Reavivados por Sua Palavra


I CRÔNICAS 9 by jquimelli
24 de setembro de 2019, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: http://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/1cr/9

A infidelidade muitas vezes não é considerada uma coisa ruim porque começa pequena e silenciosa. Tomamos decisões baseadas em ganho ou luxúria [desejo sexual] e não em verdade e propósito. Mas a infidelidade cresce e a fé diminui. A luxúria pode começar pequena, mas é um poder subestimado que logo fica fora de controle. Como conselheiro, ouço meus clientes – pastores, membros e não membros da igreja que primeiro gostaram de “apenas olhar”, depois flertar e depois relações sexuais. Ellen White escreveu em sua época que o maior problema que temos em nossa igreja é a imoralidade. A imoralidade destrói a amizade dos casais, prejudica os filhos e a obra de Deus.

1 Crônicas 9:17-32 descreve a tarefa dos porteiros quando os judeus voltaram da Babilônia. Leia de novo e de novo. Esses porteiros estavam localizados nas quatro direções (v. 24) e nos sete dias (v. 25). O trabalho deles era abrir as portas pela manhã e contar todos os utensílios e alimentos do templo. Precisamos instalar porteiros para o coração, olhos e ouvidos. Por meio de Cristo, cada porteiro fará sua obra designada.

Tome uma decisão firme, não brinque mais com o fogo. Pare, arrependa-se e instale  porteiros em todas as direções. Vigiando as entradas da alma você poderá receber as bênçãos que pode ter perdido por muitos anos.

Kris Lenart
Conselheiro e Treinador,
Amos Ministries, Áustria

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/?id=593
Equipe de tradução: Pr. Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli



I CRÔNICAS 9 – VÍDEO COMENTÁRIO PR. ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
24 de setembro de 2019, 0:55
Filed under: Sem categoria



I CRÔNICAS 9 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by jquimelli
24 de setembro de 2019, 0:45
Filed under: Sem categoria

CRÔNICAS 9 – Tem quem não gosta de arroz integral e abominam pão integral. E que valoriza miojo ou comidas rápidas sem nutrientes por permitir que o paladar seja critério para avaliação do que lhe é importante comer. Assim também tem quem prefere alimentos espirituais pobres, sem nutrientes.

• Nós precisamos de toda Palavra que sai da boca de Deus. Nosso alimento espiritual deve ser integral, deve envolver cada um dos 1189 capítulos sem deixar de fora nenhum dos 31.102 versículos bíblicos.

• Contudo, muitos selecionam apenas o que gostam das Escrituras, descartando assim muitas de Suas preciosidades, as quais são nutrientes importantes para fortalecer a fé.

As genealogias são as Escrituras mais desprezadas. Na Bíblia tem muitas delas. Os nove primeiros capítulos de I Crônicas estão impregnados delas; as quais não estão nas páginas sagradas para serem negligenciadas ou desprezadas.

Atenção: Registros genealógicos eram zelosamente arquivados em Israel. O antigo povo de Deus prezava pelas genealogias; então, por que desprezá-las?

Neste capítulo, após listar as tribos israelitas (v. 1), o cronista destaca a revitalização de Jerusalém pelos exilados libertos da babilônia. Todos aqueles que retornam das consequências do pecado devem ser readmitido no povo de Deus.

A sequência abaixo segue os tópicos destacados por Martin J. Selman:

• Reassentamento das cidades (v. 2);
• Leigos em Jerusalém (vs. 3-9);
• Sacerdotes em Jerusalém (vs. 10-13);
• Levitas em Jerusalém (vs. 14-16);
• Porteiros em Jerusalém (vs. 17-32);
• Músicos em Jerusalém (v. 33);
• Conclusão (v. 34).

Deus permitiu que voltassem pessoas que poderiam preservar o verdadeiro culto e a verdadeira adoração. Deus era com Fineias (v. 20) porque Ele não abandonara o Seu povo. A infidelidade humana resulta em cativeiro, mas a fidelidade de Deus resultou em libertação.

Por fim, o cronista retorna à família de Saul (vs. 35-44): O primeiro e último de sua linhagem que reinou sobre o povo de Deus devido a sua infidelidade.

1. Deus escolheu cada pecador para a salvação, mas todo aquele que arrogantemente rejeitar essa escolha sofrerá as terríveis consequências.

2. Assim como Saul perdeu o privilégio de participar da genealogia messiânica, muitos rejeitam o privilégio de pertencer à família do Messias ao ser indiferente em relação à igreja – o corpo de Cristo neste mundo.

Faça parte da família de Cristo. Comprometa-se integralmente com Ele! – Heber Toth Armí.



1CRÔNICAS 9 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
24 de setembro de 2019, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Guardavam, pois, eles e seus filhos as portas da Casa do Senhor, na casa da tenda” (v.23).

A genealogia de hoje retrata a época pós-exílio babilônico. Jerusalém voltou a ser habitada pelos “israelitas, os sacerdotes, os levitas e os servos do templo” (v.2). Também alguns de Judá, de Benjamim, de Efraim e de Manassés “habitaram em Jerusalém” (v.3). As coisas começaram a funcionar como antes, como, por exemplo, o serviço no templo. Cada um reassumiu suas atribuições de acordo com o que Deus havia prescrito. Naquele tempo, Fineias regia o templo como sacerdote “e o Senhor era com ele” (v.20).

Os porteiros tinham o dever de montar guarda nas portas da Casa do Senhor. E manhã após manhã, eles tinham o dever de abrir as portas e de guardar o templo. Outros também eram encarregados de cuidar “dos utensílios do ministério” (v.28), além daqueles que cuidavam dos móveis, objetos e materiais utilizados nas cerimônias (v.29).

Os filhos dos coatitas cuidavam “de preparar os pães da proposição para todos os sábados” (v.32). Já os cantores moravam no próprio templo, e não tinham outro serviço, “porque, de dia e de noite, estavam ocupados no seu mister” (v.33). O santuário e todo o seu serviço era uma sombra do verdadeiro e apontava para Jesus. Cada compartimento tinha um único propósito: apontar para o plano da redenção. Todos os que serviam no santuário deveriam estar em plena conformidade com o que o Senhor havia ordenado.

Dois relatos do capítulo de hoje me chamaram a atenção. Os porteiros estavam guardando os “quatro ventos: ao oriente, ao ocidente, ao norte e ao sul” (v.24). No livro de Apocalipse 7:1, encontramos João descrevendo a seguinte cena: “vi quatro anjos em pé nos quatro cantos da terra, conservando os quatro ventos da terra”. Estes anjos também têm a missão de guardar. No caso deles, guardam a Terra da destruição final até que os servos do Senhor estejam todos selados (Ap.7:3).

Outro detalhe interessante é sobre os cantores. O seu serviço era de contínuo revezamento. Portanto, o santuário não era um lugar silencioso; a música era parte integrante de sua liturgia. As vozes dos cantores e os instrumentos eram ouvidos dia e noite. Em Apocalipse 4:8 também podemos encontrar algo semelhante: “E os quatro seres viventes… não têm descanso, nem de dia nem de noite, proclamando: Santo, Santo, Santo é o Senhor Deus, o Todo-Poderoso, Aquele que era, que é e que há de vir”.

Percebem? Tudo no santuário terrestre apontava para o “verdadeiro tabernáculo que o Senhor erigiu, não o homem” (Hb.8:2). Era como uma maquete ilustrando, em cada detalhe, que Deus tinha um plano para nos tirar da enrascada em que viemos parar. O Senhor capacitou pessoas diversas com diferentes funções para a ministração de Sua obra. Em todo o ministério do santuário havia a mais bela expressão do Criador declarando à obra-prima de Sua criação de que um dia não existiria mais um véu separando-a de Sua presença.

O Cordeiro de Deus cumpriu a sentença definitiva, o véu foi rasgado (Mt.27:51) e o serviço que Ele incumbiu aos Seus discípulos inclui uma linda promessa: “Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século” (Mt.28:19-20). Havia divisão entre Israel e Judá, e entre estes e todas as demais nações. O ministério que nos foi conferido é para todas as nações. Os judeus apegaram-se aos rituais e não deram ouvidos às palavras do Salvador. O nosso dever é ensinar todas as verdades que Ele nos ensinou, lembrando que “toda Escritura é inspirada por Deus” (2Tm.3:16).

E se cumprirmos fielmente o serviço que Jesus nos confiou, Ele promete estar conosco todos os dias de nossa vida até o Dia final, onde receberemos o nosso galardão. Deus nos dotou de dons especiais para que possamos nos preparar e preparar outros para a gloriosa volta de Jesus. Todos são convidados às bodas do Cordeiro. Todas as coisas, ou seja, toda a Bíblia deve ser ensinada. Não desista! Não deixe de examinar as Escrituras. Ela é o nosso mapa do tesouro, a nossa bússola para o santuário celeste. Com ela não erraremos o caminho e seremos sempre capacitados “para a obra do ministério da Casa de Deus” (v.13). Vigiemos e oremos!

Bom dia, obreiros do Senhor!

Desafio da semana: Além de continuar desfrutando dos benefícios do ar puro e da luz solar, crie a sua estratégia pessoal para beber pelo menos 8 copos com água por dia. Evite a ingestão de sucos ou outras bebidas como substitutos, principalmente nas refeições, e dê preferência à água pura em temperatura natural. Faço votos por tua saúde!

Rosana Garcia Barros

PrimeiroDeus #1Crônicas9 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



I CRÔNICAS 9 – VÍDEO COMENTÁRIO PR. RONALDO DE OLIVEIRA by Maria Eduarda
24 de setembro de 2019, 0:10
Filed under: Sem categoria



I CRÔNICAS 9 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
24 de setembro de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria

490 palavras

1-34 Cronologicamente, este capítulo deveria ser colocado ao final de II Crônicas, porque registra os nomes dos exilados que retornaram do cativeiro babilônico. O escritor faz esta inclusão para demonstrar sua preocupação com sua necessidade, como uma nação, de retornarem ao que os fez grandes – obediência a Deus. Life Application Study Bible.

1 todo o Israel. A preocupação do cronista com “todo o Israel” é uma das razões chaves pelas quais incluiu as genealogias (Bíblia de Estudo NVI Vida).

Apesar de nem todos em Judá serem infiéis, a nação toda foi levada em cativeiro.Todos foram afetados pelo pecado de alguns. Mesmo que não participemos de um mal feito por uma grande maioria, nós seremos afetados por aqueles que praticam este mal. Não é suficiente dizer: “Eu não participei disso”. Devemos falar contra os pecados de nossa sociedade. Life Application Study Bible.

Livro dos Reis de Israel. Não se refere aos dois livros dos Reis, no Antigo Testamento, mas de um registro civil, porque os nomes dos israelitas que se acham nesse capítulo viveram em Jerusalém depois do cativeiro. Quando caiu o reino do norte, o reino do sul se apossara do nome de Israel (Mq 1.13-15; 2.7; 1.1,9,10) (Bíblia Shedd).

3 filhos de Judá […] Benjamim […] Efraim […] Manassés. Cumprimento de Os 1.11 que profetizara que os filhos de Judá e os de Israel habitariam juntos após a amargura do cativeiro (Bíblia Shedd).

10, 11 Quando pensamos no trabalho de Deus, usualmente nos vêm à mente pregar, ensinar, cantar e outras atividades que mais aparecem. Azarias, no entanto, era o responsável pela casa de Deus e ele foi destacado em menção especial. Qualquer que seja a função que você tenha na igreja, ela é importante para Deus. Ele aprecia o seu serviço Ele aprecia o seu trabalho e a sua atitude ao fazê-lo. Life Application Study Bible.

14 levitas. Os descendentes de Levi, filho de Jacó. Desempenhavam várias funções dentro e em volta do templo (Andrews Study Bible).

15 Asafe. Um dos três líderes dos músicos do templo, indicados por Davi (Andrews Study Bible).

19 Corá. Embora morto pelo Senhor, seu clã continuara sendo parte importante da divisão coatita de Levi (6.22-28) (Bíblia Shedd).

32 pães da proposição. Os pães colocados no Lugar Santo, simbolizando as fiéis provisões de Deus de comida para seu povo (Andrews Study Bible).

33, 34 A adoração era o foco principal de muitos israelitas, cuja vocação se centrava na casa de Deus. A adoração (apreciar a Deus pela Sua natureza e dignidade) deveria ocupar o centro de nossas vidas e não somente uns poucos minutos uma vez na semana. Nós, também, podemos adorar em todas as horas se nos mantivermos conscientes da presença e guia de Deus e se mantivermos uma atitude de servi-Lo. Construa sua vida em torno da adoração de Deus, em vez de fazer da adoração apenas mais uma atividade em uma agenda cheia. Life Application Study Bible.

39 Saul. A repetição da genealogia de Saul serve como introdução à história de sua morte, registrada no próximo capítulo (Andrews Study Bible).




%d blogueiros gostam disto: