Reavivados por Sua Palavra


II SAMUEL 19 by jquimelli
25 de julho de 2019, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: http://biblia.com.br/novaversaointernacional/1-samuel/2sm-capitulo-19/

Davi tinha sido vitorioso, mas sentia que havia perdido tudo quando soube da morte de seu filho. A morte de Absalão foi a vitória de Davi, mas Davi lamentou duramente e desejou ter morrido no lugar de seu filho. Assim, aqueles que lutaram por Davi sentiram que, de alguma forma, haviam falhado em seu serviço heroico. A ação do rei não foi a melhor, mas a sua reação refletiu como estava o estado emocional de Davi. Naquele momento, Davi, como a pessoa mais influente do reino, precisou da intervenção de Joabe, que lhe disse como consertar as coisas com seu povo, embora Davi não se sentisse inclinado a fazê-lo. Ele não conseguia enxergar através das nuvens de suas emoções e precisava da direção de Joabe. Felizmente ele obedeceu e a restauração se seguiu.

Nenhum de nós gosta de ouvir que estamos errados, especialmente quando estamos perturbados. No entanto, às vezes, os problemas simplesmente não podem esperar. Precisamos de pessoas em nossa vida que se importem o suficiente conosco e com a justiça para nos dizer o que fazer quando não conseguimos ver os fatos por nós mesmos.

Você só se cerca daqueles que concordam com tudo que você faz ou procura amigos que estão dispostos a corrigi-lo, mesmo que saibam que você não irá gostar disso? Você está disposto a dizer coisas difíceis quando os outros precisam crescer em alguma área?

Nick Snell
Pastor Jovem
Igreja Adventista do Sétimo Dia de Azure Hills
Grand Terrace, Califórnia, EUA

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/?id=532
Equipe de tradução: Pr. Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli



II SAMUEL 19 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
25 de julho de 2019, 0:45
Filed under: Sem categoria

Deixe Cristo reformar aquilo que o pecado deformou em você! A Bíblia tem grande participação em nossa transformação. Quanto mais você abandonar o pecado que mata, para buscar a Cristo, mais vivificado serás, pois Ele é fonte de vida!

Davi era excelente rei, mas péssimo pai. Seus filhos estavam extraviados, ele entristecido. Sua vida demonstra que nenhum sucesso compensa o fracasso da família. Não há honra ser rei respeitado pelos súditos nem mérito quando se está de luto por um filho que morreu tentando lhe matar.

• O fracasso no lar pode levar ao fracasso profissional: Joabe repreendeu o rei Davi por negligenciar o bem-estar dos israelitas (vs. 1-8).

• Para agir com responsabilidade em prol de um povo, às vezes será necessário sacrificar os sentimentos oriundos dos sofrimentos causados pela irresponsabilidade na educação (vs. 9-10). “Iniciou-se um movimento para restaurar Davi ao trono. ‘Por que vos calais e não fazeis voltar o rei?’ é uma pergunta apropriada para a igreja apática de hoje”, afirma William MacDonald.

• É necessário sabedoria e perdão para resolver a situação causada por negligência espiritual (vs. 11-15). MacDonald também comenta: “Davi resolveu remover Joabe do comando do exército (provavelmente por ter matado Absalão) e colocou Amasa em seu lugar. Pouco tempo antes, Amasa, sobrinho de Davi, havia comandando as tropas de Absalão. Para alguém de fora, pode parecer que o rei puniu a lealdade e recompensou a rebelião, uma política de governo que dificilmente poderia trazer estabilidade. Sua decisão, porém, moveu […] o coração de todos os homens de Judá em favor dele, e lhe enviaram uma mensagem unânime de boas-vindas”.

• Tratar com cortesia, amabilidade e compaixão qualquer pessoa é uma forma de permitir que Deus aja através de nós para auxiliar e restaurar o estrago que causamos em Seus planos para nossa vida. Davi perdoou Simei, saiu para receber bem a Mefibosete após ouvir fofoca sobre ele, e ainda valorizou o velho Barzilai (vs. 16-39).

• Embora inveja atrapalhava, Deus, através de Sua graça e misericórdia operava a reunificação do governo davídico. Desta forma, os efeitos bombásticos do pecado ainda continuavam no reino de Davi (vs. 40-43); e, Deus também!

“Senhor, reconhecemos que falhamos. Perdoa-nos. Carecemos de ajuda para lidar com as consequências de nossas escolhas erradas! Fortalece-nos!” – Heber Toth Armí.



II SAMUEL 19 – VÍDEO COMENTÁRIO PR. ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
25 de julho de 2019, 0:45
Filed under: Sem categoria



2SAMUEL 19 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
25 de julho de 2019, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Com isto moveu o rei o coração de todos os homens de Judá, como se fora um só homem, e mandaram dizer-lhe: Volta, ó rei, tu e todos os teus servos” (v.14).

Desnorteado pela morte de mais um filho, Davi entregou-se ao luto. Apesar da vitória conquistada, a reação do rei fez cair sobre o povo o medo da retaliação pela morte de Absalão. O conselho de Joabe, ainda que desprovido de sentimentos, despertou Davi para perceber a influência de sua prostração sobre àquela gente.

O desafio de Davi seria conquistar novamente o coração daqueles que haviam se aliado a Absalão, a começar pelos líderes espirituais e políticos de Judá, além de instituir a Amasa como comandante de seu exército em lugar de Joabe, provavelmente pela mágoa deste ter sido o responsável pela morte de seu filho. Mas mostrou misericórdia frente ao pedido de Simei, jurando preservar-lhe a vida, e buscou agir com bondade e justiça para com Mefibosete diante da dúbia situação que envolvia este e Ziba.

Era um momento de tomar decisões acertadas, e creio que não foi fácil para Davi fazer isso mediante a tristeza que guardava em seu coração. O encontro com Barzilai foi para ele como um oásis no deserto. Ver aquele homem que um dia lhe foi como um anjo de Deus iluminou o seu coração. A humilde renúncia de Barzilai ao presente de gratidão de Davi foi revertida em um pedido de beneficência para Quimã, que foi levado para Jerusalém com o mesmo apreço que seria ofertado ao seu benfeitor.

Os homens de Judá e os homens de Israel terminaram com uma tola discussão acerca de quem seria mais digno de acompanhar o retorno de Davi. Não fomos chamados por Deus, amados, para viver um jogo de intrigas e comparações na seara do Senhor. O conflito já é grande o suficiente para que o tornemos ainda mais pesado com questões egoístas e disputas entre irmãos. Como corpo de Cristo, o nosso chamado consiste em uma entrega a Deus para que o Espírito Santo nos conceda os Seus dons “como Lhe apraz, a cada um, individualmente” (1Co12:11). Portanto, exigir que o outro faça o que você faz não é cristão e não é bíblico.

Percebemos em toda a trama de acontecimentos o quanto o mal segue uma sequência trágica e destrutiva. Mesmo os pecados secretos possuem uma influência capaz de transmitir uma atmosfera de maldição que não se pode mensurar. Seus efeitos são progressivos e não escolhem a quem prejudicar, atingindo inclusive o inocente. Não me refiro aqui ao quesito salvação, pois “a alma que pecar, essa morrerá” (Ez.18:4). Mas à degeneração causada pela doença chamada pecado.

Como Barzilai, sejamos, pois, um alento uns para os outros, sem desejar nada em troca para benefício próprio. Que nossos pecados sejam confessados diante de Deus e nEle busquemos forças para andarmos em integridade. E que sigamos o exemplo de Jesus no trato com nossos irmãos, respeitando a cada um como um membro importante para o corpo de Cristo.

Vigiemos e oremos!

Bom dia, membros do corpo de Cristo!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #2Samuel19 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



II SAMUEL 19 – VÍDEO COMENTÁRIO PR. RONALDO DE OLIVEIRA by Maria Eduarda
25 de julho de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria



II SAMUEL 19 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
25 de julho de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria

900 palavras

Disseram a Joabe. A notícia do grande sofrimento de Davi pela perda de Absalão foi levada rapidamente a todos os seus homens. Joabe era o responsável pela morte de Absalão, e o sofrimento de Davi por seu filho poderia facilmente transformar-se em ira para com o comandante desobediente (CBASD-Comentário Bíblico Adventista do 7º Dia, vol. 2, p. 750).

às furtadelas. Em vez de entrarem marchando orgulhosamente em triunfo, os homens saíram de suas fileiras e entraram na cidade às furtadelas, abatidos e envergonhados. Parecia que todos os seus esforços tinham sido em vão, e o que eles haviam considerado uma gloriosa vitória fora apenas um erro e, aos olhos do rei, uma triste derrota (CBASD, vol. 2, p. 750, 751).

11 os anciãos de Judá. Os anciãos da própria tribo de Davi haviam apoiado a rebelião de Absalão porque estavam descontentes com a mudança da capital de Davi de Hebrom para Jerusalém (15.7) (Andrews Study Bíble).

envergonhaste. O fato de que outros também estavam tristes naquele dia e choravam a morte de irmãos, maridos e pais que deram a vida para que Davi pudesse conservar o trono não significava nada para o rei. Foi uma expressão cortante e cruel feita pelo velho general, mas ele estava simplesmente dizendo a dura verdade (CBASD, vol. 2, p. 751).

13 Amasa…comandante. Embora Amasa merecesse a pena de morte pela traição, Davi o nomeou comandante do seu exército no lugar de Joabe, esperando garantir, assim, a lealdade dos que tinham seguido a Amasa, especialmente os da tribo de Judá (Bíblia de Estudo NVI, Vida).

Foi um ato que agradou a todos (14), tanto a Israel como a Judá, em razão de Amasa ser deveras estimado, enquanto Joabe era apenas temido (Bíblia Shedd).

É presumível que Davi estivesse cansado da influência ditatorial de Joabe e desejasse livrar-se dele (CBASD, vol. 2, p. 752).

17 mil homens. Simei teme por sua vida. O número mostra seu poder em Benjamim (ver Dan. 5:1)  (Andrews Study Bíble).

20 casa de José. Uma designação das dez tribos do norte, em oposição a Judá e Simeão (Andrews Study Bíble).

22 que tenho eu convosco? A grandeza e a magnanimidade do rei foram demonstradas nessa ocasião. O rei tentava ganhar a nação novamente pela bondade e misericórdia. Indicou que seriam perdoados todos os que desejassem se reconciliar com ele. […] Ao advogar uma política de retaliação, os filhos de Zeruia estavam agindo como adversários da causa de Davi, não como amigos dela (CBASD, vol. 2, p. 753).

para que, hoje, sejais adversários? A palavra “adversário” em hebraico é satan, donde veio o nome de Satanás. Com isto, confirma-se a tensão oculta que havia entre Davi e os filhos de Zeruia (1Sm 26.6; 2Sm 17.25) (Bíblia Shedd).

Zeruia. Irmã de Davi e mãe de seus comandantes, Joabe e Abisai (16:10) (Andrews Study Bíble).

23 Você não será morto. Davi cumpriu a promessa; pessoalmente, não se vingaria do delito cometido contra ele […] No seu leito de morte, no entanto, mandou Salomão cuidar do caso de Simei (v. 1Rs 2.8,9,36-46) (Bíblia de Estudo NVI, Vida).

Simei era culpado de grande crime e devia ter sofrido a punição, mas executá-lo não estaria em harmonia com o espírito da ocasião. Davi escolheu aceitar como verdadeiro o professo arrependimento de Simei. Contudo, a insinceridade dele deve ter-se tornado evidente com o passar do tempo, porque Davi posteriormente deu a Salomão instruções com respeito a ele: “Bem saberás o que lhe hás de fazer para que suas cãs desçam à sepultura com sangue” (1Rs 2:8, 9; cf 1Rs 2:44)  (CBASD, vol. 2, p. 753).

24 não tinha tratado … as vestes. Sinais de tristeza (Ez. 24:17). Isto mostra que Mefibosete não tinha ambição de se tornar rei. Ele foi falsamente acusado por Ziba (Andrews Study Bíble).

25 Tendo ele chegado a Jerusalém. Em hebraico, a palavra “Jerusalém” não leva nenhuma preposição, razão por que alguns traduzem esta frase por: “Quando Jerusalém (população da cidade) chegou a encontrar-se com o rei”; e outros por: “Tendo ele (Mefibosete) chegado de Jerusalém…”, mudando a preposição por de. (Bíblia Shedd).
Quando chegou de Jerusalém e encontrou-se com o rei, este lhe perguntou: “Por que você não foi comigo, Mefibosete”? (Bíblia de Estudo NVI, Vida).

26 meu servo me enganou. Segundo a nova versão do incidente, os dois jumentos trazidos a Davi por Ziba foram preparados por ordem de Mefibosete, para que ele pudesse fugir com Davi. Em vez disso, eles foram roubados por Ziba, que deixou Mefibosete em casa, impotente para agir, devido a sua deficiência (CBASD, vol. 2, p. 753).

27 faze, pois, o que melhor te parecer. Mefibosete pede, de modo discreto, que Davi reconsidere a doação de suas propriedades a Ziba (v. 16.4) (Andrews Study Bíble).

29 dividam a propriedade. Davi, tendo diante de si testemunhos conflitantes sem possibilidade de confirmação, deixa de decretar uma sentença formal, e ordena a divisão das propriedades de Saul (Bíblia de Estudo NVI, Vida).

Se Ziba disse a verdade, devia ter ficado com tudo; se não, devia ter sido privado de todos os seus ganhos e ainda ter sido punido. A decisão conciliatória de Davi foi tanto fraca quanto injusta (CBASD, vol. 2, p. 754).

31 Barzilai, o gileadita. Um homem de rara beleza moral. Com 80 anos de idade, ainda revelava ser combativo (32), inteligente (35), atencioso (36) e amigo (37) (Bíblia Shedd).

37 Quimã. Diz Josefo que era filho de Barzilai, o que parece estar de acordo com 1Rs 2.7 (Bíblia Shedd).

43 Dez tantos temos no rei. Lit “dez mãos”, referindo-se ao fato de que Israel era composto de dez tribos e Judá de duas [Judá e Simeão]. O rei era considerado propriedade do povo em termos proporcionais (Bíblia Shedd).




%d blogueiros gostam disto: