Reavivados por Sua Palavra


II SAMUEL 22 by jquimelli
28 de julho de 2019, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: http://biblia.com.br/novaversaointernacional/1-samuel/2sm-capitulo-22/

Davi canta louvores ao Senhor – sua Rocha, seu Refúgio, seu Salvador – quando o libertou de todos os seus inimigos, inclusive do rei Saul. Depois de anos sendo caçado, atacado, ameaçado, que alívio deve ser pensar nas intervenções miraculosas de Deus. Ele reconhece que Deus foi muito além e agora apoiou e solidificou seu governo – até trazendo estrangeiros de longe para submissão e sujeição.

Tudo isso parece muito apropriado. Mas então chegamos às seções intermediárias da música, onde Davi está claramente dizendo que Deus fez tudo isso por causa da justiça dele (de Davi), porque ele guardou os caminhos do Senhor, não fez o mal, foi irrepreensível, e manteve Suas leis. Mas espere um pouco: E quanto a Batseba? E quanto ao assassinato de Urias, o marido dela? E sobre algumas de suas façanhas menos éticas na guerra? Ou seu registro como pai?

Talvez a chave esteja no verso 29: “Pois tu és a minha lâmpada, ó Senhor; o Senhor iluminará as minhas trevas.” Ao olharmos para as voltas e reviravoltas da vida de Davi, encontramos a certeza de que Deus é nossa lâmpada também. Ele transformará nossa escuridão em luz, seja qual for a escuridão que nosso passado tenha tido. Ele aceitará nosso arrependimento, nos verá através da perfeição de Seu Filho e nos resgatará.

Madeline Steele Johnston
Anciã aposentada
Igreja Memorial dos pioneiros
Berrien Springs, Michigan, EUA

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/?id=535
Equipe de tradução: Pr. Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli



II SAMUEL 22 – VÍDEO COMENTÁRIO PR. ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
28 de julho de 2019, 0:56
Filed under: Sem categoria



II SAMUEL 22 – COMENTÁRIO PR. HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
28 de julho de 2019, 0:45
Filed under: Sem categoria

Nas palavras de Kay Arthur, este capítulo “está repleto de reflexões maravilhosas sobre Deus e o que significa tê-lO como seu Deus. Queremos que leia este capítulo aos pedacinhos para ter tempo suficiente de meditar em seus magníficos preceitos para a vida”.

Arthur concluiu que, “observar essas reflexões ministrará ao seu coração”. Então, ele sugeriu: “Quando terminar, fale com Deus sobre o que aprendeu a respeito dEle. Peça-Lhe que mostre como essas verdadespodem ser realizadas em sua vida e em seguida passe algum tempo adorando-O e agradecendo pelo que Ele é”.

Mergulhemos profundamente no texto bíblico:

• Primariamente, esse Salmo se aplica a Davi: O segundo rei de Israel estava a salvo de seus inimigos; seu reino estava unido e estabilizado; Deus havia proporcionado grandes bênçãos em sua vida e ministério. Tudo isso era razão de abrir o coração e elevar louvores e adoração ao Deus todo-poderoso e todo-misericordioso.

• Em segundo lugar, esse Salmo possui ênfase messiânica: Reiterado no Salmo 18, as palavras poéticas proferidas por Davi tornaram-se relevantes pela autoridade do Espírito Santo; também reiteradas no Novo Testamento: Hebreus 2:13; e, Romanos 15:9.

• Finalmente, esse Salmo tem um aspecto profético: Há nele citações que apontam para o futuro, quando o Messias, em Sua segunda vinda, destruirá Seus inimigos e estabelecerá Seu reino eterno.

Esse Salmo inspirado pelo Espírito Santo é magnífico, profundo e impactante. O teólogo Paul R. House declarou que neste Salmo “Davi entende que os grandes atos de Deus a seu favor merecem louvor devido ao caráter de Yahweh. Assim, o cântico de confissão encontrado em 2Samuel 22:1-51 ressalta a importância da adoração na vida de Davi”.

Preste atenção nestas aplicações:

• Quem tem a Deus como o primeiro em Sua vida sabe por experiência que é Ele Quem salva, protege e sustenta. Neste mundo inseguro, só nEle há verdadeiro refúgio (vs. 1-3).
• Orar, clamar e suplicar ao Senhor nunca será em vão àquele que depende totalmente dEle até nas horas críticas da existência (vs. 4-29).
• Deus age capacitando-nos para enfrentar as vicissitudes deste mundo (vs. 30-46).
• Precisamos adorar a Deus por prometer vitórias sobre todo sofrimento através do Messias, nosso soberano Salvador Jesus (vs. 47-51).

Tudo que temos e somos devemos a Deus! Rendamos-Lhe constantes louvores! Ele merece! – Heber Toth Armí.



2SAMUEL 22 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
28 de julho de 2019, 0:30
Filed under: Sem categoria

“O caminho de Deus é perfeito, a palavra do Senhor é provada; Ele é escudo para todos os que nEle se refugiam” (v.31).

Gratidão é uma palavra simples de falar, mas difícil de executar. A nossa natureza humana egoísta muitas vezes nos priva de desfrutar das bênçãos da gratidão. Ser grato vai muito além de um muito obrigado. É um estilo de vida forjado nas experiências da vida. É tornar a vida uma canção que exalta Aquele que verdadeiramente é digno de todo o louvor e de toda a adoração. E pela graça e misericórdia do Senhor, a gratidão produz em nós benefícios em todas as esferas da vida, incluindo o fato de ser contagiante.

Davi celebrou a segurança, proteção e salvação no Senhor. Cercado por muitos inimigos e na constante iminência de morte, a angústia se apoderava de seu coração. Mas era exatamente ali, no momento de maior fraqueza, que o guerreiro de Israel encontrava a maior força. Ouvindo Deus o seu clamor, houve uma série de ações sobrenaturais tanto na natureza como nas batalhas contra os inimigos.

Davi tinha um coração humilde e sempre disposto a aceitar a vontade de Deus. Sua declaração pessoal acerca de sua fidelidade ao Senhor não são palavras presunçosas, mas palavras que revelam a sua total confiança em Deus e na justiça que Ele executa. Esta ousadia espiritual fazia de Davi um atalaia de boas-novas, uma testemunha do poder operante do Senhor na vida de Seus filhos. Tendo de enfrentar inimigos dentro e fora de casa, Davi aprendeu a depender de Deus em todas as circunstâncias.

“Persegui”, “derrotei”, “voltei”, “acabei”, “exterminei”, denotam Davi agindo. O poder de Deus aliado ao esforço humano compõem uma parceria imbatível. Deus não promete nos privar das batalhas, mas nos fortalecer para enfrentá-las. Jesus declarou: “Neste mundo tereis aflições; mas tende bom ânimo; Eu venci o mundo” (Jo.16:33). Ou seja, se Deus é o nosso rochedo, escudo e refúgio, se Ele faz os fundamentos da Terra tremerem e as águas mudarem o seu curso natural para ser favorável com os que O temem, isto significa que as nossas lutas têm data marcada para acabar e nós temos um “para sempre” (v.51) para viver.

Contudo, o mais especial e lindo disto tudo, é que a promessa dada aos fiéis servos do Senhor não se limita a eles mesmos, mas alcança a “sua posteridade” (v.51): “e faço misericórdia até mil gerações daqueles que Me amam e guardam os Meus mandamentos” (Êx.20:6). Davi exaltou o Senhor e a infalibilidade de Sua Palavra. Este é o resultado salvífico de uma vida de ações de graças: conhecer e prosseguir em conhecer ao Senhor, cada dia mais, através das Escrituras. Uma escolha que redunda em bênçãos contagiantes.

Vigiemos e oremos!

Feliz semana, fiéis servos de Deus!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #2Samuel22 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



II SAMUEL 22 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
28 de julho de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria

603 palavras

Davi era um músico hábil que tocava sua harpa para Saul (1Sm 16:23), instituiu as programações musicais no templo (1Cr 25) e escreveu a maior parte dos Salmos. Escrever uma canção como esta não era inusitado para Davi. Life Application Study Bible Kingsway.

cântico. O cântico de ação de graças de Davi louva ao Senhor, que o livrou de ameaças à vida e lhe deu vitória sobre seus inimigos. O mesmo cântico, com pequenas variações é encontrado no Salmo 18. Andrews Study Bible.

todos os seus inimigos. Davi escreveu este salmo após Deus ter-lhe concedido um notável livramento de seus inimigos. Isso parece ter ocorrido depois da grande vitória sobre os filhos de Amom e seus aliados (ver 2Sm 8, 10). Também parece que o salmo foi composto enquanto Davi ainda podia falar diante do povo sobre sua justiça e sobre a pureza de suas mãos (2Sm 22:21), o que deve ter ocorrido antes de seu pecado com Bate-Seba (2Sm 11; cf . PP, 716). CBASD, Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 2, p. 766, 767. [A Bíblia de Estudo Kingsway aplica esta declaração de inocência e pureza de Davi ao seu sentimento de ter seus pecados perdoados e retirados, cf. com vv. 22-24].

O SENHOR é a minha rocha. Esta expressão é típica de Davi. Enquanto fugia de Saul, Davi muitas vezes havia encontrado refúgio e fortaleza nas rochas das montanhas. Deus era para ele como a fortaleza das rochas, proporcionando-lhe proteção e livramento de seus inimigos. … Ele viveu tão perto das montanhas eternas, e as rochas foram seu local de habitação por tanto tempo, que passaram a ser parte de sua vida. CBASD, vol. 2, p. 767.

a força da minha salvação. Literalmente, “o chifre da minha salvação”. … O chifre era símbolo de força e poder. A figura se refere aos chifres dos animais, que servem para ataque e defesa. CBASD, vol. 2, p. 767.

21 O SENHOR me tratou conforme a minha retidão (NVI). Nos vs. 21-25 Davi se refere ao livramento divino como recompensa pela própria retidão. Embora essas declarações talvez dêem a impressão de orgulho quanto à justiça pessoal e de uma base meritória para o favor divino, devem ser entendidas no seu contexto como: 1) o desejo de Davi de agradar a Deus no seu serviço como o ungido do Senhor (v. nota no v. 51); 2) seu reconhecimento de que o Senhor recompensa os que buscam servi-lo com fidelidade. Bíblia de Estudo NVI Vida.

22-24 Davi não estava negando que nunca havia pecado. O Salmo 51 mostra sua tremenda angústia a respeito de seu pecado contra Urias e Bate-Seba. Mas Davi compreendeu a fidelidade de Deus e escreveu este hino da perspectiva de Deus. Ele sabia que Deus o havia deito limpo novamente – “mais limpo que a neve” (Sl 51:7) com um “coração puro” (Sl 51:10). Através da morte e ressurreição de Jesus Cristo, também somos feitos limpos e perfeitos. Deus substitui nosso pecado pela Sua pureza e não mais vê o nosso pecado. Life Application Study Bible Kingsway.

27 ao perverso te revelas astuto. Significa que  Deus é um juiz que punirá aqueles com pecado. Life Application Study Bible Kingsway.

28 os Teus olhos estão sobre os orgulhosos para os humilhar (NVI). As palavras desse versículo se encaixam bem com a experiência de Davi no seu conflito com Saul. Bíblia de Estudo NVI Vida.

33 Deus é a minha fortaleza. O homem que não se apoia no Senhor não é mais forte que ele próprio, mas o homem que confia em Deus tem consigo a força do Céu. CBASD, vol. 2, p. 770.

47 O SENHOR vive! (NVI). As intervenções e bênçãos de Deus a favor de Davi demonstraram que Ele é o Deus vivo (v. Dt 5.26). Bíblia de Estudo NVI Vida.



II SAMUEL 22 – VÍDEO COMENTÁRIO PR. RONALDO DE OLIVEIRA by Maria Eduarda
28 de julho de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria




%d blogueiros gostam disto: