Reavivados por Sua Palavra


II PEDRO 2 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
11 de setembro de 2018, 0:30
Filed under: Sem categoria


  1. “E muitos seguirão as suas práticas libertinas, e, por causa deles, será infamado o caminho da verdade” (v.2).

Da mesma forma que existem profetas verdadeiros, também existem os falsos profetas. A Bíblia está repleta de exemplos de pessoas que se passavam por homens inspirados por Deus quando, na verdade, não passavam de charlatães. O grande problema está em que esta falsidade tem o poder destrutivo de arrebanhar multidões. A primeira multidão ganha pela mentira foi a terça parte dos “anjos quando pecaram” (v.4), tornando-se o primeiro público-alvo de Satanás, “porque é mentiroso e pai da mentira” (Jo 8:44). E após causar a primeira grande dor no coração de Deus, fez sangrar o coração do Criador ao macular a obra-prima de Sua criação. Desde então, falsas predições e falsos ensinamentos têm se alastrado mundo afora, inclusive, “no meio do povo” (v.1) de Deus.

Misericordiosamente, um tempo de graça foi estabelecido para os antediluvianos se arrependerem. Dia após dia e ano após ano, o “pregador da justiça” (v.5) alçava a voz acima das marteladas e, diante da gigantesca estrutura, declarava a verdade presente para o seu tempo. Certamente, Noé teve de lidar não só com a corrupção que predominava no mundo, mas também com pessoas “religiosas” que introduziram,  “dissimuladamente, heresias destruidoras, até ao ponto de renegarem o Soberano Senhor” (v.1), até que viesse “o dilúvio sobre o mundo de ímpios” (v.5). Apesar da Bíblia não fazer menção de algum chamado para Ló, as cidades de Sodoma e Gomorra não pereceram na ignorância. Um grande sonido fora dado, mas ignorando por completo a voz da Onipotência, foram reduzidos “a cinzas”, chegando “à ruína completa” (v.6).

Bem mais do que nestes dois relatos, e mesmo nos tempos dos profetas e de Cristo, fomos advertidos quanto à grande apostasia e engano que nos assaltariam em nossos dias: “porque surgirão falsos cristos e falsos profetas operando grandes sinais e prodígios para enganar, se possível, os próprios eleitos” (Mt 24:24). E o maior perigo não está fora, mas dentro do cristianismo, através da sutil mistura da verdade com o erro. Diversas doutrinas têm surgido e com elas as “práticas libertinas” que acabam por infamar “o caminho da verdade” (v.2). Líderes religiosos, “movidos por avareza”, fazem da religião um comércio e “com palavras fictícias” (v.3) arrastam milhares de pessoas, enquanto transmitem a outras milhares a mensagem distorcida do evangelho.

A quem temos seguido? Homens que fazem da religião uma barganha com Deus, ou a pura e simples verdade das Escrituras? Estamos do lado da maioria ou dos restantes da descendência da última igreja de Cristo (Ap 12:17)? Deus não nos têm chamado como “almas inconstantes” (v.14), enganados por todo vento de doutrina, mas como Seu derradeiro exército de justos que marcham nas pegadas no nosso General, Cristo Jesus. Lembrem que apenas “Noé… e mais sete pessoas” (v.5) foram salvos do dilúvio. Apenas Ló foi considerado justo entre as multidões de Sodoma e Gomorra. Não é a maioria que determina a verdade. Ellen White faz uma advertência quanto a isso:

Tempos perigosos nos estão à frente. Todo o que possui o conhecimento da verdade deve despertar e colocar-se, corpo, alma e espírito, sob a disciplina de Deus. O inimigo está em nosso encalço. Precisamos estar bem despertos, em guarda contra ele. Precisamos revestir-nos de toda a armadura de Deus. Temos que seguir as instruções dadas por meio do Espírito de Profecia. Temos que amar a verdade para este tempo e a ela obedecer. Isto nos guardará de aceitar fortes enganos. Deus nos falou por Sua Palavra. Falou-nos pelos Testemunhos Para a Igreja, e pelos livros que têm ajudado a esclarecer o nosso dever presente bem como a posição que devemos ocupar agora. As advertências que têm sido dadas, mandamento sobre mandamento, regra sobre regra, devem ser tomadas a peito. Se as menosprezarmos, que desculpa poderemos apresentar?” (Testemunhos Seletos, vol. 3, p. 275).

Amados, ter o sublime privilégio de conhecer “do Senhor e Salvador Jesus Cristo”, e voltar a revirar-se no lixo deste mundo torna o estado do homem “pior que o primeiro” (v.20). Temos buscado a Palavra de Deus e o conhecimento da verdade como o sedento busca por água e o faminto por pão? Eis que o Senhor está preparando o Seu povo de propriedade exclusiva que, como Noé, não teme cumprir a Sua vontade conforme está escrito. Deus não chama um povo que infama a outros, mas que procura viver, sob a graça de Jesus, o exemplo que Ele mesmo nos deixou. Oxalá façamos parte deste povo até o fim!

Bom dia, povo de propriedade exclusiva de Deus!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #2Pedro2 #RPSP

*Participe deixando um comentário:


1 Comentário so far
Deixe um comentário

São umas considerações bem duras, pra quem pensa que está fazendo a vontade de Deus. Deveríamos nos avaliar se, nossas atitudes estão promovendo o evangelho ou, a nossa própria pessoa. Que Deus nos dê humildade o suficiente pra esse exame.

Comentário por Vilmar Ismael Moura.




Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: