra de Deus, além de ilustrado e exemplificado com toda clareza na vida de cristo. Somente o Criador conhece os motivos subjacentes ao coração enganoso das pessoas. Ele usa todas as agências do Céu para convencer a necessidade de um Salvador e da suficiência do poder divino para a regeneração (ver Pv 21:2; 24:12; Jr 17:9, 10; Jo 16:8; Tg 2:12; PJ, 159). CBASD, vol. 3, p. 1129.

3 Estabelecidos. Quando o ser humano reconhece sua necessidade e procura orientação e auxílio no Senhor para cada ato e decisão, os poderes do Céu descem para ajudá-lo e o capacitam a tomar decisões sob a influência do Espírito Santo. Quando a pessoa está envolta por esse poder, até os demônios se maravilham diante da mudança operada no coração, antes fraco, vacilante, mas, ao mesmo tempo, orgulhoso e obstinado (ver TM, 18). CBASD, vol. 3, p. 1129.

4 Para determinados fins. Esta passagem quer dizer que Deus teria o plano de criar pessoas perversas na Terra com o propósito de um dia puni-las e destruí-las? O versículo tem sido usado para apoiar a espantosa doutrina do decreto da Providência, a qual ensina que o Senhor deliberadamente criou algumas pessoas para sofrer a condenação eterna. A tradução literal da primeira frase (“O SENHOR fez todas as coisas as coisas para determinados fins”) é a seguinte: “Deus criou todas as coisas para seu fim [ou resposta].” A palavra traduzida por “determinados fins” é vertida por “resposta” nos cap. 15:1 e 16:1. Isto sugere que o autor não estava falando da doutrina do decreto da providência, mas, sim, da ordem eterna e imutável das coisas que fazem o pecado ocasionar sofrimento e morte. Deus fez o ser humano justo, mas quando as pessoas foram atrás de fábulas e pecaram (Ec 7:29), colocaram-se no caminho da destruição, no dia da consumação de todas as coisas. Aqueles que usam o livre-arbítrio e decidem nascer de novo (Jo 3:3, 7) se tornam aptos para a vida eterna e um dia herdarão o mundo purificado (2Pe 3:13). Deus criou tudo para ter o destino apropriado – no caso da humanidade, por escolha própria, e o resto da criação terrena pelo envolvimento inocente na ruína causada pelas pessoas. Portanto, o Senhor nos garante que previu cada eventualidade e Se preparou para elas. Nunca haverá pecadores imortais, entristecendo o Céu com seu sofrimento por toda a eternidade (ver com. de Êx 4:21). CBASD, vol. 3, p. 1129, 1130.

5 Arrogante de coração. Deus não pode fazer nada pelo arrogante, que pensa não precisar da ajuda divina. A presunção espiritual é a forma mais perigosa de orgulho, pois enche a alma com o sentimento de autossuficiência, o qual impede ao Espírito Santo convencer da necessidade de auxílio. CBASD, vol. 3, p. 1130.

6 Pela midericórdia e pela verdade. Amar a Deus e as pessoas de todo o coração, ser fiel no cumprimento de promessas e obrigações e apegar-se à verdade divina é deixar de ser pecados e se tornar um verdadeiro servo do Senhor. É o afastamento do mal, não o oferecimento de presentes ou de muitos sacrifícios, que coloca o ser humano no favor do Céu. Este ensino era muito diferente da atitude de muitos daquela época, que multiplicavam os sacrifícios, na esperança de comprar o favor de Deus sem a necessária purificação da vida e das obras (ver Pv 3:3; 14:22; 20:28; Mt 22:37). CBASD, vol. 3, p. 1130.

7 Reconcilia. Quando o ser humano vive como o Senhor gostaria, a inimizade de seus adversários geralmente é amenizada por sua bondade, mesmo sem uma intervenção divina especial. CBASD, vol. 3, p. 1130.

8 Justiça. As riquezas sem justiça não trazem paz de espírito, nem garantem a saúde do corpo. Também não há contentamento na posse de recursos obtidos de forma ilícita. Mas o pouco que o justo ganha com correção traz um retorno pleno de felicidade, sem despertar inveja ou avareza (ver Pv 13:7, 25; 15:16). CBASD, vol. 3, p. 1130.

9 O SENHOR tudo dirige. Tudo que fazemos é realizado na vida que Deus nos empresta e,portanto, com Sua permissão. O ser humano planeja, mas não sabe se viverá para executar seus planos. Em claro reconhecimento desta verdade, alguns cristãos adotaram o costume de dizer: “Se Deus quiser…”, quando anunciam seus planos para o futuro (ver Tg 4:13-15). É necessário que as pessoas planejem o futuro com sabedoria, mas todos os planos devem ser avaliados de acordo com a lei e a vontade de Deus reveladas, a fim de garantir que estão em harmonia com os padrões divinos. As deliberações devem ser conduzidas em oração, pedindo direcionamento e com a disposição de sofrer mudança ou obstrução dos planos por parte do Senhor (ver Lc 12:17-20; MDC, 101). CBASD, vol. 3, p. 1130.

10 Nos lábios do rei se acham decisões autorizadas; no julgar não transgrida, pois, a sua boca. Talvez o versículo signifique: “Como se considera que os reis falam com sabedoria superior à humana, eles devem tomar cuidado especial para não pecar em suas decisões.” CBASD, vol. 3, p. 1131.

12 Abominável. A maldade em um rei é muito pior do que em pessoas comuns. Por esse motivo, o trono dos reis perversos lhes é tirado, ao passo que os governos justos recebem o privilégio de perdurar (ver Dn 4:17; Rm 13:1-6; PR, 535). CBASD, vol. 3, p. 1131.

16 Quanto melhor. A sabedoria … o entendimento … são mais valiosas do que os metais para os quais os seres humanos lutam com tanta avidez para conseguir (ver Pv 3:14; 8:10, 11). CBASD, vol. 3, p. 1131.

17 O caminho. Aquele que se preocupa em estar em harmonia com o plano de Deus pensará com cuidado sobre a direção em que transita, a fim de er a certeza de que seus pés não se desviaram (ver Pv 4:26; 15:19; 2Tm 2:19). CBASD, vol. 3, p. 1131.

18 A soberba [arrogância]. A despeito das repetidas advertências contra a soberba, cada geração observa as pessoas se tornarem orgulhosas e arrogantes, apenas para cair em problemas e em desgraça (ver v. 19; Pv 11:2; 17:19; 18:12). Aqueles que mantêm seu orgulho e sua posição nesta vida serão forçados a reconhecer humildemente a soberania de Deus no juízo (ver GC, 670, 671). CBASD, vol. 3, p. 1131.

20 O que atenta para o ensino acha o bem. Também pode ser traduzida como: “O que atenta para a palavra acha o bem.”Traduzido dessa forma, o versículo declara uma verdade vital e bem conhecida. Quando o ser humano dá a devida atenção à Palavra de Deus, ele não deixará de prosperar nas áreas física, mental e espiritual, além de encontrar felicidade em tudo que fizer (ver Jo 13:17; Tg 1:25; DTN, 314). CBASD, vol. 3, p. 1131, 1132.

24 Medicina. Sempre se soube que as palavras agradáveis são doces, mas a relação precisa entre palavras, humor e saúde teve de esperar até esta era de experimentação para ser demonstrada. O discurso briguento e antagonista traz enfermidade tanto a quem fala quanto a quem ouve; já as palavras gentis e confortantes comunicam cura ao corpo inteiro (ver PP, 556). CBASD, vol. 3, p. 1132.

26 A fome … o faz trabalhar. É a necessidade de alimento, roupa e abrigo que costuma impulsionar o ser humano ao trabalho. Dos três, o apetite é a necessidade principal. Pelo suor do rosto, a raça humana supre suas necessidades (ver Gn 3:19; Ec 6:7; 2Ts 3:10). CBASD, vol. 3, p. 1132.

27 O homem depravado. Literalmente, “o homem de Belial”, que significa “o homem sem valor”. CBASD, vol. 3, p. 1132.

30 Morde os lábios. A pessoa maligna e ardilosa é tão determinada que estreita os olhos para planejar uma perversidade e aperta os lábios para esconder o sorriso cruel. O mal, então, já está tão desenvolvido quanto se houvesse sido colocado em prática (ver Pv 6:14; 10:10). CBASD, vol. 3, p. 1132.

31 As cãs. Quando os idosos seguem o caminho da justiça, coroam as realizações de sua vida mediante conselho sábio e influência positiva. existe, porém, uma triste incongruência nos homens e mulheres de cabelos brancos que persistem em trilhar o caminho do mal (ver Pv 20:29; CBV, 204, 205). CBASD, vol. 3, p. 1132.

33 A sorte. Não é desejo do Senhor que as pessoas decidam todos os assuntos, usando o procedimento de lançar sortes. Quando há boas evidências ou um princípio pertinente para guiar a mente na tomada de uma decisão, o uso da sorte enfraquece tanto a mente quanto o caráter. Esse método só deve ser escolhido se Deus assim o direcionar de maneira específica; do contrário, não pode haver garantia de uma resposta inspirada. CBASD, vol. 3, p. 1132.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: