Reavivados por Sua Palavra


II SAMUEL 13 by jquimelli
19 de julho de 2019, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: http://biblia.com.br/novaversaointernacional/1-samuel/2sm-capitulo-13/

Amnon se apaixou profundamente por sua linda meia-irmã, Tamar. A Bíblia diz que ele ficou tão obcecado que isto o deixou literalmente doente. Sem poder usar indevidamente do poder que seu pai Davi exercia, Amnon se utilizou de truques: fingiu uma doença para levar a irmã para seus aposentos e lhe pediu para preparar e trazer comida. O irmão violentou sua irmã e satisfez seu forte desejo sexual, mas este imediatamente evoluiu para um intenso ódio. Por que esta perturbadora e triste reação bipolar? Pecado.

Infelizmente, somos produtos insalubres de mau entretenimento e propaganda enganosa. Buscamos a felicidade em lugares errados, escalando montanhas sem picos. Nós mascaramos nossa dor, entupindo-nos de muitas formas diferentes de abafar a dor e o vazio: sexo, dinheiro, entretenimento, substâncias, raiva, abuso e outros escapismos.

Chega! Já é suficiente! Dê um basta a isto! A dor nos aponta para as áreas problemáticas da nossa vida e não podemos mais escondê-las. Como qualquer medicação para a dor, o pecado irá ajudá-lo a esquecer da dor por um tempo; no entanto, os problemas e a dor estarão à sua espera quando a droga e a distração se acabarem.

Em vez de procurar a solução rápida, busque a correção duradoura – a cura. A cura de Deus. A cura elimina a dor e não deixa vítimas.

Jonathan Henderson, Pastor
Vallejo, Califórnia, EUA

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/?id=526
Equipe de tradução: Pr. Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli



II SAMUEL 13 – VÍDEO COMENTÁRIO PR. ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
19 de julho de 2019, 0:55
Filed under: Sem categoria



II SAMUEL 13 – COMENTÁRIO PR. HEBER TOTH ARMÍ  by Maria Eduarda
19 de julho de 2019, 0:45
Filed under: Sem categoria

 
Pecado cobra juros altos com correção monetária. Chamá-lo “desgraça” é pouco. Consequências horríveis oriundas de suas ações são titânicas. Sofrimentos, angústias e traumas são oceânicos.

Este capítulo fala de obsessão sexual. Pessoas taradas. Estupro/abuso sexual. Vergonha. Brutalidade. Traumas, etc. Tudo entre irmãos, filhos do rei Davi.

A família de Davi está fragmentada. Marcada por bebedeiras, fratricídio, luto. O ódio reinou entre os membros da família real. Davi não tinha moral para reprender seus filhos…

Davi foi perdoado pelo pecado do assassinado de Urias e o adultério com Bate-Seba. Entretanto, as consequências permanecem a fim de que o pecador experimente o fel e o veneno do mal. Perdão retira culpa, não consequências!

O pecado é pior que a morte. Mais traiçoeiro que serpente peçonhenta. É veneno atraente. É isca satânica para infernizar a existência dos filhos de Deus. É pior que os mais perigosos vírus e bactérias do mundo. Seu estrago é maior que da bomba atômica. Dores, angústias e sofrimentos causados por ele são incalculáveis, incessantes.

Tome cuidado com o pecado: Ele te…

• …levará mais longe do que almejas ir;
• …fará permanecer mais tempo do que pretendias – escraviza, vicia;
• …custará mais caro do que estarias disposto a pagar.

O pecado retirou de Davi seu poder de educar (repreender para corrigir) seus filhos. O rei, que outrora, na juventude, vencera ao gigante Golias, agora vê os efeitos gigantescos das concessões aos pecados como poligamia, ociosidade, adultério e assassinato:

1. Filho com amizades duvidosas, perigosas (vs. 1-6);
2. Filho psicopata, frio e calculista (vs. 7-15);
3. Filha estuprada e desprezada pelo irmão – traumatizada (vs. 15-21);
4. Filho dominado pelo ódio mortal, raiva e ira (vs. 22-36);
5. Filho fugitivo (vs. 37-39).

“Nenhuma mãe ou pai deseja conscientemente ver os filhos fracassarem. Todo pai e toda mãe quer criar bons filhos. Sabem que os bons filhos falam bem de nosso trabalho como pais. Em contrapartida, os filhos desajustados nos fazem sentir que fomos reprovados em uma das tarefas mais importantes da vida humana” (Antonio Estrada).

• Quem quer o sucesso dos filhos (e netos) deve abandonar todo pecado e dedicar-se fiel e, ininterruptamente, ao relacionamento íntimo com Deus e sua família!

Destrua o pecado antes que ele destrua tua família! O segredo? Corra para Deus! – Heber Toth Armí.



2SAMUEL 13 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
19 de julho de 2019, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Mal acabara de falar, chegavam os filhos do rei e, levantando a voz, choraram; também o rei e todos os seus servos choraram amargamente” (v.36).

Após a morte do primogênito de Bate-Seba e o nascimento de Salomão, o mal começou a manifestar os seus efeitos na família de Davi. Entre os costumes pagãos que Israel havia adquirido, certamente a poligamia era um dos piores. Arriscar-se por este terreno era a causa dos piores conflitos, e, mediante o exemplo dos pais, os filhos recebiam uma influência praticamente irresistível.

Davi tinha muitas mulheres e concubinas, e delas teve muitos filhos. Havia rivalidade entre os irmãos, principalmente quanto à sucessão da coroa. Sendo também um estrategista político, alguns casamentos de Davi foram oriundos de acordos de paz com outros reinos; o que tornava ainda mais difícil a convivência em família e a instrução religiosa. Suas esposas traziam consigo uma carga de paganismo que, inevitável ou propositadamente, era transmitida a seus filhos.

Diante de tal realidade, Davi teve de colher as terríveis consequências de suas escolhas feitas sem a aprovação de Deus. É triste saber que inocentes sofrem pela imprudência ou pela maldade de outros. Os nossos erros, por ação ou omissão, sempre terão um impacto direto ou indireto na vida de outros. Creio que não haja uma violência pior para uma mulher do que um estupro. A beleza de Tamar tornou-se a obsessão de Amnom, que, dando ouvidos a um conselheiro malicioso, arruinou a pureza de sua meio-irmã e assinou o seu próprio atestado de óbito.

Os rogos e comovente apelo de Tamar não foram suficientes para aplacar o agressivo desejo carnal de Amnom. Mas conquanto a tivesse desejado antes, após o ato, “maior era a aversão que sentiu por ela” (v.15). Naquela situação vexatória, Tamar foi acolhida por Absalão, que, diante da omissão de Davi, aguardou friamente o tempo certo para vingar a desonra de sua irmã. Neste caso, acima de ser um rei, Davi era pai, e o seu silêncio quanto ao sofrimento da filha e quanto ao crime de seu filho lhe custou a morte deste e a fuga de Absalão.

Como bem escreveu o apóstolo Paulo, vivemos em “tempos difíceis” (2Tm.3:1). Assim como a poligamia era uma estratégia maligna para destruir as famílias, hoje, o adultério, o divórcio, as uniões abomináveis (Leia Lv.18:22-23; Rm.1:24-27) são os meios que Satanás tem usado para o mesmo fim. Assim como “Jonadabe era homem mui sagaz” (v.3), há um inimigo mui sagaz, com milênios de experiência em “roubar, matar e destruir” (Jo.10:10). Portanto, amados, diante de sugestões malignas, “não faças tal loucura” (v.12).

E se você já foi vítima da maldade alheia, “não se angustie o teu coração por isso” (v.20). Ainda que neste mundo você só tenha encontrado quem lhe fechasse a porta, Jesus lhe diz, hoje: “Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a Minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, Comigo” (Ap.3:20). Aceite o Seu convite de amor e você terá um final feliz! Vigiemos e oremos!

Bom dia, alvos da graça redentora de Cristo!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #2Samuel13 #RPSP

Comentário em áudio:
youtube.com/user/nanayuri100



II SAMUEL 13 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
19 de julho de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria

751 palavras

Os eventos que seguem a história de Davi e Bate-Seba são descritos como punições aos pecados de Davi. Andrews Study Bible.

a ponto de adoecer. Esta narrativa está incluída nas Escrituras Sagradas com o propósito de demonstrar as consequências trágicas que podem sobrevir ao lar de um homem de Deus que se desvia do caminho reto e cede ao tentador. Os defeitos dos filhos de Davi eram em parte atribuíveis às próprias falhas do pai. CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 2, p. 716.

Jonadabe. Ele aconselhou Amnom como atrair Tamar à sua casa, mas não mencionou nada sobre estupro. Andrews Study Bible.

12 não se faz assim em Israel. Casar-se alguém com sua meio irmã era proibido em Israel (Lv 20:17). Andrews Study Bible.

15 sentiu por ela grande aversão. Tornou-se óbvio que Amnom nunca amou a Tamar, mas somente sentia desejo sexual por ela. Tamar seria solitária pelo resto de sua vida. Andrews Study Bible.

14, 15 Amor e desejo sexual são coisas muito diferentes. Após Amnom ter estuprado sua meio-irmã , seu “amor” se transformou em ódio. Apesar de ter afirmado que estava amando, ele estava, na verdade, tomado pelo desejo. O amor é paciente; o desejo requer imediata satisfação. O amor é terno; o desejo é agressivo. O amor não exige a realização dos caminhos próprios; o desejo, sim. Você pode ler as características do verdadeiro amor em I Coríntios 13. O desejo pode parecer amor no início, mas quando expresso fisicamente, resulta em auto descontentamento e aversão pela outra pessoa. Se você não consegue esperar, o que você sente não é amor verdadeiro. Life Application Study Bible Kingsway.

18 uma túnica talar de mangas compridas. Ela usava uma túnica longa com mangas compridas, como era o costume das virgens da casa real. O detalhe é mencionado para mostrar que Tamar devia ser reconhecida como uma virgem pertencente à realeza. CBASD, vol. 2, p. 717.

19 rasgou a túnica. É provável que isso tenha sido feito imediatamente. Tamar não fez nenhuma tentativa de encobrir a vergonha que lhe havia sobrevindo. Ela era uma jovem virtuosa cuja conduta era irrepreensível. Ao deixar a casa de Amnom, deu veemente evidência da profunda dor que ali experimentava (ver Et 4:1; 2Rs 5:8). Dessa forma, impediu que Amnom inventasse a história de que ela tivera uma conduta desonrosa para com ele e, por esta razão, fora expulsa de sua presença. É evidente que Tamar foi totalmente sincera e que seus atos assinalaram sua profunda dor e indignação. Se ela tivesse ficado quieta, poderia ter sido considerada cúmplice no crime. CBASD, vol. 2, p. 717.

21 muito se lhe acendeu a ira. Davi ficou muito contrariado, mas como estava moralmente enfraquecido pelo seu próprio pecado, não fez nada quanto ao problema. Sua reação passiva nos lembra a de Jacó após o estupro de Diná. Andrews Study Bible.

Davi ficou verdadeiramente irado quando soube desse ato vergonhoso por parte do filho; mas aparentemente por causa da lembrança de sua própria conduta errada, não tomou as medidas necessárias para que a justiça fosse feita. Ele achava que suas mãos estavam atadas por seu pecado, e consequentemente estavam atadas por seu pecado, e consequentemente manifestava em relação aos filhos uma permissividade que encorajava maus atos como esse. CBASD, vol. 2, p. 717.

22 nem mal nem bem. Exteriormente, Absalão não revelava nenhum sinal de seus sentimentos íntimos. Embora estivesse ardendo de ódio e do desejo de vingança, conseguia manter uma calma exterior enquanto, o tempo todo, estava planejando a morte do irmão. Teria sido muito melhor para todos os envolvidos se ele tivesse ido imediatamente buscar justiça por meio dos recursos legais. CBASD, vol. 2, p. 718.

33 na cabeça. A morte de Amnom foi um golpe severo para Davi, mas não tão grande em comparação com a suposta morte de todos os filhos. O rei havia falhado ao não punir Amnom por seu crime contra a irmã. Por causa dessa negligência do dever, o Senhor permitiu que as circunstâncias tomassem seu próprio rumo. Foram removidas as restrições das forças do mal, e seguiu-se uma cadeia de eventos que puniu Amnom por seu crime (ver PP, 728). CBASD, vol. 2, p. 719.

37-39 Absalão fugiu para Gesur porque o rei Talmai era seu avô(1Cr 3:2), e ali ele seria bem recebido. Life Application Study Bible Kingsway.

39 o rei Davi. Se Davi estava sofrendo por Absalão, ansiando constantemente por seu retorno, por que não o trouxe de volta? Embora Davi amasse o filho, obviamente achou necessário, como lição tanto para Absalão quanto para o povo, que pelo menos fosse mostrado desagrado para com o ato cometido pelo filho (cf. PP, 729). CBASD, vol. 2, p. 719.



II SAMUEL 13 – VÍDEO COMENTÁRIO PR. RONALDO DE OLIVEIRA by Maria Eduarda
19 de julho de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria




%d blogueiros gostam disto: