Reavivados por Sua Palavra


I SAMUEL 28 by Jobson Santos
3 de julho de 2019, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: http://biblia.com.br/novaversaointernacional/1-samuel/1sm-capitulo-28/

Não estando mais Davi a batalhar contra os inimigos de Saul, os filisteus tomaram vantagem disso e marcharam contra Israel na planície de Esdraelom. Quando Saul reuniu seus homens para enfrentá-los, ele ficou desanimado ao comparar a força dos filisteus com a sua própria fraqueza. Não obtendo nenhuma orientação divina, seja por meio de sonhos, por Urim ou por profetas, em desespero ele procurou uma médium espírita.

A mensagem deste espírito que se fazia parecer com Samuel era verdadeira na sua maior parte, mas o espírito mentiu quando disse: “Amanhã você e seus filhos estarão comigo.” A mensagem foi diabolicamente estruturada para levar Saul ao desespero. Não trazia esperança, ajuda ou encorajamento. Saul caiu no chão da caverna da feiticeira e quando recobrou um pouco de suas forças apenas aceitou se alimentar após o pedido insistente da bruxa e de seus dois ajudantes. As palavras do espírito tornaram-se uma profecia auto-realizável.

As antigas advertências contra médiuns espíritas e quaisquer que busquem informações de supostos mortos são válidas ainda hoje. Os mortos estão mortos. Qualquer pessoa que busque informações oriundas deles, seja por tábuas de Ouija ou médiuns de qualquer espécie, está realmente falando com demônios. Nossa única segurança consiste em buscar sabedoria junto a Deus.

Ralph Neall
Professor e missionário aposentado

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/?id=510
Equipe de tradução: Pr. Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli



1 SAMUEL 28 – VÍDEO COMENTÁRIO PR. ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
3 de julho de 2019, 0:55
Filed under: Sem categoria



I SAMUEL 28 – COMENTÁRIO PR. HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
3 de julho de 2019, 0:45
Filed under: Sem categoria

Alguém pode pensar que Davi ilustra Cristo, enquanto que Saul, apostatado, representa Lúcifer que, ao apostatar-se começou perseguir Cristo, desejando Sua morte.

Na verdade percebo que, quem se rende plenamente a Cristo age como Ele agiria diante dos ferozes ataques instigado por Satanás.

No fim da vida Saul aliou-se declaradamente ao diabo; submeteu-se a Satanás aquele que no passado estivera sob o poder do Espírito Santo. Saul caiu feio, mergulhou profundamente nas forças diabólicas.

Observe estas perguntas levantadas por Elie Wiesel sobre o episódio deste capítulo:

1. Como interpretar a visita noturna de Saul a Enidor?
2. Ele quis rever Samuel para se aproximar de Deus?
3. Não sabia que o caminho que leva a Deus não passa pela violação das leis que proíbem contato com os mortos?
4. Não percebeu que, ao solicitar a ajuda da feiticeira, só fez aumentar a distância que o separava de sua única fonte de salvação?
5. Realmente pensou que Samuel, profeta e sacerdote, mensageiro do Altíssimo, falaria com ele em outra língua que não a da raiva?
6. Ou estava simplesmente desesperado? Desde quando?
7. Por culpa de quem? Dos homens que o abandonaram ou de Deus, que o rejeitou?
8. Se Deus era a razão, se Deus era a resposta, por que não se voltou diretamente para Ele, sem intermediários?
9. Procurou Samuel ciente da inutilidade deste gesto?
10. Sabia que esse encontro não levaria a nada – que não poderia mudar e nada mudaria?
11. Foi a En-dor para sofrer mais uma derrota? Para ser humilhado novamente?
12. Para provocar a ira de Samuel e a piedade da velha feiticeira?
13. Para ilustrar sua ruína e acelerar o ritmo de sua queda?
14. E conduzir ao clímax o processo de autodestruição?

Pessoas em alta posição quando não se rendem a Deus, se rendem às forças misteriosas opostas a Deus. A confusão do coração e a insubordinação a Deus resulta na confusão da religião.

Buscando satisfação, o pecador que rejeita a Deus envereda-se por todo tipo de caminho de religiões que tem o diabo disfarçado de homens de Deus.

O diabo não perde nenhuma oportunidade de levar seus aliados à angústia, terror e destruição (II Coríntios 11:13-15). Portanto, urgentemente…

Reavivemo-nos na Palavra de Deus! – Heber Toth Armí.



1Samuel 28 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
3 de julho de 2019, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Respondeu-lhe o rei: Não temas; que vês? Então, a mulher respondeu a Saul: Vejo um deus que sobe da terra” (v.13).

O capítulo de hoje traz um assunto que causa muitas discussões entre estudiosos da Bíblia: o espiritismo. Afinal de contas, Saul falou ou não com o “espírito” de Samuel? Não podemos obter a resposta verdadeira, se não estudarmos a Bíblia da forma correta: “Porque é preceito sobre preceito, preceito e mais preceito; regra sobre regra, regra e mais regra; um pouco aqui, um pouco ali” (Is.28:10). Assim como este assunto, todos os outros precisam ser estudados desta forma, buscando respostas em toda a Palavra.

Percebam que o verso 3 diz que “Saul havia desterrado os médiuns e os adivinhos”, pois Deus mesmo havia dito: “todo aquele que faz tal coisa é abominação ao Senhor” (Dt.18:12). Ora, se é abominação, já aprendemos que Deus não aprova a prática de se consultar “mortos” e de adivinhação. Saul foi à presença da médium disfarçado. Mas ao descobrir que se tratava do rei que havia mandado matar seus colegas de bruxaria, ela ficou assustada, e mais ainda diante do sobrenatural tão diferente das consultas fajutas que estava acostumada a fazer.

Ao perceber que ela via algo misterioso, Saul perguntou o que ela via. A resposta da mulher é de arrepiar: “vejo um deus que sobe da terra” (v.13). Aquela mulher viu uma figura que ela identificou como um deus que subia da terra. O sábio Salomão escreveu que “os mortos não sabem coisa nenhuma… porque a sua memória jaz no esquecimento” (Ec.9:5). Como, pois, explicar essa aparição? Saul concluiu que aquilo que ela descreveu só podia ser Samuel, se realmente o fosse, Deus não teria condenado a sua atitude: “Assim, morreu Saul por causa da sua transgressão cometida contra o Senhor… e também porque interrogara e consultara uma necromante” (1Cr.10:13).

Outra evidência de que não era o profeta Samuel quem falou com Saul, encontramos no livro de Jó: “Tal como a nuvem se desfaz e passa, aquele que desce à sepultura jamais tornará a subir. Nunca mais tornará à sua casa, nem o lugar onde habita o conhecerá jamais” (Jó 7:9-10). Sem dúvida, aquele ser misterioso não era Samuel, nem tampouco alguém da parte de Deus. Percebam o que o falso ‘Samuel’ disse a Saul no verso 16: “Por que, pois, a mim me perguntas, visto que o Senhor te desamparou e Se fez teu inimigo?” Quer dizer que Deus desamparou Saul e se tornou seu inimigo? Mas que conversa é essa? Sabem que conversa é essa? Daquele que é especialista em distorcer a Palavra de Deus: Satanás.

Das duas uma. Ou aquele ‘Samuel’ era o próprio diabo, ou um de seus demônios personificados. Porque, meus irmãos, “não é de admirar, porque o próprio Satanás se transforma em anjo de luz. Não é muito, pois, que os seus próprios ministros [os anjos caídos] se transformem em ministros de justiça” (2Co.11:14-15). Deus jamais desampara a ninguém. Saul fez a própria escolha de fechar o seu coração para o Senhor. Por isso não conseguia mais ouvir a Sua voz. Deus não é inimigo de ninguém. Ele nos convida a sermos Seus amigos (Jo.15:15).

Samuel, como os demais filhos de Deus que já morreram, descansam para serem despertados uma única vez para sempre, no Grande Dia do Senhor (1Ts.3:16-17). “Muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para a vida eterna, e outros para a vergonha e horror eterno” (Dn.12:2). Portanto, “Quando vos disserem: Consultai os necromantes e os adivinhos, que chilreiam e murmuram, acaso, não consultará o povo ao seu Deus? A favor dos vivos se consultarão os mortos?” (Is.8:19).

Cuidado com doutrinas baseadas em textos isolados da Bíblia! Muitos têm usado as Escrituras como fez Satanás no deserto. Satanás tentou a Cristo usando a Palavra de Deus fora de contexto. Mas Cristo venceu porque usou o Assim diz o Senhor. Somos criaturas mortais, e só há um que é imortal: “O Rei dos reis e Senhor dos senhores; o único que possui imortalidade” (1Tm.6:15-16). Breve vem o Dia em que “a trombeta soará, os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados. Porque é necessário que este corpo corruptível se revista da incorruptibilidade, e que o corpo mortal se revista da imortalidade” (1Co.15:52-53).

Cristo disse: “Eu sou a ressurreição e a vida” (Jo.11:25). O que devemos saber sobre a morte é o que já vimos hoje: que ela é passageira e que, muito em breve, vai deixar de existir (Ap.21:4). Não perca tempo com os engodos de Satanás, porque ele já está condenado à morte eterna. Apegue-se à promessa dAquele que venceu a morte ao terceiro dia: “porque Eu vivo, vós também vivereis” (Jo.14:19). Vigiemos e oremos!

Bom dia, futuros cidadãos do Reino eterno!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #1Samuel28 #RPSP

youtube.com/user/nanayuri100



1 SAMUEL 28 – VÍDEO COMENTÁRIO PR. RONALDO DE OLIVEIRA by Maria Eduarda
3 de julho de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria



I SAMUEL 28 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS  by Maria Eduarda
3 de julho de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria

1 Fica sabendo que comigo sairás. Não se tratava de um convite, mas de uma ordem. CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 2, p. 629.

No antigo Oriente Médio, aceitar asilo num país implicava obrigações de serviço militar. Bíblia de Estudo NVI Vida.

1-2 Ao se deparar com dificuldades, Davi por vezes mentia. Desta vez, mentir não pôde resolver seu problema. Quando questionado por Aquis se lutaria contra Israel, Davi respondeu ambiguamente e Aquis tomou suas palavras como uma resposta afirmativa. A solução ao problema de Davi é dada no capítulo seguinte. Andrews Study Bible.

2 minha guarda pessoal para sempre. A expressão hebraica aqui empregada por Aquis significa “guardador da minha cabeça”, que é uma escolha infeliz de palavras, tendo em vista o que Davi fez a Golias. Bíblia de Genebra.

3-25 Em contraste com as consistentes respostas de Deus às questões de Davi, alinha de comunicação de Saul com Deus estava interrompida.Saul havia matado os sacerdotes de Deus, Samuel estava morto, enquanto a estola sacerdotal estava com o sacerdote de Davi, Abiatar. Este capítulo conta a história da consulta de Saul a um médium espírita de En Dor, o que levou a sua derrota e morte. Andrews Study Bible.

4 Suném… Gilboa. Estas duas cidades se situavam nos vales opostos do vale de Jezreel. Andrews Study Bible.

6 não lhe respondeu. O Senhor nunca rejeita aquele que se aproxima dEle com humildade e sinceridade. A resposta pode não vir do modo ou tempo esperado, mas Deus atenta à petição e faz o melhor de acordo com as circunstâncias. … Uma vez que Saul tomara a decisão voluntária de seguir os próprios impulsos, Deus permitiu que ele colhesse os frutos daquilo que semeara. Se ele tivesse se arrependido e sido submisso, o Senhor poderia ter transformado seus erros em degraus para o sucesso. A experiência de Saul ilustra a verdade: “aquilo que o homem semear, isso também ceifará” (Gl 6:7; ver T5, 119). CBASD, vol. 2, p. 631.

A consulta de Saul foi instigada pela ansiedade (v. 5) e não pela piedade. Bíblia de Genebra.

nem por Urim. As predições de eventos futuros por meios legítimos não estavam mais disponíveis a Saul. … Seu sacerdote pode ter fabricado uma estola sacerdotal no lugar da original. Andrews Study Bible.

7 Apontai-me uma mulher. Em sua pressa, Saul recorreu à fonte de informação que ele mesmo havia condenado (v. 3). CBASD, vol. 2, p. 631.

En Dor. Localizada cerda de 10 km de Suném. Andrews Study Bible.

7-25 A crônica de 7-25 fora escrita por uma testemunha ocular; logo, por um dos servos de Saul que o acompanhara à necromante (7, 8). Frequentemente, esses servos eram estrangeiros (21.7; 26.6; 2Sm 23.25-39) e quase sempre supersticiosos, crentes no erro (7) – razão por que seu estilo é tão convincente. Esta crônica, que é parte da história de Israel, pela determinação divina entrou no Cânon Sagrado. E deve estar lá, como estão os discursos dos amigos de Jó (42.7), as afirmações do autor de “debaixo do sol” (Ec 3.19; 5.18; 9.7, 9, 10, etc.), a fala da mulher de Tecoa (2Sm 14.2-21), etc. – palavras e conceitos humanos. Infelizmente, esta crônica é interpretada por muitos sob o mesmo ponto de vista do servo de Saul. Analisando-se o caso, não negamos a sinceridade da mulher (11-14); também a moça de At 16.16-18 foi sincera…. recorremos diretamente à Bíblia que, em sia mesma, tem os argumentos necessários para desmentir as afirmações do servo de Saul. … Fosse Samuel o veículo transmissor, seria o próprio Deus respondendo, pois Samuel não podia falar senão pela inspiração. E, se não foi o Senhor quem falou [v. 6], não foi Samuel. … Consultar os “espíritos familiares” é condenado pela Bíblia inteira (ver 28.3). Fossem os espíritos de pessoas, e Deus teria regulamentado a matéria, mas como não são, Deus o proibiu. Aceitando-se a profecia do pseudo-Samuel, cria-se uma nova doutrina, que é a revelação divina mediante pessoas ímpias e polutas. E nesse caso, para serem aceitas as afirmações proféticas, como verdades divinas, é necessário que sejam de absoluta precisão, o que não acontece no caso presente. … As profecias devem ser julgadas (1Co 14.29). E essas, do pseudo Samuel, não resistem ao exame. São ambíguas e imprecisas, justamente como as dos oráculos sibilinos e délficos. Vejamos: a) Saul não foi entregue nas mãos dos filisteus (28.19): a profecia é do estilo sibilino e sugeria que Saul viria a ser supliciado pelos filisteus. Mas o fato é que Saul se suicidou (31.4) e veio parar nas mãos dos homens de Jabes-Gileade (31.11-13). Saul apenas passou pelas mãos dos filisteus. Infelizmente, o pseudo Samuel não podia prever esse detalhe. … b) Não morreram todos os filhos de Saul (“… tu e teus filhos”, 28.19), como insinua essa outra profecia obscura: ficaram vivos pelo menos três filhos de Saul: Is-bosete (2Sm 2.8-10), Armoni e Mefibosete(2Sm 21.8). Apenas três morreram, como indicam clara e objetivamente as passagens seguintes: 1Sm 31.2, 6 e 1Cr 10.2, 6. c) Saul não morreu no dia seguinte (“…amanhã… estareis comigo”, 28.19). Esta é uma profecia do tipo délfico, ambígua. Saul morreu cerca de dezoito dias depois. Quem respondeu a Saul? … A Bíblia fala de certos “espíritos”, sua natureza e seu poder (Êx 7.11, 22; At 16.16-18; 2Co 11.14-15; Ef 6.12). São os anjos maus. Do mesmo modo, fala de anjos que acampam ao nosso redor e nos guardam (Sl 34.7; Mt 18.10; Lc 15.10, etc.). São os anjos bons. … É por isso que Paulo fala da luta que temos contra “as forças espirituais do mal” (Ef 6.12). E é pela mesma razão que Deus proíbe consultas aos “mortos” (Is 8.19, 20), porque estes são falsos (Dt 18.10-14). Bíblia Shedd.

9 Saul, … eliminou da terra os médiuns e adivinhos. Apesar de ter ele [Saul] eliminado o pecado da feitiçaria da terra, ele não o eliminou do seu coração. Podemos denunciar o pecado, mas se nosso coração não for transformado e mudar, os pecados retornarão. Life Application Study Bible Kingsway.

12 tu mesmo és Saul. A informação foi dada de forma sobrenatural; porém não era de origem divina. … A Bíblia declara que Saul morreu “porque interrogara e consultara uma necromante e não ao SENHOR” (1Cr 10:13, 14). … O ensino de que o espírito dos mortos volta para se comunicar com os vivos se baseia na crença de que o espírito do ser humano sobrevive em estado consciente após a morte e de que, na verdade, o espírito é a pessoa. A Bíblia ensina que o espírito volta, por ocasião da morte, a Deus que o deu (Ec 12:7). Mesmo assim, o AT nega enfaticamente que o espírito seja uma entidade consciente (Jó 14:21; Sl 146:4; Ec 9:5, 6). O NT ensina a mesma doutrina. Jesus apontou para o momento de Sua segunda vinda, não para a morte, quando se referiu ao instante em que os fiéis estarão com o Senhor (Jo 14:1-3). … A confortar os que haviam perdido entes queridos, Paulo claramente declarou não haver precedência dos vivos sobre os mortos, mas que todos se encontrariam com Deus no mesmo momento (1Ts 4:16, 17). CBASD, vol. 2, p. 632.

14 Um ancião vestindo um manto (NVI). Saul se lembra que Samuel em geral se vestia assim (v. 15.27). Bíblia de Estudo NVI Vida.

15 Samuel disse. Não se deve pensar que o próprio Samuel falou. O escritor descreveu os acontecimentos como eles pareciam, algo normal numa narrativa. A Bíblia também fala sobre o sol nascer e se pôr… Na realidade, não é o sol que nasce e se pões, mas, sim, a Terra que gira. No versículo em análise, o contexto e uma comparação com outras passagens deixam claro que uma personificação de Samuel estava proferindo as declarações atribuídas ao falecido profeta. CBASD, vol. 2, p. 633.

fazendo-me subir. Fica claro que os antigos, de modo geral, imaginavam que uma região subterrânea constituía a morada dos mortos. Caso a doutrina apoiada pela maior parte dos cristãos, de que o justo sobe ao céu por ocasião da morte, fosse defendida desde a Antiguidade, o pedido seria para fazer Samuel descer, e o espírito que personificou Samuel teria dito: “Por que me inquietaste, fazendo-me descer?”. CBASD, vol. 2, p. 633.

Por que você me perturbou…? (NVI). Uma óbvia contradição a Ecl 9.5-6, que ensina que os mortos repousam em silêncio e permanecem imperturbáveis. Andrews Study Bible.

19 O SENHOR entregará também a Israel contigo nas mãos dos filisteus. Com a batalha se aproximando, o diabo levou Saul a sentir que já tinha perdido. Na verdade, o Senhor poderia ter salvado Israel assim como fizera em Mispa (1Sm 7:10). Contudo, naquela ocasião, o povo confessou seu pecado e clamou a Deus. Tivesse Saul confessado seu pecado, reunido todo o Israel, mencionado sua fraqueza e conduzido todo o exército a uma dedicação renovada ao Senhor, o resultado da batalha poderia ter sido completamente diferente. CBASD, vol. 2, p. 634.

24 bolos asmos (ARA; NVI: “pão sem fermento”). Pão preparado em pouco tempo. Andrews Study Bible.




%d blogueiros gostam disto: