Reavivados por Sua Palavra


I SAMUEL 12 by jquimelli
17 de junho de 2019, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: http://biblia.com.br/novaversaointernacional/1-samuel/1sm-capitulo-12/

Nunca foi intenção de Deus que Israel tivesse seu próprio rei. Deus havia proposto que através de Israel, o mundo inteiro testemunhasse o que aconteceria quando Deus estivesse diretamente no controle. Assim, Ele teria que expressar seu domínio na Terra através de seres humanos em quem Ele colocou seu Espírito.

Samuel (1:12) lista vários líderes usados por Deus ao longo da história de Israel para libertar seu povo: Moisés, Gideão, Sansão e outros. O que todos têm em comum é que cada um deles era um ser humano imperfeito. Apesar da fidelidade a Deus em vários momentos de suas vidas, em outros eles eram terrivelmente infiéis. E isso se apresentou como um problema, pois os israelitas constantemente olhavam para esses humanos imperfeitos em busca de liderança, em vez de olhar para o Deus perfeito e santo.

A boa notícia é que, apesar de sua constante rebelião, “o Senhor não os rejeitará, pois o Senhor teve prazer em torná-los o seu próprio povo.” (v. 22, NVI). Deus não desistirá de seus propósitos. Oro para que minha vida seja uma demonstração do que acontece na vida de um povo quando o próprio Deus é rei.

Fernando Villegas
Pastor da União Arkansas-Lousiana da IASD

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/?id=494
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli



1 SAMUEL 12 – VÍDEO COMENTÁRIO PR. ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
17 de junho de 2019, 0:55
Filed under: Sem categoria



1 SAMUEL 12 – COMENTÁRIO PR. HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
17 de junho de 2019, 0:45
Filed under: Sem categoria

Deus Se envolve diretamente com Seu povo mesmo quando este está envolvido com decisões, atitudes e comportamentos errados.

Os erros dos filhos de Samuel (Jael e Abias) geraram o erro da liderança de Israel em pedir rei. O erro dos filhos dos líderes espirituais pode influenciar a erros coletivos do povo de Deus, quando não uma reação negativa. Mas, como Pai amoroso, Deus caminha com Seu povo em meio aos seus erros tentando conquistar novamente o coração dos indiferentes.

Sobre Deus guiar Samuel na escolha de um rei para Israel, mesmo sabendo que o desejo de um rei representava a rejeição de Sua regência, Rosalie Haffner Lee faz a seguinte aplicação:

“A mensagem para nós é que, mesmo quando o Seu povo se desvia de Sua vontade, Deus está diretamente envolvido em suas atividades. Ele designa dirigentes para reanimá-los, renovar-lhes as energias espirituais e dirigi-los à Fonte divina de sabedoria e força”.

Não podemos enclausurar Deus em nossos limitados conceitos, pois assim inventaremos um deus inexistente. Lee ainda diz: “A humanidade pode falhar, mas Deus nunca falha. A mão de Deus dirige as atividades de Sua igreja; a compassiva Providência Divina paira sobre os crentes, embora sejam imperfeitos; o amoroso Pai celestial executa bondosamente o Seu infinito propósito para a SALVAÇÃO da humanidade perdida”.

Sobre o capítulo em foco, David Tsumara oferece o seguinte esboço, destacando que Samuel discursa a Israel:

1. “Testemunhem contra mim!” (vs. 1-6);
2. “Olhem ao rei!” (vs. 7-15);
3. “Esperem e olhem!” (vs. 16-17);
4. “Temam ao Senhor e sirvam-Lhe!” (vs. 18-25).

Samuel é líder transparente. Conhecedor da história sagrada e de teologia. Também sabe distinguir maus procedimentos éticos do povo. Fala ao coração e chama o povo à decisão. Seu coração era terno e compassivo, refletia o caráter de Deus…

• Como precisamos de pessoas assim! Carecemos de “Samuéis”…

Samuel não ignora o povo que despreza a Deus. Ele é um exemplo ilustre de intercessor/professor no Antigo Testamento.

• Ao invés de criticar o povo em seus pecados, oxalá eu e você fizéssemos como Samuel: “Quanto a mim, longe de mim que eu peque contra o SENHOR, deixando de orar por vós; antes, vos ensinei o caminho bom e direito” (v. 23).

Eu me disponho! E, você?



1SAMUEL 12 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
17 de junho de 2019, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Tão somente, pois, temei ao Senhor e servi-O fielmente de todo o vosso coração; pois vede quão grandiosas coisas vos fez” (v.24).


Samuel serviu a Israel desde a tenra idade até envelhecer. Em sua velhice, declarou o fim de sua liderança sob o estandarte da fidelidade. O profeta iniciou como uma criança que “crescia diante do Senhor” (1Sm.2:21) e encerrou como um idoso que permanecia fiel diante de Deus: “o meu procedimento esteve diante de vós desde a minha mocidade até ao dia de hoje” (v.2). “Eis-me aqui” (v.3), foi a sua atitude diante de todos os filhos de Israel para que provassem se algum mal lhes tinha causado. E, como Deus por Testemunha, todo o povo confirmou o caráter íntegro do profeta.

Em suas palavras, Samuel fez um pequeno paradoxo entre a fidelidade de Deus e a infidelidade de Israel. Como um filho malcriado, Israel exigia ver cumpridos todos os seus caprichos. Até ao ponto de rejeitar a teocracia e, insolentemente, exigir a monarquia. Mas apesar de sua rejeição ao plano divino, se fossem obedientes ao conselho do profeta, seriam bem-sucedidos: “Se temerdes ao Senhor, e O servirdes, e Lhe atenderdes à voz, e não Lhe fordes rebeldes ao mandado, e seguirdes o Senhor, vosso Deus, tanto vós como o vosso rei que governa sobre vós, bem será” (v.14).

A exortação do profeta, porém, precisava ser acompanhada de algo visível que desse ao povo um vislumbre dos resultados de suas más escolhas. E “o Senhor deu trovões e chuva naquele dia; pelo que todo o povo temeu em grande maneira ao Senhor e a Samuel” (v.18). Os filhos de Israel haviam aprendido a temer a Deus da forma errada. Seus pecados os acusavam diante de Deus. E, mediante a manifestação do poder do Senhor, não O adoravam, mas dEle se escondiam. Rogaram, pois, que o profeta intercedesse por eles. E a resposta de Samuel foi: “Não temais”, mas não se desviem de seguir a Deus de todo o coração (v.20).

Samuel foi dedicado a Deus por sua mãe, mas também decidiu entregar-se a Ele voluntariamente. E sua vida foi uma demonstração de humildade, fidelidade e confiança. Não havia coisa alguma de que o povo pudesse acusá-lo. Todavia, não se tratava apenas de reputação, mas de comunhão. Antes de ser amigo do povo, Samuel era amigo de Deus. Como o Pai lhe orientava, também como um pai cuidava de Israel. Não que fosse perfeito em tudo, mas em tudo era perfeitamente habilitado pelo Senhor.

O quanto necessitamos reviver os princípios que outrora moveram os grandes homens e mulheres de Deus a avançarem na divina obra! Humildade, fidelidade, dependência e confiança que, somados ao poder de Deus, iluminaram o mundo. Se tivéssemos mais intercessores e menos críticos, certamente poderíamos proclamar com poder que abalaria a Terra: “Eis o Noivo! Saí ao Seu encontro!” (Mt.25:6). Samuel não deixou de advertir os filhos de Israel, mas também não ousou deixá-los à sua própria sorte, antes, lhes ensinou “o caminho bom e direito” (v.23), intercedendo ao Senhor por eles. Você deseja aprender o caminho bom e direito? Então persevere em examinar as Escrituras e não negligencie o privilégio da oração. “Tão-somente, pois, temei ao Senhor e servi-O fielmente de todo o vosso coração” (v.24). Vigiemos e oremos!

Bom dia, homens e mulheres de oração!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #1Samuel12 #RPSP

Comentário em áudio:
youtube.com/user/nanayuri100



I SAMUEL 12 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
17 de junho de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria

940 palavras

Em seu discurso ao povo, Samuel denunciou o pedido por um rei e reafirmou sua posição de líder espiritual. Rogou ao povo que obedecesse ao Senhor. Bíblia de Estudo Andrews.

[Samuel se retira do posto de juiz, mas não do de profeta e intercessor.]

Eis que ouvi. O reino de Deus se baseia no princípio da liberdade de escolha. O fato de o Senhor conhecer o fim desde o princípio não limita, de maneira alguma, as decisões tornadas pelo ser humano (ver Ed, 178). Deus revelou aos israelitas, antes da entrada na Palestina, que chegaria o momento em que eles pediriam um rei (Dt 17:14). Nisso, Ele não estava expressando Sua vontade, mas tão somente mostrando o rumo que os acontecimentos tomariam. CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 2, p. 537.

de quem tomei o boi… o jumento. O boi e o jumento, possessões valiosas nos tempos bíblicos, são mencionados no décimo mandamento como objetos típicos da cobiça (Êx 20.17; Dt 5.21). Bíblia de Genebra.

Samuel era íntegro como poucos. Bíblia Shedd.

perante o Seu ungido. Refere-se a Saul. Bíblia Shedd.

nada tens achado nas minhas mãos. O caráter simétrico de Samuel era resultado de atos individuais de cumprimento do dever, realizados sob a orientação do Espírito Santo. O mesmo se dá hoje. “O Espírito de Deus consumirá o pecado em todos quantos se submeterem a Seu poder” (DTN, 107). É completamente possível ser um Samuel hoje, assim como milhares de anos antes de Cristo. CBASD , vol. 2, p. 538.

pleitearei convosco (ARA; NVI: “vou entrar em julgamento com vocês perante o SENHOR”). Samuel pessoalmente se apresentara como réu e fora inocentado (vs. 3-5); agora, desempenha o papel de promotor, e o povo se torna o réu. Seu crime é o de ter desejado ter um rei, em total desrespeito para com todos os “atos de justiça” do Senhor durante todo o período do êxodo e dos juízes (vs. 7-11). Bíblia de Genebra.

então, os entregou. Síntese da história do livro de Juízes: a obedi~encia leva à liberdade, a desobediência resulta em opressão. Bíblia de Estudo Andrews.

12 O povo exigiu um rei (112) por causa do medo de Naás (11.1-2), pois não confiava em Samuel, que consideravam já velho (Samuel estava com cerca de 60 anos). Bíblia Shedd.

Diante da dupla ameaça dos filisteus no oeste (9.16) e dos amonitas no leste (11.1-13), os israelitas buscaram segurança na pessoa de um rei humano embora o SENHOR, o seu Deus, fosse o rei (NVI). Bíblia de Estudo NVI Vida.

17 o tempo da sega do trigo. Era a estação do ano quando o tempo, invariavelmente, permanecia seco. Os trovões e chuva, nessa ocasião, eram um milagre evidente de Deus, que confirmava as palavras de Samuel. Bíblia Shedd.

20 sirvam o Senhor de todo o coração (NVI). Servir a Deus é uma forma voluntária de serviço, que resulta do amor. As pessoas fazem por amor aquilo que não fariam de outra forma. Samuel amava a Deus e seu serviço era como o de um servo que se agrada em estar com seu senhor. À medida que o povo testemunhava a proximidade entre Samuel e o Senhor, a observação tendia a criar o mesmo desejo em seu coração. CBASD , vol. 2, p. 539.

21 coisas vãs. Descrição comum dos ídolos, que não passam de objetos mortos. Bíblia de Estudo Andrews.

22 não desamparará o Seu povo. Com ou sem rei, o Senhor cuidará do Seu povo. Bíblia Shedd.

Olhamos o visível e esquecemos o invisível; esquecemos que o Cristo invisível está pronto para socorrer-nos, preparado para salvar-nos totalmente. Foi crendo assim que o apóstolo encontrou paz e firmeza permanentes (ver 2Co 1.10). Comentário Bíblico Devocional – Velho Testamento, F. B. Meyer.

23 longe de mim que eu peque… deixando de orar. Aterrorizados pelos trovões e pela chuva, fenômenos que se constituíam no endosso divino à fé de Samuel, o povo pediu ao profeta que continuasse em oração; e o idoso vidente assegurou-lhes que estaria pecando grandemente se parasse de orar por eles. Deixar de orar não é apenas uma evidência de uma natureza enfatuada e desmoralizada, mas é, em si mesmo, um pecado que requer confissão e purificação. Comentário Bíblico Devocional – Velho Testamento, F. B. Meyer.

lhes ensinarei o caminho que é bom e direito (NVI). A instrução de Deus (Torah), ensinada pelos sacerdotes e profetas, é o caminho reto que os israelitas deveriam trilhar diante de Deus. Bíblia de Estudo Andrews.

Samuel não está se aposentando do seu papel de profeta quando apresenta ao povo o rei. Continuará a interceder pelo povo (cf v. 19; 7.8, 9) e os instruirá nas suas obrigações segundo a aliança (v. Dt 6.18; 12.28). Bíblia de Estudo NVI Vida.

Samuel garantiu ao povo que não guardava rancor por causa da escolha feita e que dedicaria sua vida a instruí-lo ainda mais nos caminhos do Senhor. Embora não tivesse mais responsabilidade pelo governo, sendo que um rei fora nomeado, ainda seria o representante do Senhor na função de profeta. Samuel pressentia os perigos do futuro. Sabia que seria impossível ao ser humano fazer o que é certo sem a orientação do Espírito de Deus. Começou a se dar conta de que seu fardo de profeta provavelmente seria ainda mais pesado do que antes. Contudo, tinha a certeza de que ninguém podia apontar o dedo para ele com repreensão, declarando que não permanecera ao lado de Israel em todas as vicissitudes. Ele fora leal à nação como juiz. E, mesmo que os israelitas o tivessem demovido de seu posto, Samuel provou que seu amor por eles não havia mudado, assim como o de Deus. CBASD , vol. 2, p. 539, 540.

25 vocês e o seu rei serão destruídos (NVI). Se a nação persistir no tipo de conduta que viola a aliança, trará sobre si destruição. Bíblia de Estudo NVI Vida.



1 SAMUEL 12 – VÍDEO COMENTÁRIO PR. RONALDO DE OLIVEIRA by Maria Eduarda
17 de junho de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria




%d blogueiros gostam disto: