Reavivados por Sua Palavra


GÁLATAS 2 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by jquimelli
8 de julho de 2018, 0:45
Filed under: Sem categoria

GÁLATAS 2 – Interpretação correta da verdade gera comportamento certo. As cartas a Corinto revelam que a igreja precisava de correção moral, já a carta à Galácia revela a necessidade de correção teológica.

• Não existiu e não existe nenhuma igreja perfeita.

Identificada como a carta magna da liberdade cristã, a carta de Paulo aos Gálatas tem causado grandes efeitos na vida de muitas pessoas. Será que causou ou causará algum efeito em você?

“O pequeno livro de Gálatas é minha carta”, disse Martinho Lutero, e completou: “dediquei minha vida a ela; este livro é minha esposa”. Curtin Vaughan declarou: “Poucos livros têm sido de grande influência à mente humana, este modificou significativamente o curso da história da humanidade, ou permaneceu com grande relevância para as necessidades mais profundas da vida moderna”.

No capítulo anterior Paulo apresentou o evangelho verdadeiro como a razão de sua conversão e transformação de vida, de zeloso perseguidor a poderoso proclamador de Cristo. Neste capítulo em pauta, ele avança!

Timothy George intitula este capítulo de “O mensageiro apostólico – Confirmação e desafio”. E então o divide assim:

1. A segunda visita a Jerusalém (vs. 1-10):
• Motivo da visita (vs. 1-2);
• Tito e os falsos irmãos (vs. 3-5);
• Paulo e os pilares (vs. 6-11);
• Preocupação pelos pobres (v. 10).
2. O incidente de Antioquia (vs. 11-21):
• Problema: Comunhão na mesa (vs. 11-13);
• Protesto: Desavença entre os apóstolos (v. 14);
• Princípio: Justificação pela fé (vs. 15-21).

Frente à apostasia dos Gálatas (1:5-10), Paulo faz sua apologia à verdade (1:11-2:21).

Reflita: Paulo e Pedro tinham personalidades fortes. Ambos levavam a sério suas opiniões, mesmo quando estavam errados. Paulo, antes da conversão mostrou-se zeloso de suas crenças deturpadas; agora, Pedro, mesmo após sua conversão, faz o mesmo.

Neste mundo estamos todos fadados ao erro, seja ele consciente ou inconsciente.

Observe atentamente: “Não surpreendem, portanto, as divergências ocasionais entre Pedro e Paulo, dois líderes fortes da jovem igreja (2:11). Seu conflito não se deveu a uma questão de princípios, mas, sim, de coerência. Em algum momento, Pedro havia visitado Antioquia e compartilhado de bom grado refeições com os gentios de lá. Quando, porém, chegaram alguns da parte de Tiago, Pedro mudou seu comportamento (2:12a)” (Samuel Ngewa).

Não erramos como Pedro? E não precisamos de correção dos Paulos? – Heber Toth Armí.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: