Reavivados por Sua Palavra


FILIPENSES 2 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
20 de julho de 2018, 0:30
Filed under: Sem categoria


“Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus” (v.5).


A exortação de Paulo ao amor entre irmãos e à humildade reflete os maiores desafios enfrentados por aquela igreja, especialmente por seus líderes. Os efeitos da unidade cristã possuem a força que opera para o crescimento e amadurecimento da igreja. Sem esta união e cumplicidade, havia um sério risco de divisões e escândalos. Paulo foi um líder que sempre se preocupou em preparar outros líderes que fossem suficientemente corajosos para o ministério, mas também completamente humildes para o serviço. Epafrodito foi um destes pupilos de Paulo que experimentou por um lado os sofrimentos de Cristo, e por outro as alegrias de servi-Lo (v.30).

É notória a preocupação do apóstolo frente ao sentimento de superioridade que estava prevalecendo entre os líderes da igreja de Filipos. “Por partidarismo ou vanglória” (v.3), muitos estavam enganando a si mesmos estabelecendo uma liderança movida pelo reconhecimento humano. Foi diante desta realidade sutil e perigosa, que Paulo lhes apresentou o supremo exemplo de humildade: Jesus Cristo. Aquele vil sentimento precisava ser transformado no “mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus” (v.5), que “a Si mesmo Se esvaziou, assumindo a forma de servo” (v.7),  que “a Si mesmo Se humilhou, tornando-se obediente até à morte” (v.8.), visando o nosso bem eterno.

Assim como Cristo, “por humildade” (v.3), tornou-Se “em semelhança de homens” (v.7), e “Deus O exaltou sobremaneira” (v.9), o mesmo princípio será aplicado aos humildes quando Jesus voltar. Pois “quem a si mesmo se exaltar será humilhado; e quem a si mesmo se humilhar será exaltado” (Mt 23:12). O problema não está em ser reconhecido por outros, mas em engrandecer-se a si mesmo. Há progresso quando o cristão prefere a humilhação em detrimento da exaltação. Isto não quer dizer que Deus não Se agrade em reconhecer o serviço de Seus filhos aqui na Terra, nem tampouco que se alegre quando um filho Seu é humilhado, mas em que Ele conhece o nosso enganoso coração e os perigos que isto implica. Lembremos que foi o desejo por exaltação própria que fez um anjo de luz transformar-se em Satanás (Is 14:13).

Tendo em mente de que “Deus é quem efetua em [nós] tanto o querer como o realizar, segundo a Sua boa vontade” (v.13), desenvolvamos “a [nossa] salvação com temor e tremor” (v.12), fazendo “tudo sem murmurações nem contendas” (v.14), a fim de que nos tornemos “irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis no meio de uma geração pervertida e corrupta, na qual [possamos resplandecer] como luzeiros no mundo” (v.15). Preservemos “a palavra da vida, para que, no Dia de Cristo” (v.16), não haja tristeza por nossa causa, mas grande alegria pelo nosso “caráter provado” (v.22) e aprovado. Olhemos para Cristo. Meditemos em Seu exemplo. Experimentemos o Seu amor. Que a Sua humildade nos inspire à cada dia. Então, o Espírito Santo nos concederá um coração humilde e aprenderemos a reconhecer como dignos de honra os humildes em cuja vida conseguimos ler: “Santidade ao Senhor” (Êx 28:36).

Bom dia, humildes servos de Cristo!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Filipenses2 #RPSP


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: