Reavivados por Sua Palavra


I SAMUEL 18 by Jobson Santos
23 de junho de 2019, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: http://biblia.com.br/novaversaointernacional/1-samuel/1sm-capitulo-18/

Deus é nosso melhor consolador e amigo e conhece nossas necessidades mais profundas. Ele frequentemente nos envia lindas amizades para nos ajudar nos períodos difíceis da vida. Jônatas e Davi tinham esse tipo de amor fraternal um pelo outro. Eles fizeram um pacto de amizade que era puro e verdadeiro. Davi não estava procurando elevar seu status e ganhar poder. Ele havia sido ungido para ser o próximo rei de Israel, mas se contentou em tocar sua harpa e cantar para o Rei Saul. Ele serviu onde foi dirigido por Deus e confortou aos outros.

Davi se comportou sabiamente e o Senhor estava com ele. Ele se humilhou para ser um servo. O procedimento nobre de Davi começou a irritar o rei Saul. Isso deu lugar ao ciúme e inveja enchendo o coração do rei. Quando o Espírito de Deus deixa uma pessoa, ela permite que o maligno atue. Deus nunca pode nos tentar a pecar, quando saímos de perto de Deus certamente pecaremos.

A inveja de Saul floresceu em intenção assassina, mas Deus estava com Davi e o protegeu. Não precisamos temer o dardo do inimigo quando Deus está ao nosso lado e vive em nossos corações. Ele nunca nos abandonará quando confiarmos Nele.

Cheri Holmes
Enfermeira de Pronto Socorro
Lynden, Washington, EUA.

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/?id=500
Equipe de tradução: Pr. Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli



1 SAMUEL 18 – VÍDEO COMENTÁRIO PR. ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
23 de junho de 2019, 0:55
Filed under: Sem categoria



I SAMUEL 18 – COMENTÁRIO PR. HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
23 de junho de 2019, 0:45
Filed under: Sem categoria

Quem ignora viver com Deus, tem raiva de quem anda e é abençoado por Ele. Que outra explicação há para o ódio mortal do rei Saul para com o menino Davi?

Aprofunde-se neste capítulo, note…

• Uma bela amizade que serve de inspiração para todos os amigos: Davi e Jônatas (vs. 1-4);
• Uma inveja demoníaca da parte de um rei para com um menino: Saul e Davi (vs. 5-16);
• Uma vil traição de um sogro para com o noivo de sua filha: Saul, Davi, Merabe e Mical (vs. 17-30).

Jônatas era herdeiro do trono de Saul por ser seu filho. Porém, ele abdicou dessa herança ao oferecer sua capa a seu amigo Davi – nenhum filho de pai depravado está destinado a viver a mesma miséria de caráter e loucura de seu pai.

Saul tentou assassinar Davi de várias formas porque estava possuído de inveja:

1. Duas vezes, o próprio rei quase o matou;
2. Nomeou-o como chefe de 1000 soldados, esperando que, na dianteira, Davi seria atingido e morto;
3. Ofereceu sua filha mais velha, Merabe, a quem conquistasse mais vitórias, esperando que Davi morresse logo;
4. O amor de Mical por Davi fez Saul concordar com o casamento; mas, o dote seria 100 prepúcios de inimigos fariseus – Davi aceitou o desafio, trouxe o dobro: 200 prepúcios!

Davi tornou-se genro de seu inimigo, Saul. E, quanto mais sucesso ele obtinha, mais crescia a raiva e o ódio do sogro para com o genro.

“A psiquiatria sugere que Saul talvez sofresse de uma grave doença mental, como a esquizofrenia, que assim explicaria seu comportamento errático. De modo nenhum isso reduziria a sua responsabilidade, pois a doença de Saul veio como resultado de sua incredulidade ter sido condenada por Deus” (Merril F. Unger).

Reflita:

• Nossos desvios de condutas podem ter explicações científicas/médicas, mas não justificativa perante Deus.
• Nossas loucuras podem ser doenças, mas procedem de nosso afastamento de Deus.
• Inveja, raiva, ódio, ciúmes resultam em atitudes que revelam que a pessoa está sendo regida pelos poderes do inferno.
• “A inveja é filha do orgulho, e, se é entretida no coração, determinará o ódio, e finalmente a vingança e o assassínio” (Ellen G. White).

Convertamo-nos… e contemos com a proteção divina por causa dos invejosos! – Heber Toth Armí.



1SAMUEL 18 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
23 de junho de 2019, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Jônatas e Davi fizeram aliança; porque Jônatas o amava como à sua própria alma” (v.3).

O capítulo de hoje traz dois extremos: a história de uma amizade verdadeira, altruísta e repleta de amor; e, por outro lado, uma amizade que tornou-se em ódio e inveja. A amizade de Jônatas para com Davi demonstra a fiel e verdadeira amizade entre pessoas que compartilham dos mesmos sentimentos. Esta amizade é uma das mais belas descritas nas páginas sagradas e a que expressa maior intensidade: “a alma de Jônatas se ligou com a de Davi” (v.1). Davi e Jônatas “fizeram aliança” (v.3). A aliança de amizade feita por eles indicava um forte vínculo que nem a morte poderia quebrar. Tanto que no capítulo nove de 2Samuel, veremos que Davi honrou sua aliança com Jônatas cuidando de seu filho aleijado.

A atitude de Jônatas em se despir tanto de sua capa, quanto de sua armadura, entregando-as a Davi, é uma provável demonstração de que, apesar de ser o sucessor do trono de Saul, ele reconheceu ser Davi o escolhido de Deus. Aonde quer que fosse, Davi “se conduzia com prudência” e era “benquisto de todo o povo” (v.5). E isto incomodava Jônatas? Muito pelo contrário; isto o alegrava. Porque as conquistas de Davi eram suas conquistas. Sobre esta atitude Paulo escreveu: “Alegrai-vos com os que se alegram” (Rm.12:15). Não havia hipocrisia entre eles, somente amor fraternal e honra. O amor genuíno é assim. Nós nos despimos do que temos para atender a um amigo. Não nos importamos em ver o outro crescer mais. Porque o verdadeiro amor “não se ufana, não se ensoberbece, não se conduz inconvenientemente, não procura os seus próprios interesses, não se exaspera, não se ressente do mal” (1Co.13:4-5).

Na amizade entre Jônatas e Davi não havia espaço para inveja, fofoca, intriga, desconfiança, medo. Entretanto, foi isso o que aconteceu com a ‘amizade’ de Saul para com Davi. A partir do momento em que o seu tocador de harpa passou a guerreiro vitorioso, caiu a máscara de Saul. A amizade transformou-se em contínua inimizade e o amor, em medo e inveja. Davi foi louvado por suas vitórias, então, “daquele dia em diante, Saul não via a Davi com bons olhos” (v.9). E sabem o que acontece com pessoas que escolhem esse tipo de atitude? A Bíblia nos responde: “um espírito maligno, da parte de Deus, se apossou de Saul” (v.10). Permitir que a inveja tome conta de si, resulta na mesma atitude que expulsou Lúcifer do Céu. E isto é muito sério, amados!

Quem você tem sido hoje? Saul ou Davi? A inveja e o ódio causado pela inveja, faz com que o indivíduo só tenha dardos inflamados para oferecer. E o outro resultado da inveja de Saul foi o medo. “Saul temia a Davi, porque o Senhor era com ele” (v.12). Na verdade, Saul nunca amou a Davi de verdade e nunca foi seu amigo. Pois “no amor não existe medo” (1Jo.4:18). Saul via a mão de Deus sobre Davi e tinha medo, porque, por mais que negasse e assumisse uma postura de ungido do Senhor, em seu coração sabia que não o era mais. Hoje você pode estar sendo perseguidor ou perseguido. Se perseguidor, Deus te chama hoje a uma mudança antes que seja tarde. Se perseguido, o Senhor te convida a nEle descansar e meditar na atitude de Davi, pois “todos quantos querem viver piedosamente em Cristo Jesus serão perseguidos” (2Tm.3:12).

O estudo de hoje foi como um bálsamo para mim, espero que seja para você também. Vigiemos e oremos!

Feliz semana, filhos da luz!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #1Samuel18 #RPSP

Comentário em áudio:
youtube.com/user/nanayuri100



I SAMUEL 18 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
23 de junho de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria

594 palavras

Jônatas. O filho mais velho de Saul, o príncipe coroado e, normalmente, o legítimo sucessor. Andrews Study Bible.

a alma de Jônatas. A amizade entre Davi e Jônatas é um exemplo clássico de união de seres humanos que reconhecem mutuamente ideais semelhantes e se alegram nisso. … Jônatas, o herói de Micmás, deve ter passado por horas solitárias de desapontamento e frustração por causa da falta de discernimento espiritual do pai. CBASD, vol. 2, p. 581.

Saul, naquele dia, o tomou. Davi se tornou um cortesão de Saul, permanente ligado à casa do rei. CBASD, vol. 2, p. 581.

se conduzia com prudência. Davi revelou tato ao respeitar e obedecer a Saul e fazer-se estimado a todos, pelo que Saul o promoveu a chefe do exército. Bíblia Shedd.

6 Após um lapso de alguns meses, surgiram os ciúmes de Saul e a consequente perseguição a Davi. Por incrível que pareça, foi por causa de … dançarinas. No texto grego (LXX), que é melhor, se lê: “As dançarinas de todas as cidades de Israel saíram ao encontro de Davi,” (não ao encontro de Saul) “cantando e dançando…”. Bíblia Shedd.

10 um espírito maligno. [Ver tb com. CBASD sobre 1Sm 16:14-16] Embora Deus permita que a tentação ocorra, Ele nunca induz os seres humanos a pecar (Tg 1:13; ver 1Co 10:13). CBASD, vol. 2, p. 582.

12 o SENHOR estava com ele. A maior promessa na Bíblia é quando Deus diz: “Eu estarei com você”. Deus estava com Davi exatamente como estava com José (Gn 39). Andrews Study Bible.

13 Saul rebaixa Davi ao posto de [chefe] de mil (ver v. 5); afasta-o do palácio e envia-o para as guerras, esperando que seja morto. Davi, mais tarde, usaria desta mesma tática contra Urias (2Sm 11.14-25). Bíblia Shedd.

… um dos maiores erros de sua vida [de Saul] foi ter tirado Davi da corte e tê-lo nomeado “chefe de mil”. A melodia da música de Davi não mais acalmaria a aflição do rei. … Obcecado pelo desejo de matar Davi, Ssaul fez justamente aquilo que dificultou ainda mais o processo necessário de humilhação e retorno ao Pai celestial. CBASD, vol. 2, p. 583.

16 Israel e Judá. Refere-se às duas grandes correntes nacionais, uma rivalizando-se com a outra. Bíblia Shedd.

17-19 Saul não cumpriu a promessa dada em 17.25. E como Davi não morresse nas guerras procura indispô-lo com Adriel, dando-lhe Merabe por mulher, que por direito cabia a Davi. Bíblia Shedd.

17 sê-me somente filho valente. Invejoso de cada palavra de louvor ao jovem, Saul recorreu a uma atitude dupla, a arma secreta de todo egoísta: elogios abertos e ardis em segredo. CBASD, vol. 2, p. 583.

18 Quem sou eu …? A hesitação de Davi em se casar com Merabe provém do fato de que ele não tinha condições de providenciar o dote exigido. CBASD, vol. 2, p. 583.

Ao derrotar Golias, Davi conquistou o direito de se casar com a filha de Saul. Estas palavras mostram sua humildade. Andrews Study Bible.

20, 21 Utiliza-se de Mical, a filha mais nova, voluntariosa e independente, para servir de laço a Davi. Bíblia Shedd.

O ardiloso Saul viu em sua filha Mical a oportunidade para executar seu nefasto plano de destruição de Davi. Ele exigiria um dote que cumpriria seu propósito de maneira ainda melhor do que se houvesse dado a mão de Merabe ao jovem. CBASD, vol. 2, p. 584.

25 dote… cem prepúcios. Gosto sádico de Saul. Provocados, os “incircuncisos”  matariam a Davi, na certa, de tanta raiva e despeito. Bíblia Shedd.

… a proposta de Saul estava de acordo com o costume pagão de sua época. CBASD, vol. 2, p. 584.

27 Pela avaliação oficial do próprio pai, Mical valia apenas 100 prepúcios. Davi, entretanto, pagou-lhe o dobro – para evitar futuras excusas de Saul.Bíblia Shedd.



1 SAMUEL 18 – VÍDEO COMENTÁRIO PR. RONALDO DE OLIVEIRA by Maria Eduarda
23 de junho de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria




%d blogueiros gostam disto: