Reavivados por Sua Palavra


PROVÉRBIOS 26 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
25 de abril de 2017, 0:45
Filed under: Sem categoria

PROVÉRBIOS 26 – Viver o dia a dia desprovido dos princípios divinos é a essência da loucura. Fazer o mal por detestar o bem caracteriza aos que não amam a Deus de todo coração ou O rejeita consciente e abertamente.

Praticar o mal é um enorme problema, pior ainda é considerar que grande maldade não significa nada. Viver alheio ao bem, indiferente à moralidade, anestesiado aos princípios espirituais, implica em andar de braços dados com o diabo como num romance prazeroso.

A sabedoria nos leva para o céu, a loucura nos leva ao inferno (ver Provérbios 9). O tolo está em evidência neste capítulo. Aprenda a não ser tolo. Matthew Henry sintetiza assim o capítulo em apreço:

• O tratamento apropriado para os tolos (vs. 1-9);
• O comportamento dos tolos (vs. 10-12);
• A desgraça da preguiça (vs. 13-16);
• Ódio e contenda (vs. 17-28).

O ignorante, tolo ou insensato é mais notório nas palavras e no comportamento do que em seu silêncio. Os princípios do texto sagrado são impactantes, deixe-se impactar com eles:

1. É absurdo um insensato ser honrado, crer que a maldição vem sem causa, responder a estupidez de um insensato, enviar recados através de um insensato, ouvir provérbios dos insensatos, dar emprego a um insensato; pois, “como o cão que come o próprio vômito, assim os insensatos reciclam a tolice” (vs. 1-11).

2. Os pensamentos que os ignorantes, tolos e insensatos possuem de si mesmos são exagerados, ilusórios e errados:

a) Quem pensa que é esperto é pior que o insensato (v. 12);
b) Preguiçosos são assombrados pelos próprios pensamentos fantasiosos (vs. 13-15);
c) Sonhadores ociosos se vangloriam considerando-se “mais sábios que o corpo docente de uma faculdade” (v. 16).

3. É insensatez intrometer-se numa discussão alheia, ignorar os efeitos destrutivos das próprias palavras, investir na fofoca, ser explosivo e briguento, ouvir críticas e calúnias, confiar num inimigo (vs. 17-26).

4. O capítulo encerra com dois provérbios que nos fazem refletir:

a) “A malícia é um tiro que sai pela culatra; o ódio sempre volta para quem o cultivou” (v. 27);
b) “O mentiroso odeia sua vítima; o bajulador sabota a confiança” (v. 28).

Abra os olhos: Atente para estas revelações sobre o tolo! Seja sábio: Não se envolva com atitudes tolas!

Busquemos sabedoria! – Heber Toth Armí

Anúncios

Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: