Reavivados por Sua Palavra


I CRÔNICAS 11 by jquimelli
26 de setembro de 2019, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: http://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/1cr/11

O governo de Davi nasceu da violência. O suicídio do rei e a morte de seu melhor amigo foram os fatos que o levaram a governante. Este foi realmente um momento de sentimentos ambíguos amargo-doces na vida de Davi. Ele podia ter temido o rei Saul, mas também o respeitava como líder escolhido por Deus. E, claro, a forte e grande amizade entre Davi e Jônatas é lendária.

Ao iniciar seu reinado, Davi teve uma boa equipe para ajudá-lo a liderar Israel. Este capítulo detalha seus poderosos, seus braços-direitos, os soldados que lhe davam retaguarda.

A vida pode ser difícil para nós também. Talvez as flores brotem da tragédia e também recebamos uma grande responsabilidade para a qual não nos sentimos prontos. É nessa hora que você convoca seus apoiadores poderosos! Eles podem ser pais, professores, mentores, amigos, irmãos ou qualquer pessoa que faça parte do seu sistema de suporte.

O importante aqui é que Davi permitiu que seus homens poderosos lutassem por ele. Ele permitiu que eles agissem, lhe dessem água, vigiassem sua retaguarda, o apoiassem quando ele estivesse caído e protegessem sua realeza. Muitas vezes nos sentimos auto-suficientes, mas quando as coisas estão difíceis, não tenha medo de reconhecer a dificuldade e convide seus homens poderosos, seus apoiadores para ajudar.

Solana Campbell
Estudente da Great Lakes Adventist Academy
Michigan USA

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/?id=594
Equipe de tradução: Pr. Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli

Recomendamos também a leitura do comentário da rodada anterior:
https://reavivadosporsuapalavra.org/2016/06/24/i-cronicas-11-2/



I CRÔNICAS 11 – VÍDEO COMENTÁRIO PR. ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
26 de setembro de 2019, 0:55
Filed under: Sem categoria



I CRÔNICAS 11 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by jquimelli
26 de setembro de 2019, 0:45
Filed under: Sem categoria

I CRÔNICAS 11 – Deus conta com os valentes, não com os covardes indiferentes. Davi:

1. Rei valente, segundo a promessa divina, é aclamado pelo povo de Deus, tomou uma fortaleza tendo o apoio divino (vs. 1-9).

2. Líder guerreiro valente, estava cercado de pessoas valentes, as quais compunham seu valente exército (vs. 10-47).

Os valentes de Davi fizeram muito na guerra física. Davi foi um valente e poderoso rei também. Contudo, todos juntos não conseguiram, com suas habilidades raríssimas, espertezas avantajadas e forças descomunais erradicar o mal completamente. Mas, um humilde servo, o Rei do Universo, sem alarde, fez mais que todos os poderosos da história juntos (Isaías 42:1-9).

Agora, Cristo quer valentes modernos. Ele conta com crianças, adolescentes, jovens, adultos e idosos corajosos para viver a verdade em amor neste mundo tomado pelo veneno do pecado.

Na companhia de Deus seremos valentes vencedores (v. 9; Rom 8:37). Para vencer tem que lutar, invadir o terreno do inimigo e retirar as preciosas almas escravizadas pelo pecado. Por conseguinte, Richard Baxter chama nossa atenção com estas palavras:

“Ouçamos, então, esses argumentos de Cristo, toda vez que sentimos que estamos ficando insensíveis e descuidados: ‘Morri por eles, e não olhareis por eles? Valiam eles o meu sangue, e não valem o vosso trabalho? Desci dos céus para a terra para buscar e salvar ao que estava perdido; e não ireis vós até a casa ao lado, a próxima rua, a próxima aldeia, para procurá-los? Quão pequeno é o vosso trabalho e condescendência comparado ao meu? Eu me rebaixei a esse ponto, mas é vossa honra serdes assim empregados. Sofri e fiz tanto pela salvação deles; e desejava fazer de vós meus cooperadores, e recusais o pouco que está em vossas mãos?”

Jesus foi o Ser mais valente que pisou nessa terra de pecado; Ele venceu a guerra para ajuntar soldados valentes para arrancar as almas das garras do diabo. Jesus quer tornar Seus cooperadores mais capazes, mais ousados e mais operosos que os valentes de Davi. Para isso, Ele, como general, está no Céu, coordenando Seu exército por meio da obra do Espírito Santo.

• Cristo, juntamente com Seu exército (igreja e anjos), dará um fim eterno ao império do pecado.

Levantemos a cabeça! Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.



1CRÔNICAS 11 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
26 de setembro de 2019, 0:30
Filed under: Sem categoria

“São estes os principais valentes de Davi, que o apoiaram valorosamente no seu reino, com todo o Israel, para o fazerem rei, segundo a palavra do Senhor, no tocante a esse povo” (v.10).

Estudar sobre a vida de Davi é desafiador e fascinante. Desafiador porque não foi um personagem qualquer, mas um menino que derrotou um gigante, e um rei que foi vencido pela cobiça. O menino pastor teve uma fé inabalável diante de um inimigo de quase três metros de altura; já como um poderoso rei e guerreiro, não soube controlar seus impulsos diante da beleza de uma mulher. Fascinante porque foi este homem inconstante e imperfeito que o Senhor escolheu e intitulou como o homem segundo o Seu coração.

Com a morte de Saul, Davi assumiu o trono de Israel, “segundo a palavra do Senhor por intermédio de Samuel” (v.3). Jerusalém foi conquistada, e ali Davi estabeleceu o seu trono, “pelo que se chamou a Cidade de Davi” (v.7). E o seu reino crescia e prosperava, “porque o Senhor dos Exércitos era com ele” (v.9). Mas Davi não estava sozinho em termos de material humano. Ao seu lado estava o seu exército pessoal: os “valentes de Davi” (v.11). De forma valorosa apoiaram o seu reinado, colocando suas vidas à sua disposição. Davi estava literalmente cercado por eles. E algumas das ações dos valentes ganham destaque no capítulo de hoje, como na vez em que três deles foram buscar água para Davi, enfrentando um exército de filisteus na ida e na volta. A estes três, a Bíblia chama de “os três valentes” (v.19).

Aqueles homens arriscaram tudo, inclusive a própria vida, por amor ao seu rei. Viviam em defesa de Davi e da Cidade de Davi. No livro Evangelismo, p. 63, encontramos a seguinte citação: “Deus deseja homens [e mulheres] que arrisquem qualquer coisa e todas as coisas para salvar almas”. (Lembrando que almas na Bíblia se refere a pessoas. Pois “a alma que pecar, essa morrerá” Ez.18:4). Aqueles valentes agiam valorosamente em defesa de um reino terreno. Quão maior deve ser o nosso testemunho como representantes do Reino dos Céus!

Como valentes do Senhor, a nossa missão consiste em usar e multiplicar os talentos que Ele nos deu, confiando na maravilhosa e fiel promessa: “E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século” (Mt.28:20). A valentia que Cristo espera de Seus filhos não é física, ou não teria repreendido Pedro ao golpear o servo do sumo sacerdote: “Embainha a tua espada; pois todos os que lançam mão da espada à espada perecerão” (Mt.26:52). Cristo espera de Seus seguidores a valentia de enfrentar a oposição, a descrença, as tradições humanas, mediante “a espada do Espírito, que é a palavra de Deus” (Ef.6:17), oferecendo a todos a água da vida.

Ser valente não é ser uma ameaça ao nosso semelhante. Ser valente é ser um agente da esperança! Meus amados, semelhante aos valentes, que não consideraram perder a própria vida por amor a Davi, que o nosso amor pelo Senhor nos mova a viver como Paulo: “Porém em nada considero a vida preciosa para mim mesmo, contanto que complete a minha carreira e o ministério que recebi do Senhor Jesus para testemunhar o evangelho da graça de Deus” (At.20:24). Vigiemos e oremos!

Bom dia, valentes do Senhor dos Exércitos!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #1Crônicas11 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



I CRÔNICAS 11 – VÍDEO COMENTÁRIO PR. RONALDO DE OLIVEIRA by Maria Eduarda
26 de setembro de 2019, 0:10
Filed under: Sem categoria



I CRÔNICAS 11 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
26 de setembro de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria

347 palavras

1 Hebrom. A mais importante cidade no centro de Judá para a qual todo o Israel veio unanimemente a Davi para fazê-lo rei (Andrews Study Bible).

2 apascentarás o meu povo. Uma metáfora para governo. Moisés também foi um pastor antes de Deus chamá-lo para liderar a saída de Israel do Egito. Alguns reis mesopotâmios se apresentavam como pastores de suas nações. O título “Meu povo” era o modo favorito de Deus se referir a Israel (Andrews Study Bible).

4 Jebus. Nome anterior de Jerusalém, lembrando que os jebusitas viviam ali. Seu nome original era Salem (Gn 14.18) (Andrews Study Bible).

Davi escolheu Jerusalém por razões tanto políticas quanto militares. Jerusalém estava no centro do reino e como se localizava no limite entre duas tribos [Judá e Benjamim], estava em território neutro. Portanto sua localização diminuía o ciúme das tribos. Jerusalém também se localizava no alto de um monte, tornando difícil o ataque. Life Application Study Bible.

5 Sião. Nome de um dos montes sobre o qual estava edificada Jerusalém. A posição do monte tornava-a quase inexpugnável como fortaleza.Sião significa lugar fortificado. A própria Sião ocupava a parte sudoeste do que é agora Jerusalém, e estava ligada com o reinado de Davi pela profecia e pela história (Sl 2.6). Sua localização estratégica entre os reinos de Judá e Israel, e sua natureza estrangeira (portanto neutra), tornava-a local ideal da proposta capital de Davi (Bíblia Shedd).

O nome era originalmente dado à Cidade de Davi, porém mais tarde foi estendido para incluir  toda a cidade de Jerusalém (Andrews Study Bible).

10-41a No relato de Samuel, essa lista dos principais guerreiros de Davi é citada perto do fim do seu reinado. O cronista transportou a lista ao início do reinado de Davi, e a expandiu grandemente (11.41b – 12.40), também como parte do realce dispensado ao apoio amplo de “todo o Israel” ao reinado de Davi (v.10) (Bíblia de Estudo Vida).

15-19 Davi reconhece que não merece semelhante devoção e faz da água uma oferta de bebida ao Senhor (v Gn 35.14; 2Rs. 16.13; Jr 7.18; Os 9.4) (Bíblia de Estudo Vida).

23 Cinco côvados. Dois metros e vinte e cinco (NVI).




%d blogueiros gostam disto: