Reavivados por Sua Palavra


MARCOS 8 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
2 de março de 2018, 0:30
Filed under: Sem categoria


“Jesus, porém, arrancou do íntimo do seu espírito um gemido e disse: Por que pede esta geração um sinal? Em verdade vos digo que a esta geração não se lhe dará sinal algum” (v.12).


Era impressionante a incredulidade, até mesmo dos discípulos, frente a todos os milagres e atos extraordinários realizados por Jesus. Seu modo de falar, as curas e até o Seu modo de olhar, por si só, denunciavam que a Sua obra não possuía o cunho humano, mas divino. Apesar da dualidade de Sua natureza, e de não fazer uso de Seus atributos divinos, Cristo era divinamente instruído por Deus e revestido de Seu Espírito. Era a Sua íntima comunhão com o Pai e a Sua completa confiança nEle, que fazia com que sete pães alimentassem uma multidão. Um poder que Ele não tomou para Si como confinado no passado, mas prometeu conceder aos que nEle creem: “Em verdade, em verdade vos digo que aquele que crê em Mim fará também as obras que Eu faço e outras maiores fará, porque Eu vou para junto do Pai” (Jo 14:12).

Ao pedirem um sinal do céu, os fariseus simplesmente expressaram desejo semelhante ao do povo de Israel quando, no deserto, pediram a Arão que construísse um bezerro de ouro. Se sinais do céu tivessem o poder de converter corações, Israel teria cumprido com fidelidade a sua missão. Toda a Bíblia é uma comprovação de que sinais e maravilhas têm a sua importância, mas não compõem a base da fé cristã. Mesmo os discípulos, após os dois milagres da multiplicação, não compreendendo o significado “do fermento dos fariseus” (v.15), “discorriam entre si: É que não temos pão” (v.16). Como pedras brutas, eles foram sendo cuidadosa e pacientemente lapidados por Cristo.

O que provocou o profundo gemido do Salvador não foi a insistência dos fariseus, nem a tentativa de fazer-Lhe mal, mas a incredulidade tão nociva quanto a que levou Israel a passar quarenta anos no deserto. “Não compreendeis ainda?” (v.21), é a pergunta que transcende tempo e espaço até a última geração deste planeta. E muitos permanecem cegos espirituais enquanto Cristo deseja abrir-lhes os olhos. A Sua cura é linda e não é invasiva. Com amor, Jesus deseja tomar-lhes pela mão conduzindo-os a um encontro particular com Ele. A comunhão diária é como um tratamento onde nossos olhos vão se abrindo e podemos ouvir Jesus a nos falar: “Vês alguma coisa?” (v.23). Então, “recobrando a vista” (v.24), começamos a perceber algo diferente a se descortinar perante nossos olhos. Um processo que envolve o cuidado e o toque de Cristo.

Jesus deseja que passemos “a ver claramente”. Que possamos distinguir tudo “de modo perfeito” (v.25). E depois que Ele realiza esta obra, nos manda “embora para casa” (v.26), pois é ali, e não na “aldeia”, que devemos iniciar a sagrada missão. É do nosso coração para a nossa casa e da nossa casa para o mundo, lembram? Jesus espera que não confessemos o Seu nome apenas por palavras (v.29), mas por preceito e por exemplo. Crer em Jesus requer a renúncia do próprio eu e não existe lugar melhor para começar a colocar isso em prática do que dentro de casa.

Que “nesta geração adúltera e pecadora” (v.38), você possa sentir ser o maior dos privilégios crer em Jesus e em Suas palavras. Que Ele abra os teus olhos para enxergar “de modo perfeito”, então, “tome a sua cruz e [siga-O]” (v.34).

Bom dia, curados por Cristo!

DEZ DIAS DE ORAÇÃO, 9° dia: Oremos para que a nossa família seja fiel em todas as áreas da vida.

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus
#Marcos8
#RPSP


1 Comentário so far
Deixe um comentário

Obrigada. Deus Continue abençoando. Feliz Sábado.

Comentário por Aleia de Oliveira




Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: