Reavivados por Sua Palavra


FILIPENSES 4 – COMENTÁRIO PASTOR HEBER TOTH ARMÍ by jquimelli
22 de julho de 2018, 0:45
Filed under: Sem categoria

FILIPENSES 4 – Pare, ouça e reflita!

Depois de apelar para permanecer firmes no Senhor (v. 1), Paulo relacionou itens com seus apelo pela unidade e a paz, conforme o Comentário Bíblico Broadman:

1. Evódia e Síndique (vs. 2-3);

2. A paz de Deus (vs. 4-7);

3. O que levar em conta (vs. 8-9);

4. Reação de Paulo aos presentes dos filipenses (vs. 10-20);

5. Saudações e bênçãos finais (vs. 21-23).

Neste capítulo há um imperativo: Alegrem-se no Senhor (v. 4). Da prisão, possuindo razões para lamentar e reclamar da situação em que se encontrava, ordenou e reiterou a ordem de alegrar-se no Senhor.

O crente não é mal humorado. Não anda mostrando carranca aos outros. Ele é feliz! Tal felicidade acontece quando…

• …se resolve diferenças (v. 2),

• …equilíbrio evidencia que pertencemos a Deus (v. 5);

• …substituímos preocupação por oração (v. 6);

• …a paz de Deus invade coração e mente (v. 7);

• …finalmente, nossos pensamentos forem elevados (v. 8).

Ainda neste capítulo encontra-se um dos versículos mais conhecidos de Paulo: “Tudo posso naquele que me fortalece”; contudo, muito mal interpretado.

Atenção! O texto não diz que o cristão torna-se…

• …super humano;

• …super poderoso;

• …alguém blindado;

• …alguém que tudo o que planeja acontece;

• …uma pessoa sem problemas;

• …uma pessoa desprovida de sofrimento.

O contexto mostra que o fiel e verdadeiro cristão pode passar por quaisquer adversidades por piores que sejam, mas, independente de toda oposição e dificuldades, a tudo supera confiando em Deus (vs. 10-13).

A felicidade não é ausência de dificuldades, é essência teológica do cristianismo; Paulo conta seu testemunho e revela segredos:

“Já aprendi a estar contente, a despeito das circunstâncias. Fico satisfeito com muito ou com pouco. Encontrei a receita para estar alegre, com fome ou alimentado, com as mãos cheias ou vazias” – O segredo? Depender de Cristo em qualquer situação.

“A carta se encerra com uma bênção. Possivelmente, Paulo esperava que ela fosse lida diante da igreja reunida. Pode ser por causa de um apoio deliberado à sua dominante preocupação com a unidade, que ele ora para que a graça de Cristo estivesse no espírito deles” (Broadman).

Deus não quer promotores de desunião e tristeza, mas com promotores de união e alegria de Sua Igreja!

Oremos: “Senhor, transforma nossa tristeza em alegria” – Heber Toth Armí.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: