Reavivados por Sua Palavra


II SAMUEL 17 by jquimelli
23 de julho de 2019, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: http://biblia.com.br/novaversaointernacional/1-samuel/2sm-capitulo-17/

Não existe razão para que o plano de Absalão de derrotar Davi não tenha funcionado! Absalão tinha forte poder militar, Aitofel possuia uma mente brilhante e tinha ainda juventude e força do seu lado. Davi, apesar de sua glória anterior em batalha, estava envelhecendo, já havia travado muitas batalhas e talvez já estivesse cansado da guerra. Absalão era suave e carismático com muitos seguidores, mas também era fútil e vaidoso.

Quando Husai, um “agente secreto” de Davi, sugeriu que Israel seguiria Absalão, especialmente se ele fosse pessoalmente para a batalha (vs 11), seu ego foi manipulado para escolher o plano menos prudente. Como resultado, Davi venceu a batalha, Aitofel terminou sua vida frente à derrota, e o abismo entre Davi e seu filho Absalão se ampliou.

Não é possível saber precisamente se é a isso que o salmista se referia em Sl 10:2 quando escreveu que “Com arrogância os ímpios perseguem o indefeso” (KJA), mas é claro que o orgulho é um pecado que leva à destruição. O orgulho é o processo de elevar o próprio ego, desvalorizando os outros. Absalão queria domínio e controle, e isso é contrário à vontade de Deus que deseja que todas as pessoas sejam iguais e de um mesmo espírito (1 Cor 12).

Joy Fackenthall
Professora de Espanhol
Academia Adventista de Auburn, Washington USA

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/?id=530
Equipe de tradução: Pr. Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli



II SAMUEL 17 – VÍDEO COMENTÁRIO PR. ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
23 de julho de 2019, 0:55
Filed under: Sem categoria



II SAMUEL 17 – COMENTÁRIO PR. HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
23 de julho de 2019, 0:45
Filed under: Sem categoria

A destruição dos planos de Deus é o objetivo incessante de Satanás. Contudo, os planos divinos para tua vida não ruirão se tua confiança estiver firmada no Senhor, apesar das falhas, imprudências e quedas espirituais.

Absalão queria usurpar o trono de Davi, seu pai. Aquele que não hesitou matar seu irmão Amnon, estava determinado a matar seu pai. Sobre essa guerra civil entre pai e filho, Warren W. Wiersbe observou:

“Absalão estava confiando em seu charme, em sua popularidade, em seu exército e na sabedoria de Aitofel, porém Davi confiava no Senhor [Salmo 61:1, 2]”.

1. Absalão chamou dois conselheiros: Aitofel e Husai:
• Aitofel sugeriu-lhe agilidade, intrepidez e ação imediata com apenas 12.000 homens à noite no combate a Davi – o que teria dado certo, Davi seria derrotado (vs. 1-13);
• Husai deu um conselho mais bem elaborado, aparentemente mais seguro e certeiro; mas sua execução seria mais morosa e daria tempo para avisar a Davi (vs. 14-22).

2. Sabendo Aitofel da decisão de Absalão sobre a aceitação do plano de Husai, com seu discernimento aguçado visualizou a derrota do filho do rei; então, suicidou-se (v. 23).

3. Deus cuidava de tudo: Dissipou o bom conselho de Aitofel (v. 14), preservou a vida e proveu sustento ao rei escolhido por Ele (vs. 24-29).

O pecado traz terríveis consequências. Davi está colhendo o que plantou; todavia, Davi “manifestou disposição para receber a correção de Deus e, confiante, voltou-se para Ele como Sua única esperança. Deus recompensou a humilde confiança que Davi depositou nEle, anulando o conselho de Aitofel e preservando-lhe a vida”, comenta Ellen G. White.

Note estes princípios:

1. Está claro no currículo de Davi que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus; confiando nEle, veremos esse princípio em nossa vida também (Romanos 8:28).

2. Assim como no relato o filho queria a morte do pai, por amor a Deus atraímos ódio mortal de pessoas descomprometidas com Ele (Romanos 8:36).

3. Contudo, absolutamente nada (nem tribulação, nem angústia, nem perseguição, nem fome, nem nudez, nem perigo, nem espada) nos separa do amor de Cristo; e, se Deus é por nós, quem será contra nós? (Romanos 8:31-35).

Então, por que não reavivar tua confiança em Deus? Entregue-se! Confie! – Heber Toth Armí.



2SAMUEL 17 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
23 de julho de 2019, 0:30
Filed under: Sem categoria

“… Este povo no deserto está faminto, cansado e sedento” (v.29).

Aitofel era um dos homens de confiança de Davi. Seus conselhos eram recebidos “como resposta de Deus a uma consulta” (2Sm.16:23). Ameaçado o trono de Davi, logo Aitofel se aliou a Absalão, e da mesma forma era considerado por este. Mas por algum motivo o seu último conselho não recebeu a mesma confiança de antes, e o crédito foi dado às palavras de Husai.

Ainda que aparentemente em situação vantajosa, Absalão desconsiderou o fato de que o povo amava a Davi, e este deixara em Jerusalém muitos aliados. O fato de ter profanado o leito de Davi deitando-se com suas concubinas à vista do povo e este pecado ter partido de um conselho de Aitofel, fez cair sobre ambos as consequências que eles mesmos provocaram. Como está escrito: “Faz-se conhecido o Senhor, pelo juízo que executa; enlaçado está o ímpio nas obras de suas próprias mãos” (Sl.9:16).

Apesar da mensagem recebida a tempo de escapar com “o povo que com ele estava” (v.29), Davi e o povo estavam física e emocionalmente esgotados. Ainda assim, Davi estava ciente de que era só uma questão de tempo para Absalão avançar contra ele. Precisavam renovar as suas forças e os suprimentos recebidos tiveram a sua origem de mãos movidas pelo Céu para este fim.

Diante da realidade de um mundo corrompido pelo pecado, Jesus nos deixou a seguinte advertência: “Um irmão entregará à morte outro irmão, e o pai, ao filho; filhos haverá que se levantarão contra os progenitores e os matarão” (Mt.10:21). Mas neste grande conflito onde cada família é alvo da ira de Satanás, há uma segura promessa para o fiel e cansado povo de Deus: “ele converterá o coração dos pais aos filhos e o coração dos filhos a seus pais” (Ml.4:6).

Ainda que estejamos em um deserto sobremodo fatigante, o Senhor prometeu nos dar o suprimento necessário para perseverarmos até à vitória final. Assim como aquele pequeno povo, mesmo em situação desfavorável, se uniu a Davi, aquele que, unido a Cristo, “perseverar até o fim, esse será salvo” (Mt.24:13). Prossigamos, pois, vigiando e orando!

Bom dia, perseverantes de Deus!

Desafio da semana: Você tem orado por seus filhos? Separe um horário diário para este momento de oração especial. Lembrem-se de que nossos filhos serão a única coisa que o Senhor nos pedirá contas.

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #2Samuel17 #RPSP

Comentário em áudio:
youtube.com/user/nanayuri100



II SAMUEL 17 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
23 de julho de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria
1195 palavras
1-3 O conselho de Aitofel a Absalão previa uma vitória barata e fácil que não deixaria a nação enfraquecida. Bíblia de Estudo NVI Vida.

1. Aitofel. Conselheiro de Davi (16.23; 1 Cr 27.33), passou para o lado de Absalão. Bate-Seba era a sua neta (11.3; 23.34) e ele não podia perdoar a Davi o crime de ter seduzido à mesma e de ter morto o seu marido, Urias. Bíblia Shedd.

Doze mil homens. Seria número suficiente para acabar com a última resistência de Davi; e, daí por diante, Absalão ficaria rei inconteste de Israel tanto por conquista como por direito civil, sendo herdeiro legal do trono. Bíblia Shedd.

2 Enquanto está cansado. A essa altura Davi mal tinha tido tempo de chegar ao Jordão, e, uma vez que seus seguidores ainda não estavam completamente organizados, ele teria sido presa fácil para as forças de Absalão. Se a proposta de Aitofel tivesse sido seguida, os homens que estavam com Davi teriam sido, sem dúvida, completamente derrotados, e Davi teria sido morto. Assim, Absalão teria se garantido no trono. CBASD-Comentário Bíblico Adventista do 7º Dia, vol. 2, p. 738.

Fugirá. Aitofel estava correto em sua estimativa da situação. Um ataque repentino à noite os deixaria em confusão e os espalharia em todas as direções. Dessa forma, poderiam ser evitadas as baixas de uma batalha em que as tropas estivessem organizadas, e Davi poderia ser capturado e morto sem praticamente nenhuma perda de homens em qualquer dos dois lados. CBASD, vol. 2, p. 738.

3 Farei voltar a ti todo o povo. Aitofel desejava evitar uma prolongada guerra civil. CBASD, vol. 2, p. 738.

7-13 O plano sugerido por Husai ganhava tempo para Davi escapar para o outro lado do Jordão (vs. 16, 22). Bíblia de Genebra.

Os conselhos de Husai aproveitam, de modo sutil, a incerteza de Absalão, seu medo e seu egoísmo. Bíblia de Estudo Vida.

8 Bem conheces teu pai. Husai não se achava numa posição fácil. […] era necessário desviar a atenção dos fatos e fazer com que a situação parecesse totalmente diferente do que era. […] Portanto, ele chamou a atenção para Davi como o famoso guerreiro do passado, o tipo de homem que Israel amava e que outras nações temiam. […] O quadro que Husai pintou diante de Absalão criou na mente dele a imagem de um inimigo formidável: astuto e alerta, ousado e desafiador, sempre preparado para qualquer eventualidade. […] Seu discurso foi astuciosamente adaptado para engendrar medo no jactancioso, mas fraco filho de Davi. CBASD, vol. 2, p. 739.

10 cujo coração é como o de leões. Um símbolo de grande coragem. A fala de Husai é de excelente qualidade literária. Andrews Study Bible.

11 Eu, porém, aconselho. A sugestão era que eles tirassem o tempo necessário para reunir todo o Israel num grande e invencível exército e que Absalão assumisse seu comando pessoalmente. Esse era o tipo de argumento que agradava Absalão. Orgulhoso e vaidoso, o novo rei ficaria feliz em sair para a guerra à frente de suas tropas, marchando em pomposa majestade, sendo visto e admirado por todos e recebendo os aplausos de toda a nação. Nenhuma outra proposta conseguiria mexer tanto com a imaginação do rei. Além disso, talvez Husai tenha procurado criar uma brecha entre Absalão e Aitofel ao sugerir que Aitofel buscava os próprios interesses e glória particular ao desejar comandar as tropas (v. 1). Quão mais apropriado e eficiente seria que o próprio Absalão liderasse o exército vencedor! CBASD, vol. 2, p. 739, 740.

“O orgulho precede a destruição” (Pv 16:18) é um comentário apropriado das ambições de Absalão. Life Application Bible Study Kingsway..

Desde Dã até Berseba. Significa “toda a nação de Israel”. Andrews Study Bible. [Dã era a tribo mais ao norte e Berseba, a cidade mais ao sul].

12 Atacaremos  cairemos. Com a primeira pessoa do plural, Husai toma o cuidado de se vincular com a revolta. Bíblia de Estudo Vida.

14 O argumento de Husai é mais de efeito psicológico que prático. Mas Deus ouviu a oração de Davi (15.31) e confundiu o bom conselho (o conselho eficiente) de Aitofel. Bíblia Shedd.

16 Husai aconselha Davi a atravessar o rio Jordão, pois sabe que Absalão pode mudar de ideia e começar imediatamente a perseguição. Bíblia de Estudo NVI Vida.

17 En-Rogel [Fonte de Rogel]. Fonte no vale do Cedrom, imediatamente do lado de fora dos muros de Jerusalém. Bíblia de Estudo NVI Vida.

Uma serva. Nenhuma suspeita seria despertada por uma serva indo até a fonte buscar água. Bíblia de Estudo Vida.

22 Quando amanheceu. Davi e seus homens estavam cansados da fuga repentina e tinham tido pouca oportunidade de repouso. Naquela mesma noite estavam novamente a caminho, atravessando o Jordão e colocando uma barreira de água entre si e o exército de Absalão. […] Quando as circunstâncias pareciam mais sombrias, Davi colocou sua confiança em Deus, sabendo que o Senhor, que até então o havia sustentado, não o abandonaria. O Salmo 3 descreve suas reações ante essa penosa situação. CBASD, vol. 2, p. 741.

23 Foi para casa. Gilo (2Sm 15:12), … ficava perto de Hebrom. Ele considerou a rejeição de seu conselho como uma afronta pessoal, pois pediu para comandar as tropas que perseguiriam Davi (v. 1), enquanto que Husai aconselhou que as tropas fossem comandadas pessoalmente por Absalão (v. 11). Com o orgulho profundamente ferido, Aitofel abandonou a causa que havia apoiado. CBASD, vol. 2, p. 741.

Aitofel estava convicto de que a rebelião fracassaria e de que ele mesmo seria condenado por traição como um dos conspiradores. Bíblia de Estudo NVI Vida.

se enforcou. É provável que o suicídio de Aitofel tenha sido impulsionado não só por seu recente conselho ter sido desconsiderado, mas também porque ele compreendeu que as chances de êxito de Absalão tinham se tornado bastante remotas. Além disso, não havia possibilidade de reconciliação entre Davi e Aitofel. Bíblia de Genebra.

24 Maanaim. Cidade a leste do Jordão. Bíblia de Estudo Andrews.

Ironicamente, o mesmo lugar onde Isbosete tinha buscado refúgio depois da morte de Saul (2.8). Bíblia de Estudo Vida.

Passado o Jordão. Logo que Absalão reuniu as forças de Israel, cruzou o Jordão com um grande exército em perseguição a Davi. O conselho de Husai, contudo, havia conseguido seu objetivo, pois deu tempo para Davi escapar e se estabelecer nesse novo quartel-general. Nessas regiões desérticas e acidentadas da Transjordânia, o tamanho do exército de Absalão era mais um problema do que uma ajuda, pois os soldados eram indisciplinados e mal treinados. Em sua pressa e inexperiência, contudo, Absalão continuou avançando, ansioso por travar com Davi a a batalha que, segundo ele, lhe daria o reino. CBASD, vol. 2, p. 742.

25 Amasa. Sobrinho de Davi e primo, tanto de Absalão quanto de Joabe. Bíblia de Estudo NVI Vida.

Provavelmente neto do rei Naás (1 Sm 11:1-2). Bíblia Shedd.

Absalão nomeou Amasa para substituir Joabe como comandante do exército, e Davi, posteriormente, faria a mesma coisa (19.13). Entretanto, a duração do cargo de Amasa seria breve, pois Joabe nunca era tardio em lidar com um concorrente (20.9-10), Bíblia de Genebra).

27 Os membros da família real de Saul e de Amom levaram presentes para expressar seu apoio ao reinado de Davi. Bíblia de Estudo Andrews.

Barzilai. Rico benfeitor de Davi durante a fuga deste para Manaaim (v. 19.32; 1Rs 2.7). Bíblia de Estudo NVI Vida.

Rabá. Capital de Amom, localizada a leste de Jerusalém. Bíblia de Estudo Andrews.

29 Os salmos 4, 61 e 62 são atribuídos a essa época da vida de Davi. Bíblia Shedd.



II SAMUEL 17 – VÍDEO COMENTÁRIO PR. RONALDO DE OLIVEIRA by Maria Eduarda
23 de julho de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria




%d blogueiros gostam disto: