Reavivados por Sua Palavra


PROVÉRBIOS 3 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
4 de julho de 2020, 0:50
Filed under: Sem categoria

1763  palavras

1 Ensino. Do heb. torah, em geral traduzido por “lei”no AT. … Neste caso, torah quer dizer “ensinos”, “instrução”. Se o sentido do AT, de lei como instrução, for aplicado a toda a Bíblia, tira-se da lei o sentido de obrigatoriedade cega e os mandamentos de Deus se transformam em placas na estrada da vida, que advertem contra desvios perigosos para os caminhos do pecado (ver PR, 179). CBASD, vol. 3, p. 1073.

2 Aumentarão os teus dias. A obediência amorosa aos ensinos de Deus resulta no aumento da longevidade. Esta promessa se cumpre para muitos por meio de uma velhice tranquila nesta vida. Será, porém, verdadeira para todos os justos ao longo dos anos infindos da eternidade. CBASD, vol. 3, p. 1073.

5 Confia no SENHOR. A confiança completa em Deus é a única atitude coerente para os cristãos. Ele tem todo o conhecimento e todo o poder; antevê todos os problemas e prepara as pessoas para emergências súbitas. Aquele que confia no próprio entendimento nessas circunstâncias é realmente tolo. Também é loucura alternar entre a confiança no eu e em Deus. Dar pouca confiança ao próprio entendimento não quer dizer que a pessoa deve deixar de lado a inteligência e abdicar do poder de escolha. A inteligência é necessária para compreender a Palavra de Deus e discernir, da providência orientadora do Senhor, qual é Sua divina vontade. A vontade fortalecida e purificada por Deus é fundamental para seguir o caminho correto até o fim. CBASD, vol. 3, p. 1073.

6 Ele endireitará. O hebraico enfatiza que o próprio Deus tornará reto e plano o caminho de Seu servo, quando este O reconhece em todos os aspectos das muitas atividades da vida. CBASD, vol. 3, p. 1073.

7 Aos teus próprios olhos. Muitos começam a seguir o caminho certo com confiança completa no Salvador, porém, mais tarde, começam a assumir o crédito pelas conquistas pessoais e acabam em rebelião pecaminosa contra Deus. Essa foi a experiência do próprio Salomão, mas, felizmente, ele despertou em meio à triste condição antes que fosse tarde demais (ver 1Rs 11:1-13; PR, 75-86). CBASD, vol. 3, p. 1073, 1074.

8 Corpo. Não há estabilizador melhor para os nervos inquietos devido à correria e às preocupações da vida do que saber que Deus participa ativamente de tudo o que fazemos e é uma influência a garantir o contentamento e a vitória final. CBASD, vol. 3, p. 1074.

9 Os teus bens. Malaquias diz que um dos motivos para termos mais ganhos ao darmos parte de nossas riquezas a Deus é que Ele repreenderá o devorador, tornando possível um aumento ainda maior (Ml 3:8-12). … O Senhor pode confiar ainda mais riquezas deste mundo à pessoa que se revela um fiel mordomo de seus bens, pois Ele sabe que os recursos serão usados da maneira correta (ver T3, 544-551). CBASD, vol. 3, p. 1074.

12 O SENHOR repreende a quem ama. Os filhos de Deus devem crer que todas as coisas estão sob o controle de um Pai celestial que Se alegra neles e que usará as circunstâncias para o bem, caso se submetam alegremente à disciplina e aprendam as lições que ela tem a ensinar. CBASD, vol. 3, p. 1074.

13 Feliz o homem. Todas as bênçãos estão disponíveis àquele que começa com o temor do Senhor, progride para a sabedoria e passa a beber da fonte permanente da água da vida (ver Jo 4:14). CBASD, vol. 3, p. 1074.

14 Prata. Quando o amor ao dinheiro interrompe a busca pelo aumento da sabedoria verdadeira, as riquezas se tornam uma armadilha (ver 1Tm 6:9, 10). Se for necessário escolher, é melhor ser rico em entendimento e pobre em ouro e prata do que fazer uma colheita de riquezas terrenas e ser pobre na sabedoria e nos outros tesouros eternos. CBASD, vol. 3, p. 1074.

15 Pérolas. A sabedoria deve ser desejada de tal modo que, ao ser humano, não seja possível querer algo de valor superior. CBASD, vol. 3, p. 1075.

16 O alongar-se da vida. A sabedoria nunca vem sozinha. Quando Salomão escolheu pedir sabedoria ao Senhor, Ele prometeu vida longa, riquezas e honra (1Rs 3:5-14). … Embora possamos considerar hoje que a promessa se aplica à recompensa eterna dos justos, ainda é verdade que a prudência e a sagacidade fazem muito para garantir vida loga e prosperidade neste mundo. Muitos sofrem dos efeitos desagradáveis de comer e beber coisas prejudiciais e de realizar outras práticas nada saudáveis. Faz parte da sabedoria estudar a relação entre a dieta e saúde e tentar viver em harmonia com o plano do Criador. O sábio da atualidade nem sempre alcança grandes riquezas, mas descobre que a piedade com contentamento é um grande ganho e que as pessoas de bem sempre honram a sabedoria (1Tm 6:6). CBASD, vol. 3, p. 1075.

17 Caminhos deliciosos. Muitos acham que diversões frívolas e atividades improdutivas são formas de prazer, mas a alegria verdadeira e a satisfação duradoura são encontradas só por quem segue a sabedoria. Salomão enfatiza a serenidade e a bênção de andar nos caminhos ermos da sabedoria, em vez de seguir a multidão, em busca de prazeres dos sentidos, passageiros e pouco compensadores. CBASD, vol. 3, p. 1075.

18 Árvore da vida. A sabedoria divina nos conduz no caminho da vida. … Ela nos dará vida mais longa e plena neste mundo e acesso à árvore da vida, no mundo por vir (Ap 22:14). CBASD, vol. 3, p. 1075.

22 Alma. Do heb. nefesh. … Neste versículo de Provérbios, “para tua alma”quer dizer tão somente “para ti”. A frase ficaria assim: “porque serão vida para ti”. Jesus veio dar vida abundante a Seus filhos (Jo 10:10). Por isso, todos que buscam servir a Deus de maneira aceitável recebem novos recursos de força física, bem como de poder mental e espiritual (CBV, 159). CBASD, vol. 3, p. 1076.

23 Andarás seguro no teu caminho. Quem se desvia para a direita ou para a esquerda em busca de diversão ou de ganhos egoístas acabará tropeçando em obstáculos inesperados e caindo em pecado e sofrimento. CBASD, vol. 3, p. 1076.

24 O teu sono. Durante o sono, o ser humano abre mão da vigilância das horas que passa acordado, ficando à mercê de seus inimigos e num estado de inconsciência que se assemelha à morte. Aquele que obedece ao conselho do Senhor é capaz de se deitar com pleno conhecimento das possibilidades de perigo e morte, mas, mesmo assim, adormecer como uma criança cansada e descansar tranquilo, sem perturbações. CBASD, vol. 3, p. 1076.

25 Pavor repentino. Somente aqueles que edificaram uma fé firme e duradoura, fazendo todas as coisas cooperarem para o bem (Rm 8:28), são capazes de enfrentar as emergências com pulso firme e conduta calma. O povo de Deus não deve se concentrar no tempo de aflição à sua frente e sofrer antes da hora. Em vez disso, precisa enfrentar cada problema com a força do Senhor. Os fiéis devem esperar que Deus os conduza em circunstâncias que aumentarão sua fé, a fim de estarem tão próximos de Deus que não venham a sucumbir num mundo atormentado pelos conflitos entre as pessoas e pelo furor dos elementos descontrolados da natureza (ver T4, 251; PR, 513). CBASD, vol. 3, p. 1076. [destaque acrescentado]

27 Não te furtes. O sábio de repente aborda questões práticas e começa cada um dos cinco versículos com uma proibição. CBASD, vol. 3, p. 1076.

Não te furtes de fazer o bem. Os atos de bondade têm a característica de multiplicar seu valor. Deixar de fazer o bem que está ao alcance significa roubar a Deus e ao ser humano. O Filho do Homem sobre o trono de julgamento vê aqueles que ignoram o menor de Seus irmãos como uma negligência contra Ele próprio (Mt 25:45). Se adiarmos o pagamento de uma dívida lícita quando temos condições de quitá-la, estamos fraudando o credor do uso de seu próprio dinheiro, e isso pode ser uma inconveniência grave para ele. De igual modo, deixar de ajudar alguém que necessita agrava o problema da pessoa. CBASD, vol. 3, p. 1076.

28 Vai e volta amanhã. É costume de muitos protelar quando alguém procura ajuda. Seja no pagamento de uma dívida ou numa doação, alguns parecem sentir prazer em forçar o recebedor a voltar vez após vez, até a quantia ser finalmente paga. … Salomão afirma que a tal conduta é inconveniente para o servo do Senhor. Revela falta do amor altruísta de Deus no coração. Sem esse amor, ninguém pode afirmar ser um seguidor sincero de Cristo. CBASD, vol. 3, p. 1077.

29 Não maquines o mal. O coração humano é tão enganoso que alguns dos que defraudam o próximo desta forma se convencem de que não estão fazendo nada de errado (ver Jr 17:9). CBASD, vol. 3, p. 1077.

30 Jamais pleiteie. Hoje, assim como naquela época, há pessoas que vão aos tribunais por crimes imaginados. A menos que tenhamos sofrido dano real e reparável, não devemos procurar problema, nem agir contra o próximo. … Deus é mais do que capaz de reparar a perda. Mesmo assim, a proteção da lei é disponível a todos que sofreram danos decorrentes da ação de outros, e o cristão é livre para buscar proteção contra a malícia alheia. CBASD, vol. 3, p. 1077.

32 O perverso. Pessoa cheia de vontade própria, que se afasta do caminho da justiça. Deus abomina seus atos. Se ela continuar nesse caminho de impiedade, nada terá para colher, a não ser o julgamento e a destruição final (Pv 14:12). CBASD, vol. 3, p. 1077.

Intimidade. O conselho pode ser secreto (ver Am 3:7). Essa intimidade de Deus é revelada em Sua Palavra, na natureza e mediante Suas providências. CBASD, vol. 3, p. 1077.

33 A maldição do SENHOR. As maldições de Deus não são como as do ser humano. As pessoas amaldiçoam as outras porque as odeiam ou temem e lhes desejam o mal. [cf. ex. de Balaão, Nm 22-24]. … As maldições divinas não ocorrem por ódio ou súbita perda de compostura. Algumas das piores maldições da Bíblia se encontram em Deuteronômio 28:15-68, e muitas delas são óbvias declarações das consequências naturais da desobediência aos mandamentos do Senhor. … Um estudo de todas as maldições na Bíblia mostra que muitas delas são profecias dos resultados naturais e inevitáveis da rebelião contra Deus. “A maldição do SENHOR habita na casa do perverso” porque o caminho impenitente do pecador impede que o amor divino promova a harmonia com as leis eternas de vida e felicidade. CBASD, vol. 3, p. 1077, 1078.

34 Dá graça. A declaração de Tiago 4:6 é uma citação da LXX [Septuaginta, versão do AT para o grego, antes do nascimento de Jesus] desta passagem. CBASD, vol. 3, p. 1078.

35 Herdarão honra. O paralelismo sugere que os “humildes”do v. 34 são os sábios, e os escarnecedores, os loucos. … O humilde servo de Deus nasceu de novo na família do Céu e herda a glória como direito de filho. A aparente exaltação que o pecador orgulhoso e obstinado recebe não passa de um prelúdio para a vergonha que sentirá quando o plano da salvação e a história forem abertos diante do universo reunido para o juízo (Pv 16:18; 2Co 5:10; GC, 666). CBASD, vol. 3, p. 1078.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: