Reavivados por Sua Palavra


I SAMUEL 1 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ  by Maria Eduarda
6 de junho de 2019, 0:45
Filed under: Sem categoria

Desconheço o autor desta frase, mas creio encaixar no relato inspirado deste capítulo:

“Não ir na igreja porque lá tem gente hipócrita, é como não ir à academia porque lá tem pessoas fora de forma”.

Creio que se houvessem mais líderes com o espírito de Ana e menos membros com o espírito de Eli, a igreja seria mais saudável; todavia, como a igreja é lugar para pecadores, não conservatório/museu para “santos”, mais parecida a hospital que a tribunal, devemos abrigar pessoas como Ana e como Eli e seus filhos.

Antes de entrar diretamente na reflexão do texto, considere:

1. Na Bíblia hebraica o livro de Rute localiza-se logo após Provérbios, como um exemplo real de uma mulher virtuosa.

2. A história de Rute acontece no período dos juízes, quando o caos predominava na sociedade, na política e na religião de Israel; contudo, mesmo vindo do paganismo moabita, Rute converteu-se em mulher virtuosa conforme Provérbios 31:10-31.

3. Samuel foi o último dos juízes, embora não esteja no livro de Juízes. Portanto, observe:

• Quando os juízes eram imorais, quando a depravação moral alcançou a quase todos os habitantes da Terra Prometida, quando o sacerdócio/ministério estava corrompido pelos filhos de Belial, quando Satanás diminuía a esperança e o preparo para a vinda do Messias, Ana pôs-se a orar, não a reclamar; foi ao templo, não isolou-se…

• Ana tornou-se instrumento de Deus para levantar um juiz em Israel que promovesse reavivamento espiritual e reforma moral. Na ausência de um líder espiritual comprometido, Ana decidiu preparar um filho com a ajuda de Deus mesmo diante de uma impossibilidade: Esterilidade.

Ana fazia parte de um casamento bígamo (vs. 1-2); além de estar em desvantagem quanto a filhos, sua rival a irritava provocando-a incessantemente, levando-a as lágrimas e a tristezas profundas, ao ponto de perder o apetite (vs. 3-8).

Contudo, ela foi ao templo buscar ajuda de Deus; entretanto, ela foi mal interpretada, questionada, criticada e ofendida pelo líder religioso, o qual, após ouvi-la ficou compadecido e a enviou embora desejando que seu pedido fosse respondido (vs. 9-18).

Deus misericordiosamente atendeu sua súplica. Ela teve um bebê, Samuel. E, consagrou-o ao Senhor: Ela deixou seu menino junto aos filhos de Belial, no templo (vs. 19-28)!

Meditemos! Aprendamos! Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: