Reavivados por Sua Palavra


JUDAS 1 by jquimelli
20 de setembro de 2018, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: http://biblia.com.br/novaversaointernacional/judas/jd-capitulo-1/

Com a preocupação e a paixão do coração do pastor amoroso, Judas adverte os leitores para os perigos daqueles que gostariam de tirar nossos olhos de Jesus e anular a Sua graça. A cautela inclui lembrar daqueles que foram libertos da escravidão do Egito, mas foram destruídos por causa de sua incredulidade. A exortação é ampliada com um lembrete das razões da destruição de Sodoma e Gomorra. Poderia isso acontecer conosco? Não deveríamos tomar cuidado para não cairmos? Caim, Balaão e Coré caíram – que garantia temos de que também não cairemos?

Graças ao Senhor, esperança e encorajamento emergem no convite a perseverar! Não desista, mesmo que hajam escarnecedores ao nosso redor. Espere pacientemente, edifique-se na fé, orando no Espírito Santo. Ousamos nós sair, neste ou qualquer outro dia, sem estas atitudes? E que em nossa caminhada – estejamos à procura de qualquer um que possa ser salvo, mesmo “… arrebatando-os do fogo” (v 23 NVI).

A doxologia completa o círculo iniciado na saudação: Jesus é capaz de nos salvar, e o fará – se O permitirmos!

Peter Landless
Diretor mundial dos Ministérios de Saúde da IASD
Estados Unidos

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/?id=1413
Comentário original completo: https://reavivadosporsuapalavra.org/2015/06/27
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos, Gisele Quimelli e Jeferson Quimelli
Comentário em áudio Pr. Valdeci: http://vod.novotempo.org.br/mp3/ReavivadosB/Reavivados20-09-2018.mp3

Áudio online [voz: Valesca Conty]:



Hoje leremos a carta de Judas! by jquimelli
20 de setembro de 2018, 0:58
Filed under: Sem categoria



JUDAS – VÍDEO COMENTÁRIO PR ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
20 de setembro de 2018, 0:55
Filed under: Sem categoria



JUDAS – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by jquimelli
20 de setembro de 2018, 0:45
Filed under: Sem categoria

JUDAS – É preciso tomar muito cuidado com a falsificação do evangelho, pois a cada dia fica mais comum a proliferação de falsos cristãos.

Desde os sermões de Jesus, é notório o apelo para cuidar com falsificadores espirituais. Os apóstolos não apenas lidaram com tais falsificadores, mas também alertaram aos seus leitores a tomarem cuidados com eles. Estamos diante de uma carta inteira falando sobre isso, leia Judas várias vezes; depois, acompanhe cada linha deste comentário:

1. Os manipuladores do evangelho são perversos, sem deixar de ser sútil; porém, o Espírito Santo quer que você os identifique: Eles…

• …se envolvem discretamente com os cristãos (v. 4);
• …não são pessoas transformadas pelo evangelho, seus frutos revelam isso (vs. 4, 14-15, 18);
• …transformam a liberdade da graça de Cristo em libertinagem, em graça barata (v. 4);
• …não aceitam que Jesus seja o único Soberano, diminuem Sua autoridade e poder (v. 4).

2. Pela leitura da carta de Judas fica claro que nem toda religião é correta, nem todo aquele que fala de Deus tem o Espírito Santo, que nem todo aquele que alega ser cristão o é de fato e nem todo evangelho pregado é verdadeiro. O líder espiritual deve cuidar para que o rebanho de Deus não esteja comendo alimento espiritual contaminado (Atos 20:28-30; Ezequiel; 3:17-19).

3. Tanto cristãos genuínos quanto os cristãos hereges precisam saber que Deus é:

• O glorioso e gracioso Criador, Redentor, Legislador e Juiz do Universo (vs. 4, 24);
• Misericordioso e Majestoso (vs. 2, 25);
• Amoroso e justo (vs. 2, 6, 15, 21);
• Cheio de paz e de poder (vs. 2, 25);
• O autor da salvação e também da destruição (vs. 3, 5);
• Senhor do tempo e da eternidade (vs. 4, 25).

4. Cada cristão precisa conhecer a Bíblia inteira, para saber, pelas histórias do êxodo (v. 5), da rebelião de Satanás (v. 6), de Sodoma e Gomorra (v. 7), da morte de Moisés (v. 9), de Caim (v. 11), de Corá (v. 11), de Enoque (vs. 14-15) e de Adão (v. 14), que a verdadeira fé e obediência contam muito para Deus.

Quem não tem tempo para estudar e lutar pela verdade bíblica certamente se envolverá com doutrinas falsas que afastam do verdadeiro evangelho. Portanto, reavivemo-nos na Palavra de Deus! Avancemos! – Heber Toth Armí.

Antes de adentrarmos no estudo do Apocalipse, diga-nos qual destes escritores você mais gostou e por quê:

Tiago?
Pedro?
João?
Judas?



JUDAS – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
20 de setembro de 2018, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Amados, quando empregava toda a diligência em escrever-vos acerca da nossa comum salvação, foi que me senti obrigado a corresponder-me convosco, exortando-vos a batalhardes, diligentemente, pela fé que uma vez por todas foi entregue aos santos” (v.3).


A mensagem deste livro parece um tipo de preparo para o que vem logo em seguida. Como um prólogo de Apocalipse, Judas revela verdades tão intimamente ligadas ao tempo do fim quanto as profecias apocalípticas. A finalidade do autor foi tão somente declarar o que o Espírito Santo o inspirou a escrever sobre a grande batalha espiritual desde tempos antigos e que muito em breve será definida. A diligente batalha pela fé precisa ser enfrentada sabendo que, de forma dissimulada, Satanás tem introduzido seus agentes para tentar desanimar e derrubar “aos chamados” (v.1), os que têm sido despertados para viver conforme toda a luz revelada para os últimos dias. E da mesma forma que, no passado, tanto anjos quanto homens selaram seu destino de eterna perdição, “homens ímpios, que transformam em libertinagem a graça de nosso Deus”, “desde muito, foram antecipadamente pronunciados para esta condenação” (v.4).

Quando o inimigo minou o coração de terça parte dos anjos com sua iniquidade, que grande vazio foi deixado no Céu e no coração do Criador! Quão terrível e fatídico deve ter sido aquele dia! As hostes que outrora abrilhantavam as abóbadas celestes, foram expulsas das moradas santas, pois a corrupção que lhes manchara o caráter não poderia ter ligação alguma com o santo lugar, nem tampouco com a presença do Senhor que é “Santo, Santo, Santo” (Ap 4:8). Este mesmo conflito que teve início no Céu, após a entrada do pecado, foi transferido para a Terra. A humanidade passou a ser o novo alvo do inimigo, porém, de forma ainda mais específica, ele procura exercer toda sorte de maldades a fim de afligir e magoar os santos do Altíssimo. Foi assim com a primeira família humana, foi assim com Israel e o será até o fim quando ele lançar a sua última ira contra a igreja de Deus e “pelejar contra os restantes da sua descendência, os que guardam os mandamentos de Deus e têm o testemunho de Jesus” (Ap 12:17).

Deus tem um povo que tem perseverado em fazer a Sua vontade e rejeitado as coisas que há no mundo. Bem como há inserido no meio do Seu povo muitos que teimam em transformar a fé em uma vitrine do “eu acho”. Que tipo de adoração estamos oferecendo a Deus quando não estamos dispostos a aceitar e viver o claro e sonoro Assim diz o Senhor? Se a bela e apetitosa oferta de Caim, se as suas boas intenções, se a sua forma de adorar foram consideradas por Deus como indignas de aceitação, porque pensamos que podemos fazer o mesmo hoje diante de um Deus que não muda (Ml 3:6)? “Ai deles” (v.11), está escrito! Ai de nós, se seguirmos tamanha imprudência! Mas ainda que estejamos no caminho correto, isto não nos autoriza a difamar o nome de ninguém, mesmo que este esteja completamente errado. O fato de Miguel, que é Jesus, o Senhor dos Exércitos, não ter ousado “proferir juízo infamatório” contra o diabo; “pelo contrário, disse: O Senhor te repreenda!” (v.9), deveria ser para nós o grande exemplo de como podemos vencer nossas batalhas contra o mal: entregando tudo nas mãos do Deus Todo-Poderoso.

Toda a Terra tem manifestado que perto está o grande Dia do Senhor. E o Espírito Santo têm levantado os grandes reformadores atuais que, possuindo o mesmo brio de Lutero, estão a apregoar a fortes pancadas as teses da última verdade presente. Homens, mulheres, jovens e crianças que cheios da unção do Espírito, estão a revelar ao mundo não uma religião egocêntrica, mas “a religião pura e sem mácula” de Cristo (Tg 1:27). Creio que este exército de salvação já está sendo guardado e preparado para viver os últimos instantes deste mundo e, assim como Enoque, ser participante da graça de contemplar “o Senhor entre Suas santas miríades” (v.14) ainda em vida. Se esta era a esperança do apóstolo Paulo, porque não ser também a nossa? Devemos buscar viver cada dia com a intensidade de Jó: “Vê-Lo-ei por mim mesmo, os meus olhos O verão, e não outros; de saudade me desfalece o coração dentro de mim” (Jó 19:27).

No último tempo”, amados, “haverá escarnecedores, andando segundo as suas ímpias paixões” (v.18). E não pensem que estes surgirão do meio cético, mas, principalmente, do nosso próprio meio. Irmãos que dantes aparentavam cortesia e amizade, se revelarão como “aduladores dos outros, por motivos interesseiros” (v.16) e “são estes que promovem divisões, sensuais, que não têm o Espírito” (v.19). “Vós, porém, amados, edificando-vos na vossa fé santíssima, orando no Espírito Santo, guardai-vos no amor de Deus, esperando a misericórdia de nosso Senhor Jesus Cristo, para a vida eterna” (v.20-21). Tenhamos compaixão daqueles que ainda “estão na dúvida” (v.22), e sejamos veículos de salvação para livrá-los “do fogo”, detestando toda e qualquer aparência do mal (v.23).

Olhem para o alto, meus irmãos! Eis que a nossa redenção se aproxima! Clamemos com intenso fervor “Àquele que é poderoso para [nos] guardar de tropeços e para [nos] apresentar com exultação, imaculados diante da Sua glória” (v.24).

Ao único Deus, nosso Salvador, mediante Jesus Cristo, Senhor nosso, glória, majestade, império e soberania, antes de todas as eras, e agora, e por todos os séculos. Amém!” (v.25).

Bom dia, “amados em Deus Pai e guardados por Jesus Cristo” (v.1)!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Judas #RPSP

*Participe deixando um comentário:



Judas – Comentários Selecionados by jquimelli
20 de setembro de 2018, 0:20
Filed under: Sem categoria

597 palavras

1 Servo de Jesus Cristo. Ou “escravo de Jesus Cristo” (Rm 1:1). Se Judas e Tiago eram irmãos do Senhor, então, ambos mostram grande sutileza em suas epístolas, abstendo-se de mencionar esta relação, preferindo reconhecer a divindade de seu Mestre e proclamar sua submissão total, como Seus servos obedientes (Tg 1:1). Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 7, p. 778.

4 Introduziram com dissimulação. Do gr. pareisduõ, “entrar secretamente”, “infiltrar-se furtivamente”. Os falsos mestres não eram honestos. Por ensinarem doutrinas subversivas, eles se esforçavam na dissimulação e entravam na igreja sem revelar seu verdadeiro caráter. CBASD, vol. 7, p. 779.

6 Algemas eternas. As “correntes” ou “amarras” são eternas no sentido de que os anjos rebeldes não podem escapar delas. CBASD, vol. 7, p. 780.

9 Miguel. Este Comentário apoia o ponto de vista de que “Miguel” é um dos nomes de Cristo (Dn 10:13; ITs 4:16; Ap 12:7), não como o anjo-chefe, mas como o governante dos anjos. CBASD, vol. 7, p. 781.

Corpo de Moisés. Além do relato de Judas, a única referência bíblica ao sepultamento de Moisés está em Deuteronômio 34:5 e 6, em que há registro de que o Senhor sepultou Seu servo fiel e que o local de seu túmulo é desconhecido aos homens. Judas, então, revela que o corpo foi objeto de disputa entre Cristo e Satanás. O fato de Moisés ter aparecido com Elias no monte da transfiguração leva à conclusão de que o Senhor triunfou na disputa com o diabo e ressuscitou Moisés de sua sepultura, fazendo dele a primeira pessoa conhecida a provar o poder vivificador de Cristo. CBASD, vol. 7, p. 781.

Não se atreveu. Do gr. tolmaõ, “ousar”, “presumir”, “fazer algo por conta própria”. Não estava de acordo com o caráter divino caluniar alguém, nem mesmo o diabo, e Cristo não Se atreveria a fazer qualquer coisa contrária à Sua própria natureza e ao caráter perfeito de Deus. Cristo não traria contra ele [o diabo] um “juízo infamatório” como acusação de mentira ou roubo. Satanás é o grande “acusador” (Ap 12:10), o grande caluniador (Zc 3:1, 2), e Cristo jamais usaria as mesmas armas de guerra do diabo. CBASD, vol. 7, p. 781.

15 Juízo. Do gr. krisis (2Pe 2:4). Cristo vem para pronunciar juízo sobre todos os homens, alguns dos quais serão salvos, e outros, perdidos (Jo 3:17; 5:22, 27). CBASD, vol. 7, p. 783.

17 Lembrai-vos. O esquecimento do que os apóstolos tinham dito tornaria os crentes suscetíveis aos ensinamentos sedutores do inimigo e prepararia o caminho para a apostasia. CBASD, vol. 7, p. 784.

20 Orando no Espírito Santo. Ou seja, orando de acordo com as orientações do Espírito Santo e com o auxílio do Espírito. CBASD, vol. 7, p. 785.

21 Guardai-vos. Embora os cristãos sejam “guardados pelo poder de Deus” (IPe 1:5; Jo 17:11), eles também têm de se guardar de todo o mal e permanecer na esfera das boas influências. CBASD, vol. 7, p. 785.

24 Apresentar. O clímax da proteção de Deus virá quando o crente se apresentar sem medo na presença divina, no dia do julgamento. Pela graça capacitadora de Cristo, o cristão pode viver uma fé confiante no poder de Deus que o impedirá de cair em pecado e permitirá que ele finalmente permaneça sem mancha ou vergonha na presença divina. CBASD, vol. 7, p. 786.

25 Amém! Do gr. amên (Mt 5:18). Pelo uso da palavra aqui, Judas pode concordar com a atribuição de tal louvor a Deus, ou pode expressar seu desejo para que seus leitores se guardem de cair em pecado que, por sua vez, também pode se unir ao do hino de louvor ao Pai. É provável que o escritor pretenda que o “Amém” se aplique a ambos os sentidos. Sua carta, breve como é, certamente deve ter trazido estabilidade espiritual para a vida de quem a estudou. CBASD, vol. 7, p. 787.

by tatianawernenburg



JUDAS – COMENTÁRIO PR RONALDO DE OLIVEIRA by Maria Eduarda
20 de setembro de 2018, 0:05
Filed under: Sem categoria




%d blogueiros gostam disto: