Reavivados por Sua Palavra


MARCOS 7 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
1 de março de 2018, 0:30
Filed under: Sem categoria


“Negligenciando o mandamento de Deus, guardais a tradição dos homens” (v.8).


A diferença entre o puro e o imundo e entre o santo e o profano havia sido transformada em um conjunto de regras e tradições que eram manipuladas pelos escribas e fariseus como um meio de expor sua religiosidade. Ao contrário dAquele que buscava a discrição (v.36), os líderes judeus faziam de tudo para serem notados e aclamados como exímios observadores da lei. Julgando estar fazendo a vontade de Deus, “jeitosamente” (v.9) rejeitavam o Assim diz o Senhor para guardar suas próprias tradições.

Jesus não condenou as leis de higiene e nem as leis de saúde, e sim a maneira como elas eram observadas. Na verdade, as regras citadas no capítulo de hoje não fazem parte do corpo de leis dadas por Deus a Moisés, mas faziam parte da “tradição dos anciãos” (v.3). Enquanto lavavam as mãos várias vezes, seus corações estavam cheios de imundícies. E por mais que Jesus os advertisse, a dura cerviz os impedia de entender o que realmente importa aos olhos de Deus. Considerando “puros todos os alimentos” (v.19), Jesus não autorizou a ingestão da carne de animais imundos, pois estes nem como alimento são considerados, mas considerou puro todo o alimento ainda que ingerido sem que fosse observada a tradição de lavar as mãos, porque o Seu objetivo era que o povo entendesse algo muito maior.

Ouvi-Me, todos, e entendei” (v.14), foi o apelo de Cristo para que toda a multidão compreendesse o real significado de Suas palavras. Pois longe de estar fazendo o mesmo que fizeram os escribas e fariseus para com os discípulos, Jesus não os estava criticando, mas admoestando quanto ao uso do rigor das tradições em detrimento da Lei de Deus. Se observarmos com atenção a lista dos “maus desígnios” (v.21) que procedem do coração humano, perceberemos que todos eles estão relacionados com a quebra dos dez mandamentos. A Lei de Deus, portanto, funciona como um espelho, para que possamos reconhecer a nossa natureza pecaminosa e a nossa necessidade de um Salvador, e não para contemplarmos a nossa própria imagem com o orgulho de um legalista.

Ser um observador da Lei está muito acima de ser um crítico praticante de rituais. Ser um observador da Lei envolve, em primeiro lugar, o que Cristo mesmo elencou como a primeira bem-aventurança: “Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus” (Mt 5:3). Felizes os que confessam diante de Deus a sua necessidade de um Salvador. Felizes os que assumem que, diante de sua condição pecaminosa e de seu coração “desesperadamente corrupto” (Jr 17:9), não conseguem fazer nada sem Jesus. Felizes aqueles que, à semelhança da mulher siro-fenícia, perseveram em humilhar-se perante o Senhor do Universo, porque, no final de suas súplicas, vem a vitória. Felizes os que têm um encontro com Jesus “à parte” (v.33), e permitem que Ele os cure de sua surdez espiritual e de sua língua impedida de louvá-Lo.

Não fomos chamados por Deus para sermos juízes de nossos irmãos, e sim para sermos servos uns dos outros. Deus conhece o nosso coração e sabe exatamente o que somos na essência. E todo aquele que O ama e O busca não sentirá orgulho próprio, mas em sua vergonha por sua condição tão dessemelhante de Cristo não encontram posição mais confortável a não ser prostrar-se diante do Único capaz de salvá-lo. A bênção do Senhor e a Sua aprovação não depende do que fazemos ou deixamos de fazer, mas do que permitimos que o Espírito Santo realize em nós. Toda a súplica que ascende aos céus com humildade promove o maior dos milagres, que é a transformação das “obras da carne” (Gl 5:19) em “fruto do Espírito” (Gl 5:22).

Acheguemo-nos, portanto, confiadamente, junto ao trono da graça, a fim de recebermos misericórdia e acharmos graça para socorro em ocasião oportuna” (Hb 4:16).

Bom dia, humildes de espírito!

DEZ DIAS DE ORAÇÃO, 8° dia: Oremos para que a nossa família seja constantemente guiada pelo Espírito Santo e receba todo o poder que Ele tem a nos oferecer.

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus
#Marcos7
#RPSP


3 Comentários so far
Deixe um comentário

Querida irmã, muito obrigada pelo comentário de hoje, tenho certeza que o Espírito de Deus te usa grandemente para nos orientar e ensinar. Que Jesus continue te abençoando a cada dia com essas palavras edificadoras.

Comentário por Maria Carolina de Lima Cavalcante

Abençoada Rosana, que o Espírito Santo de Deus, continue habitando em sua vida, e lhe dê a cada dia sabedoria para escrever mensagens maravilhosas, para entendermos de maneira fácil. Benção para você e toda sua familia

Comentário por Washington Luiz Cardoso Lima

Amém

Comentário por antonio silvio




Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: